Ele(a) não para em serviço nenhum

Estar em um relacionamento significa compartilhar todos os momentos com a pessoa amada, coisas boas e ruins. Quando seu/sua parceira (o) perde um emprego, é claro que você deve apoia-lo (a), mas quando o marido/esposa não para em nenhum serviço, a situação começa a ficar preocupante. Por que será que ele/a não consegue se fixar em lugar algum? São preguiçosos? Veja como você pode ajudá-los a enfrentar este problema.

1.  Análise da situação
A nossa primeira dica é que você pesquise sobre o principal motivo para ele ter perdido ou largado o emprego. Veja como foi a sua reação após sair do trabalho, suas atitudes, seu comportamento em casa, se está mais tenso, deprimido, o que mudou. Verifique cada detalhe. Nesse primeiro momento, apenas se situe do que está acontecendo. É importante você estar por dentro de tudo o que acontece, para depois pensar nos próximos passos.

Leia Também:
·       Será Melhor Divorciar?


2.  Converse com seu/sua companheiro (a) 
O diálogo é fundamental para que você compreenda a situação do seu amado. Converse sobre a situação, deixe que fale sobre como está se sentindo. Seja um/uma boa ouvinte. Nada de cobranças ainda, tente entender ao máximo como seu companheiro (a) está se sentindo. 



3.  Incentive
É claro que ficar sem emprego e não conseguir se firmar em lugar nenhum é ruim para qualquer pessoa. Por isso, sempre incentive para que seu cônjuge corra atrás dos seus sonhos e não desista de procurar algo melhor para ambos. Você deve ser incentivador sempre e mostrar que está ali para o que der e vier, independente do momento.



4.  Procure ajuda profissional
Muitas das vezes somente você falar com seu cônjuge não fará com que a sua autoestima mude. Quando parecer que nenhum conselho dará certo, é necessário buscar a ajuda de um profissional. Procure um psicólogo para diagnosticar a pessoa amada, que pode sofrer de algum transtorno e você nem desconfiar. Embora possa parecer ser apenas ‘frescura’ para alguns, mas o problema pode ser muito mais grave que você possa imaginar.


5.  Não desista
Se o psicólogo diagnosticou seu cônjuge com algum transtorno de adaptação ou de ajustamento, agora é essencial que você permaneça ao seu lado, não desista nesse momento. É claro que, nem todas as pessoas que não param em emprego sofrem de alguma doença, há aquelas bem preguiçosas, que só pensam nelas próprias e em suas vidas tranquilas, já que tem alguém para cuidar de tudo, da casa, da alimentação e do lazer.



6.  Hora da decisão
Caso você perceba que a pessoa com que você se relaciona possui saúde, e mesmo assim, não muda suas atitudes, continua trocando de emprego sempre, sem algo fixo e independência financeira, está na hora de você refletir sobre o que é melhor para você. Se não se incomodar com a situação, pode continuar sem problemas, cada um sabe o que é melhor para si. Agora se não aguenta mais essa instabilidade, falta de compromisso e respeito, está na hora de tomar uma decisão.