Catatonia

Dentre as variações dos transtornos mentais, existe a Catatonia, que refere-se a um conjunto de sintomas que podem se desenvolver em alguns pacientes com esquizofrenia. Neste artigo, analisaremos os sintomas da esquizofrenia catatônica, suas causas, diagnóstico e como é tratada.

O que é Catatonia

Catatonia é um estado de aparente falta de resposta a estímulos externos em uma pessoa que está aparentemente acordada. Existem 3 tipos: (1) catatonia associada a outro transtorno mental (especificador de catatonia), (2) desordem catatônica devido a outra condição médica e (3) catatonia não especificada.

Essa condição pode incluir períodos em que o indivíduo se move muito pouco e não responde a questionamentos ou a outras pessoas. No quadro extremo do extremo, o indivíduo pode demonstrar atividade motora que é considerada "excessiva" e "peculiar", como a equalização (imitando sons) ou ecopraxia (movimentos de imitação).

Ou seja, a pessoa começa a repetir o que o outro fala e faz. Isso é chamado de excitação catatônica. Veja alguns fatos sobre a doença:

  1. Catatonia só ocorre em alguns indivíduos com esquizofrenia.

  1. Os sintomas podem envolver momentos de hiperatividade e baixa atividade.

  1. Os fatores de risco para a esquizofrenia catatônica são os mesmos para a esquizofrenia em geral.

  1. Existem agora uma série de tratamentos eficazes para os sintomas da esquizofrenia catatônica


Leia também:
·       Como vencer a Depressão
·       Controle a Ansiedade
·       Aumente a sua autoestima

Sintomas Catatonia

A esquizofrenia catatônica é muito mais rara do que costumava ser, graças a tratamentos aprimorados. Os estados catatônicos agora são mais propensos a ser encontrados em tipos de doença mental, que não a esquizofrenia.

Como o desenvolvimento neurológico (condição que afetam as crianças durante o desenvolvimento do sistema nervoso), transtornos psicóticos bipolares ou depressivos.

Com tratamentos modernos, os pacientes com esquizofrenia catatônica podem gerenciar seus sintomas mais fáceis, tornando a probabilidade de levar uma vida mais feliz e saudável, bem maior.

Causas da Catatonia

Ninguém tem certeza de quais são as causas da esquizofrenia catatônica. Pesquisas indicam que a maioria das formas são causadas por disfunção cerebral, mas simplesmente não sabemos por que a disfunção cerebral ocorre.

Muito provavelmente, é causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais, como o estresse. E como a maioria das doenças psicológicas.

Especialistas acreditam que um desequilíbrio de dopamina, um neurotransmissor, está envolvido no início da esquizofrenia. Eles acreditam que esse desequilíbrio é provavelmente causado por genes que tornam alguém suscetível à doença.

Alguns pesquisadores dizem também que os níveis de outros neurotransmissores, como a serotonina, também podem estar envolvidos.

Tratamento Catatonia

Existem tratamentos modernos que são eficazes na gestão da esquizofrenia catatônica. Pacientes com a doença requerem tratamento de forma permanente, mesmo quando os sintomas parecem ter desaparecido e o paciente acredita que estão melhores.

O tratamento é essencialmente o mesmo para todas as formas de esquizofrenia. Os métodos variam dependendo de uma série de fatores, incluindo a gravidade e os tipos de sintomas, a saúde do paciente e sua idade.

     Medicação;

     ECT (terapia eletroconvulsiva);

     Hospitalização - isso pode ser necessário durante episódios graves. Os pacientes são mais seguros em um ambiente hospitalar;

     Psicoterapia - para pacientes com esquizofrenia catatônica, os medicamentos são a principal parte do tratamento;

     Treinamento de habilidades sociais e profissionais - isso pode ajudar o paciente a viver de forma independente - uma parte vital da recuperação para o paciente;

     Conformidade (adesão) - conformidade ou adesão em medicina significa tomar a medicação nos momentos certos e nas doses certas. Infelizmente, a falta de conformidade é um grande problema para pacientes com esquizofrenia.

Prognóstico

Embora a esquizofrenia seja uma condição que dura toda a vida, os sintomas catatônicos podem não persistir todo o tempo. Mas para que isso ocorra é necessário constante tratamento.

A doença não pode ser resolvida de uma hora para outro e o abandona das medicações ou psicoterapia podem levar ao agravamento do quadro. Então se você tem a doença ou algum parente/conhecido, cheque se ele está seguindo tudo conforme a indicação do médico.

Postar um comentário

Blogger