Terror Noturno ou Pânico Noturno

Os pais se preocupam e ficam assustados quando seus filhos no meio da noite gritam, correm pela casa, choram inconsolavelmente, abrem os olhos entre tantos outros comportamentos. E o pior, não acordam e muito menos se lembram do que aconteceu no outro dia. 

Mas apesar de ser assustador, essa parassonia é muito comum nas crianças, principalmente quando elas atingem a idade pré-escolar que é entre 2 e 5 anos. Nesta fase da vida este distúrbio do sono chega a atingir metade das crianças de acordo com estatísticas internacionais.
Leia Também:



O Que é O Terror Noturno?

O pânico noturno ou terror noturno como é bastante conhecido trata-se de uma atividade anormal que se apresenta no sono. Ele pertence a categoria das manifestações noturnas que são conhecidas como parassonia. 

É comum que quem apresenta essa atividade anormal do sono fale e ande enquanto está dormindo, grite, chore, corra e de forma alguma acorde. No entanto, quem mais apresenta essa atividade são as crianças, principalmente quando se encontram entre 2 e 5 anos. 

Os adultos que apresentam o terror noturno tendem a ficar agressivos enquanto passam pelos episódios deste problema. Já as crianças, além dos atos já descritos, podem se lembrar de algumas coisas do que aconteceu enquanto estava passando pelo período. Todos os sintomas acontecem logo nas primeiras horas de sono.



O pânico noturno se diferencia do pesadelo,  afinal este último acontece quando o sono está nas horas finais. Quando a criança tem pesadelo normalmente acorda recordação do que estava sonhando. Já o terror noturno apavora  muito mais  os pais que a própria criança. Afinal, ela não se recorda do que aconteceu enquanto estava nesse período. 

Assim como acontece com o sonambulismo, os episódios do terror noturno desaparecem naturalmente conforme a criança vai crescendo. No entanto, pode ser preciso fazer algum tratamento ou tomar algumas medidas para que não haja machucados enquanto passa por esses momentos. Nos adultos é preciso identificar a causa e tratar.


Quais São os Sintomas do Terror Noturno?

Quando a pessoa se encontra num episódio de terror noturno ela podem apresentar certos sintomas que são característicos como:
     Ficar sentada na cama;
     Apresentar medo intenso em sua expressão facial;
     Gritar;
     Se debater ou dar chutes;
     Apresentar sudorese;
     Acordar é muito difícil e quando consegue ela fica confusa;
     A respiração fica anormal e o batimento cardíaco acelerado;
     Chora de forma inconsolável;
     Os olhos ficam bem abertos e o olhar fixo;
     Levanta da cama e corre por dentro ou ao redor da casa;
     Fica agressivo (este sintoma é mais comum nos adultos).


O que causa o Terror Noturno?

Ainda não se sabe o que causa o terror noturno, mas especialistas acreditam este transtorno está ligado a um estímulo feito de forma exagerada no sistema nervoso central enquanto está dormindo. Isso aconteceria porque as células ainda não estão maturadas. Mas além disso os fatores a seguir também podem ter alguma relação:
     Cansaço extremo;
     Privar-se do sono;
     Febre nas crianças;
     Estresse;
     Dormir nos lugares que não são se tem familiaridade;
     Presença de barulhos ou luzes;
     Casos na família de sonambulismo ou terror noturno;
     Distúrbios  respiratórios relacionados com o sono como é o caso da apneia do sono, por exemplo;
     Síndrome das pernas inquietas.
     Traumas sofridos na cabeça;
     Enxaqueca;
     Utilização de certos medicamentos.

Quais as formas de tratamento para o terror noturno?

Normalmente as pessoas que apresentam o terror noturno não necessitam fazer qualquer tipo de tratamento. Somente algumas medidas de prevenção na tentativa de evitar que a criança tenha algum machucado são necessários. 

É normal que esses períodos aconteçam e conforme a criança vá crescendo ela desapareça completamente. Enquanto os eventos acontecem os pais não precisam fazer nenhuma restrição da atividade motora do filho, pois isso pode apenas prolonga-los. 

Casos esses episódios sejam ocasionados por alguma condição de saúde como à apneia do sono, estresse ou refluxo. Neste caso, o tratamento vai depender do que está ocasionando ou colaborando para o surgimento do problema. 

Se a criança ficar muito violenta ou tenha risco de se machucar uma indicação pode ser a utilização de alguns medicamentos antes de deitar como é o caso dos benzodiazepínicos. Geralmente este tratamento tem duração entre três e seis semanas. 

Outro fato importante é que os horários para dormir e despertar devem ser seguidos com regularidade. Também é preciso que o quarto fique desobstruído com as portas e janelas trancadas de forma firme. 

Dicas e curiosidades

O ambiente tem de ficar o mais seguro possível. Para isso, é preciso ter atenção a certos detalhes como fechar e trancar bem tanto as portas quanto as janelas à noite. Se for possível colocar sinos ou alarmes nas portas internas para o caso da criança se levantar e abrir ou forçar as portas os pais possam acordar. 

Também é preciso ter todo o cuidado com os objetos cortantes ou que são frágeis. O ideal é que eles sejam mantidos longe do alcance da criança, se for possível tranca-los é ainda melhor. Não deixar em local que a criança possa balançar ou ficar pendurada na tentativa de alcança-los.

Tanto as portas externas quanto as escadas devem ser bloqueadas com um portão para evitar a passagem da criança. Os beliches devem ser evitados já que a criança corre o risco de se levantar durante o episódio e acabar se machucando. É necessário mover os fios elétricos ou qualquer outro objeto que possa fazer com que a criança tropece. 

Uma boa ideia é estabelecer uma rotina para o momento que a criança vai dormir. Por exemplo, os pais podem fazer algumas atividades que sejam calmas e relaxantes para o filho como a leitura de um livro ou tomar um banho morno antes de dormir.
Caso a criança não está dormindo direito uma opção é providenciar que ela durma um pouquinho mais ou que tire sonecas. A privação do sono pode acabar por contribuir com os episódios de terror noturno. 

Resumindo…

O terror noturno é um transtorno que atinge principalmente as crianças, mas que também pode ocorrer em alguns adultos. Seus sinais são bem característicos e causam apreensão e até assustam os pais, mas é muitas comum acontecer nas crianças que estão na idade pré-escolar. 

O que você achou deste conteúdo? Ele foi útil para você? Deixe sua opinião e compartilhe com seus amigos essa página