Discalculia

A discalculia é definida como uma desordem neurológica específica. Ela afeta a habilidade da pessoa de conseguir compreender e fazer a manipulação dos números. Para que seja classificada como uma discalculia ela não pode ter sido causada por algum problema na audição e/ou visão.

Ou seja, este termo indica que a pessoa possui um problema que foi causado pela má formação neurológica que comumente se manifesta numa dificuldade de aprender os números. Essa dificuldade não é causada por uma deficiência mental, déficit auditivo ou visual, má escolarização muito menos têm a ver com níveis de inteligência ou QI.

As crianças que portam a discalculia não conseguem identificar os sinais matemáticos, montar às operações, classificar os números, seguir sequências, entender os princípios de medida, relacionar o valor das moedas, compreender os conceitos matemáticos entre outros.
         ·       Ajude Seu Filho a Tirar Boas Notas
         ·       Como Lidar Com Uma Criança Hiperativa

 

Sintomas da discalculia

Ainda criança é possível detectar a discalculia. Isso possibilita que medidas possam ser tomadas a fim de facilitar que este problema seja enfrentado nos estudantes mais novos. O principal problema está em compreender que a matemática não é a causadora do problema, mas a forma como ela é ensinada às crianças.

Como a discalculia é uma desordem da aprendizagem pouco conhecida ela não é reconhecida com tanta frequência. Seus sintomas em potenciais são:
     Frequentemente apresenta dificuldade com os números e confusão nos sinais de adição, subtração, divisão e multiplicação.
     Problemas para diferenciar entre o direito e o esquerdo.
     Não apresenta senso de direção e pode ter dificuldade com o compasso.
     Não tem habilidade para dizer qual número é o maior entre dois.
     Dificuldade com tabelas de aritmética mental, de tempo entre outras.
     É melhor com assuntos de geometria e ciência que requerem mais lógica que fórmulas. Mas isso é até chegar num nível mais elevado que tenha de fazer cálculos.
     Tem dificuldade com o tempo conceitual e conseguir julgar a passagem do tempo.
     Dificuldade em realizar tarefas diárias como ler e verificar mudanças em relogios analogicos.
     Não consegue compreender um planejamento financeiro ou de incluir no orçamento. Até nivelar num nível básico como fazer uma estimativa dos custos dos artigos de uma cesta de compras.
     Não consegue estimar à medida de uma distância ou objeto.
     Inabilidade para recordar e aprender os conceitos matemáticos, fórmulas, regras e sequências matemáticas.
     Dificuldade em manter a contagem nos jogos.
     Dificuldade em atividades que requerem um processamento de sequências como etapas de uma dança, sumário de livro, escrita e coisas que sinalizam na ordem direita.
     Pode ter problema com calculadora por causa da dificuldade em processar as variáveis.
     Nos casos extremos pode fazer com que a pessoa apresente fobia de matemática e até dos dispositivos matemáticos como os números, por exemplo.

criança com discalculia


O Que Causa a Discalculia

Ainda não se sabe ao certo o que causa este problema, mas os cientistas buscam compreender essas causas realizando investigações em diversos domínio.

     Neurológico - a discalculia teve uma associação com lesões causadas ao supramarginal e aos giros angulares na junção entre o parietal do córtex cerebral e os lóbulos temporais.
     Déficits na Memória Operacional - Hitch e Adams discutem essa memória é o principal fator na adição mental. Partindo desta base Geary fez a condução do estudo sugerindo que este distúrbio acontece em decorrência de um déficit na memória operacional. No entanto, as deficiências desta memória são confundidas com as dificuldades em aprender de forma geral.

Estudiosos de matemática realizaram pesquisas que mostraram que houve um aumento na atividade de EEG no lado direito enquanto fazia o cálculo algorítmico. Existe alguma evidência dos déficits direitos na discalculia.

Outras possíveis causas podem ser:
     Instrutor que tem um método de ensino que é duro compreender a matemática.
     Memória de curto prazo que foi reduzida ou sofre perturbação fazendo com que a recordação dos cálculos fique difícil.
     Desordem hereditária ou congênita. As indicações deste estudo ainda não são concretos.
     Combinação de todos esses fatores.

Como tratar

Assim como na dislexia, o tratamento mais eficaz é o que diagnostica o problema precocemente. É imprescindível que o problema seja identificado o quanto antes para que a criança que tem este transtorno aprenda a usar as ferramentas que são necessárias para ajudá-las na adaptação dos novos processos de aprendizagem.

Com um diagnóstico precoce as chances de sofrerem algum atraso relacionado a educação é bem menor. Também é causado um problema menor na auto estima e em transtornos mais sérios.

Ao fazer o treinamento de neuroplasticidade as funções cerebrais que foram afetadas podem ser recuperadas. Isso ajuda essas crianças a desenvolverem novas estratégias cerebrais com o objetivo de melhorar de forma eficaz as dificuldades que estão associadas a discalculia.

Alguns exercícios de treinamento desenvolvido para as crianças que apresentam este distúrbio avalia qual o nível de déficit cognitivo que apresenta. A partir daí é criado um programa com o tratamento personalizado para o perfil.

Isso permite que partes do cérebro que apresentam algum déficit sejam estimuladas por meio de exercícios divertidos e jogos.

Dicas

É normalmente que os primeiros sinais da discalculia sejam percebidos ainda na infância. Neste caso, o professor não deve ressaltar as dificuldades que certo aluno apresenta, diferenciando-o dos outros. É utilizar de situações concretas nos problemas, deixar que o material seja manipulado, pois o contato tátil causa estímulos nas conexões neurais.

Se mostrar impaciente com a dificuldade apresentada, interrompê-la por diversas vezes ou completar sua fala tentando adivinhar o que quer dizer é uma atitude equivocada. Deve-se explicar as dificuldades que ela possui e dizer que está ali para ajudar sempre que foi preciso.

Evitar fazer a correção do aluno na frente da turma para que não seja exposto. O ideal é que sejam propostos jogos na sala que ajude a fazer classificação, contagem, seriação, habilidades especiais e habilidades psicomotoras.

Resumindo…

A discalculia é um distúrbio caracterizado pela incapacidade da pessoa compreender a matemática. É comum que faça confusão com os sinais de adição, multiplicação, subtração e divisão. Existem diversos sintomas que podem ajudar no diagnóstico deste distúrbio. Assim como na dislexia, quanto antes for diagnosticado melhor para o paciente.

Deixe sua opinião e comentário logo mais no espaço abaixo. Aproveite e compartilhe nosso conteúdo e também nossa página com seus amigos.