Ciclotimia

O transtorno bipolar é uma das doenças mentais mais conhecidas, até porque seus sintomas são difíceis de perder. No entanto, a maioria das pessoas não têm conhecimento de que ele pode se apresentar de uma forma sutil, conhecida como ciclotimia.


O que é?

Da mesma forma que o transtorno depressivo persistente, anteriormente conhecido como distúrbio distímico, é uma manifestação mais leve da depressão, a desordem ciclotímica é caracterizada por muitos sintomas semelhantes ao transtorno bipolar. A única diferença é que eles são menos intensos.

O transtorno bipolar é uma das doenças mentais mais difíceis de tratar, e isso pode causar estragos na vida de alguém antes do diagnóstico. Porque os efeitos dessa enfermidade são agressivos e desgastantes.

Mas os sintomas do distúrbio cíclico são, às vezes, tão sutis que podem não ser tratados há anos. E isso é ainda mais grave e preocupante. Então, o que é ciclotimia - e, nesse caso, o que é transtorno bipolar? Ambas as doenças são caracterizadas por mudanças de humor incomuns, muito além dos altos e baixos da vida cotidiana.
Leia Também:
·       Como Vencer a Depressão


Sintomas

Durante os pontos altos, conhecidos como episódios maníacos, as pessoas são hiperativas, excessivamente irritáveis ​​e inquietas. Esse quadro também pode ter registro de privação de sono, o que pode evoluir para a insônia.

Os episódios depressivos, por outro lado, têm o efeito oposto: lentidão, desesperança e falta de interesse em atividades previamente divertidas. (Estes episódios não são mutuamente exclusivos.)

Embora o transtorno bipolar esteja dividido em duas categorias, a ciclotimia vem em apenas uma variação. O transtorno bipolar é relativamente comum, mas a desordem ciclotímica é considerada rara.

Claro, isso pode ser porque seus sintomas raramente são debilitantes, facilitando a eliminação. Porém, isso não significa que as pessoas com ciclotimia tenham facilidade.

Elas sofrem e são afetadas de inúmeras maneiras, que chegam a ser tão degradantes quanto o transtorno bipolar (isso quando estão em um estágio muito avançado e sem qualquer tipo de tratamento).

Principalmente, se não forem tratadas. Os balanços de humor do paciente podem afetar os relacionamentos, e há evidências de que a desordem piora com o tempo.



Causas: biológicas, psicológicas, sociais

A causa da desordem ciclotímica ainda é desconhecida. Embora as mudanças de humor sejam irregulares e abruptas, a gravidade das variações de humor é muito menos extrema do que em pessoas com transtorno bipolar (doença maníaco-depressiva).

Ao contrário do transtorno bipolar, os períodos de hipomania (quando há acúmulo de energia e aumento da libido) não se transformam em mania, na qual a pessoa pode perder o controle sobre seu comportamento praticar comportamentos sexuais de risco. Ou até usar drogas até perder o contato com a realidade.

Tratamentos

O tratamento para a ciclotimia é semelhante ao tratamento para o transtorno bipolar, nos tipos I e II. O nível de intensidade do  tratamento depende da gravidade dos sintomas.

A maioria das pessoas com transtorno bipolar - mesmo as formas mais graves - pode obter uma estabilização de seus sintomas com um tratamento adequado.

Por se tratar de uma doença recorrente, recomenda-se um tratamento preventivo a longo prazo. O que quase sempre é indicado pelo médico que está acompanhando o caso.

Uma estratégia que combina medicação e psicoterapia é ideal para gerenciar tanto o transtorno bipolar quanto a desordem ciclotímica, ao longo do tempo.

Prognóstico

Não há cura para a ciclotimia, mas há tratamentos que irão ajudá-lo a controlar os sintomas. Seu médico irá criar um plano de tratamento que provavelmente incluirá uma combinação de medicamentos e terapia.

Pode ser tentador parar de tomar sua medicação ou participar de sessões de terapia durante episódios de hipomania. Mas é muito importante que você siga com seu plano de tratamento. Isso fará toda a diferença na sua qualidade de vida e vai permitir que tenha uma vida social mais confortável.  

Postar um comentário

Blogger