TRANSTORNO DE PERSONALIDADE ESQUIZOTÍPICA

Pessoas que possuem problemas como a depressão ou ansiedade sabem que têm uma questão a ser resolvida, elas possuem total ciência do seu transtorno. Contudo, quando nos referimos a pessoas que apresentam transtornos de personalidade, a situação é diferente, geralmente elas não estão cientes de sua doença e acham que está sempre tudo bem elas, todas os outros habitantes do mundo é que estão errados. Isso não é diferente no transtorno esquizotípico.

CARACTERISTÍCAS DO TRANSTORNO ESQUIZOTÍPICO

O transtorno esquizotípico é um transtorno de personalidade em que o indivíduo pode ser considerado estranho para a sociedade, onde há a presença de pensamentos e comportamentos incomuns para outras pessoas.

Aqueles que sofrem desse transtorno podem apresentar crenças e superstições de cunho sobrenatural ou incomum que geralmente o fazem acreditar que é superior ou melhor que os outros seres humanos, essas crenças normalmente são muito fantasiosas.



Já ouvi relatos de esquizotípicos que diziam possuir poderes sobrenaturais (prever o futuro, conversar com os mortos, ler mentes, etc.), mas também ouvi declarações mais palpáveis tais como possuir inteligência muito superior, exercer extrema atração física e até mesmo ser um “Serial Killer”, este último recheado com todos os erros presentes nas descrições feitas nos filmes e seriados de Hollywood. Comum a todos eles, é o fato diferir de realidade e verem coisas que ninguém mais vê. 

Um esquizotípico é pouco capaz de ter relacionamentos saudáveis, em parte isso se deve a seus comportamentos que costumam despertar desconforto em outras pessoas. Contudo, pelo menos nos que eu conheci pessoalmente, os que costumam possuir pouca habilidade social, problemas em se comunicar, dificuldade em compreender e interpretar pessoas além de possuírem aversão a multidões e eventos sociais.  

Há uma certa ligação entre o transtorno esquizotípico e a esquizofrenia. O transtorno apresenta sintomas semelhantes aos da esquizofrenia, mas de forma atenuada. Além disso, em alguns casos raros, pessoas com o transtorno esquizotípico podem desenvolver a esquizofrenia.

 SINTOMAS DO TRANSTORNO ESQUIZOTÍPICO

Os sintomas do transtorno esquizotípico têm certa variação de indivíduo para indivíduo, podendo ter sintomas mais intenso ou não. Veja a seguir alguns dos sintomas mais comuns nesse tipo de transtorno mental:
·       O indivíduo pode se vestir, falar ou simplesmente agir de modo estranho ou incomum
·       Há uma enorme desconfiança em tudo e todos, e a presença de pensamentos paranoicos
·       Pelo fato de haver muita desconfiança em outras pessoas, o indivíduo pode ficar extremamente desconfortável ou apresentar comportamento ansioso em situações de interação social
·       Poucos ou nenhum amigo, sendo que se sente desconfortável com relações mais íntimas
·       Muitas vezes distorce a realidade ou tem percepções distorcidas das coisas, podendo confundir um simples ruído com vozes
·       Crenças estranhas com relação às coisas, principalmente com si mesmo, onde pode acreditar que possui poderes especiais
·       Não sabe demonstrar os sentimentos da forma que deveria, podendo ser insensível, grosso ou desajeitado. Isso faz com que os outros tenham uma visão de pessoa distante, indiferente e fria
·       Preocupação excessiva com ideias fantasiosas.

CAUSAS DO TRASNTORNO ESQUIZOTÍPICO

Possivelmente a principal fator causador desse adoecimento, seja biogênico. Pessoas que possuem entre seus familiares o histórico de esquizofrenia, estão mais propensas a desenvolverem o distúrbio, demonstrando que possivelmente exista uma correlação genética entre esses dois transtornos.

Há diversos estudos que demonstram similaridades entre os resultados obtidos com esquizotípicos e esquizofrênicos. Reforçando mais uma vez a hipótese de existir alguma relação entre Esquizofrenia e Transtorno de Personalidade Esquizotípica.

Quando pesquisamos sobre possíveis causas sociais, verificamos que muitos dos esquizotípicos sofreram negligência nos primeiros anos de sua infância. Ser separado prematuramente dos pais é uma outra possível causa ou agravante, neste caso estou falando de bebês que não receberam os devidos cuidados nos seus primeiros meses de vida.
Leia Também:
·       Vença a Depressão

TRATAMENTOS
O tratamento mais eficaz para o transtorno esquizotípico são psicoterapias psicológicas. Elas ajudarão a fazer com que o indivíduo crie uma nova perspectiva das coisas, desenvolvem uma melhor distinção entre o que é real e o que é sintoma, além de melhorar a capacidade do esquizotípico em criar relações saudáveis que outras pessoas. O tratamento não é feito de modo invasivo, é necessário ganhar aos poucos a confiança do paciente.

Como na maioria dos casos o paciente que possui a doença pode desenvolver ansiedade ou depressão, é possível que o médico psiquiatra prescreva alguma forma de acompanhamento medicamentoso.

PROGNÓSTICO
O transtorno esquizotípico não tem cura, porém é possível ser controlado com o tratamento adequado indicado pelo psicólogo ou outro profissional de saúde mental. Os medicamentos devem ser utilizados de forma contínua para manter a estabilidade do quadro de saúde mental do paciente.

Não se esqueça...
O indivíduo que possui o transtorno esquizotípico, assim como qualquer outro tipo de transtorno mental, necessita da atenção e do apoio dos familiares. Desta forma eles podem se sentir menos sozinhos e mais compreendidos em seu tratamento.
Next
This is the most recent post.
Previous
Postagem mais antiga

Postar um comentário

Blogger