Tenho Ciúmes do Meu/Minha Ex

Estar envolvido em um relacionamento amoroso é algo muito sério e exige comprometimento de ambas as partes. No entanto tem muita gente que não consegue manter uma boa relação por uma série de motivos, seja por excesso de ciúmes, por insegurança ou por uma série de inúmeros fatores que podem abalar as estruturas de um casal e levar ao fim de um relacionamento, seja ele um namoro, um casamento ou qualquer outro.

As primeiras semanas após o término costumam ser bastante confusas, é um mix de sentimentos que variam da insegurança da decisão tomada, sentimento de carinho e amor pelo ex, e em muitos casos a raiva e a frustração após o término. Mas muita gente diz que tudo costuma ficar mais leve com o tempo. Será mesmo? Quando o relacionamento termina, principalmente se quando o casal um envolvimento durante muitos anos, o sentimento de amor e carinho pelo outro costuma permanecer durante algum tempo. Mas o que fazer quando você percebe que ainda ama o seu/sua ex? E pior, o que fazer quando você ainda sente ciúmes dele ou dela?

Acompanhe esse artigo e descubra várias dicas do que fazer quando você ainda sente atração pelo/pela ex!
Leia também:

ciúme da ex


Será que ainda é amor?
Uma situação muito comum após o fim de um relacionamento duradouro é a dúvida em distinguir sentimentos de carinho e ternura com o amor sentido durante o relacionamento. Em muitos casos esse sentimento dúbio pode trazer muito sofrimento para o ex-casal. Por exemplo, ela termina o namoro com o rapaz e acredita piamente que não o ama mais, apesar de respeitá-lo e admirá-lo. Porém, alguns meses depois a moça se depara com uma foto do ex com outra mulher em sua timeline nas redes sociais.

Isso desperta na moça um sentimento que ela não lembrava mais sentir pelo ex. E percebe que ainda gosta dele e sente ciúmes ao ver fotos e comentários românticos dele com a atual garota.

Se essa situação se aplica a você, se sentir um pouco de incômodo ao ver essas coisas, sente saudades, mas não chega a ser um sentimento pesado e negativo; você provavelmente ainda ama o rapaz ou a moça. Mas o que fazer quando você se da conta que isso aconteceu? Como saber se ele/ela ainda sente o mesmo por você?

O ideal é tentar uma aproximação. Mas não seja forçada(o) e nem direta(o) demais. Se o término foi amigável, você pode comentar uma foto, mandar uma mensagem comentando de algum show ou evento que sabe que o/a ex gostaria de participar. Mas se o término foi com brigas e um pouco traumático, faça uma aproximação mais sutil, curtindo fotos nas redes sociais, comentários neutros em postagens e coisas do tipo. Caso o/a ex reaja positiva comece ou continue a conversa, e veja como o/a ex reage a essa aproximação. Quem sabe o/a ex não se torna atual?!


Ciúmes ou posse?
Imagine a mesma situação acima? Você vê uma foto do seu/sua ex com outra pessoa e isso te traz um sentimento de raiva, ódio, um arrependimento que te causa dor incomparável. Isso provavelmente não é amor! É preciso tomar muito cuidado para não confundir amor com posse!

Quando você passa a depender de ver aquela pessoa sozinha como você está, depender de acompanhar a vida dela, seguir seus passos para conseguir ser plenamente feliz, provavelmente o que você sente é a necessidade de controlar a vida do/da ex, é um sentimento de domínio e posse. Esse tipo de sentimento é extremamente prejudicial para ambos.

A pessoa que sente a necessidade de posse passa a colocar isso nas prioridades de sua vida, muita gente para de comer, apresenta desempenho inferior no trabalho, levando a demissões e problemas com relacionamentos não apenas amoroso, mas também sociais. Isso é complicado, pois tudo acontece sem que a pessoa ligue ou se importe com as consequências, levando a problemas psicológicos e sociais inimagináveis.

Para aquele que é o alvo desse sentimento, as complicações são muito desgastantes. Você não consegue explicar para a pessoa que o que aconteceu é passado, não consegue fazê-la entender que o relacionamento acabou e você seguiu em frente. Com isso, a pessoa que sente a necessidade de posse irá seguir, vigiar a pessoa “amada”. Esse tipo de situação pode gerar constrangimentos e até problemas mais graves.

Imagine que você está em um restaurante com o/a atual companheiro/companheira e seu/sua ex chega ao restaurante, senta em uma mesa próxima e fica o tempo todo encarando o novo casal. Complicado, não? Ou então você vai a uma festa particular, um evento social ou algo assim e a/o ex resolve aparecer e tentar entrar na festa dizendo que está acompanhado por você (o/a ex). Os seguranças o local provavelmente irão questioná-lo/la sobre a veracidade das informações cedidas. Se você confirmar, será obrigado(a) a continuar acompanhado do(a) ex toda a festa. Mas se você negar, a pessoa pode acabar levada para uma delegacia por tentar invadir um evento particular.


Acho que ele ainda me ama, devo tentar novamente?
Essa situação é extremamente pessoal e você não deve transferir a responsabilidade de uma escolha tão importante para outras pessoas. Ou seja, é você quem irá avaliar a situação e a decisão a ser tomada. É preciso levar em consideração o motivo do término, inicialmente, e somente então ver se a situação ou o sentimento tiveram alguma mudança para melhor.

Afinal, se você terminou com ele/ela porque seu namorado(a) era extremamente ciumento e ele/ela continua da mesma maneira, é muito provável que o que acontecia antes de vocês terminarem continue a acontecer. Mas se a mudança for visível e você quiser arriscar uma nova chance, tenha cautela, mas se arrisque a tentar novamente.

Cada situação é muito individual, mas com uma boa análise os prós e contras, com calma e seguindo as dicas desse artigo, você irá conseguir tomar a atitude certa quando perceber que ainda sente ciúmes do(a) ex. Não importa se você decidirá correr atrás  e tentar novamente ou deixar a situação como está. O importante é ser feliz consigo mesmo e só depois disso buscar alguém que te complete e faça ainda mais feliz.

Postar um comentário

Blogger