Autoterapia: fazendo analise sozinho(a)

Autoterapia

A autoterapia tem ganhado o mundo e se tornado uma das formas mais eficazes do controle de problemas emocionais, medos, sentimentos de culpa e desespero, stress, depressão e até fobias e diversos outros problemas de cunho emocional.

Você sabe o que é Autoterapia?

Como o próprio nome indica, a autoterapia nada mais é do que a busca pessoal pela cura. Na autoterapia, você se torna seu principal terapeuta. Isto é, através de métodos desenvolvidos por profissionais altamente qualificados, é possível ter consciência dos próprios problemas, quais são as suas causas e encontrar formas de encontrar a cura.

É um método diferenciado e altamente indicado para pessoas que possuem problemas leves ou que desejam conquistar um profundo autoconhecimento. A autoterapia, permite uma visão mais completa de si mesmo, uma verdadeira viagem dentro da mente, das memórias e da forma como se vê o mundo.

Muitas pessoas a redor do mundo já encontraram todas as respostas que desejavam através da autoterapia, e assim, foram capazes de viver uma vida mais completa e consciente. Além de altamente eficaz, a autoterapia também é importante pode se tratar de um método muito mais barato do que consultas com um médico de forma periódica.

Leia Também:
·       Saia da Depressão
·       Deixe de Ser Ansioso(a)

autoterapia

Para quem a autoterapia é mais indicada?
Algumas pessoas não conseguem assumir que passam por problemas emocionais. Primeiro por falta de conhecimento, mas muitas vezes porque sentem medo de serem estigmatizadas ou sofrerem preconceito das pessoas que vivem por perto.

Por isso, todos os dias, milhares de pessoas, das mais diversas idades e condições sociais sofrem caladas, sozinhas, solitárias com seus próprios medos e angústias. Algumas até reconhecem que precisam de terapias e formas de se livrar de tanto sofrimento, mas muitas outras acabam se enterrando em seus próprios pensamentos e se perdem.

Para estas pessoas, que sofrem sozinhas, a autoterapia é a forma mais indicada de dar o primeiro passo. Por outro lado, a autoterapia pode ser a melhor opção para pessoas que, apesar de sofrerem de questões emocionais, não encontram tempo o suficiente para buscar ajuda de um profissional.

Por último, a autoterapia é perfeita para quem tem consciência total de que sofre de algum tormento emocional, mas não possui dinheiro e nem vontade de procurar um terapeuta.

Ou seja, podemos dizer que a autoterapia é algo extremamente versátil e que pode ser utilizada por qualquer pessoa, já que todos já passaram por momentos difíceis, conturbados e difíceis de serem ultrapassados.


Quais as técnicas utilizadas na autoterapia?

A autoterapia não segue normas e métodos rígidos e muda de acordo com a pessoa e com o momento que está vivendo. Mas mesmo assim, ela está totalmente de acordo com os estudos mais recentes da área de psicologia.

As técnicas utilizadas na autoterapia são, portanto, resultado de uma longa investigação, sempre levando em consideração quais são as formas mais eficazes de encontrar a solução para os problemas. É importante salientar que o ideal é que o paciente não esteja fazendo uso de nenhum medicamento, mas sim, totalmente consciente de seus pensamentos, sentimentos e emoções.

Problemas mais sérios e psíquicos, devem ser sempre tratados com a presença de um médico psiquiatra. Por isso, pacientes que necessitam tomar medicamentos, não devem tentar utilizar a autoterapia como cura e recomenda-se acompanhamento.

Como aplicar a autoterapia?

Segundo os mais renomados psicólogos e estudiosos da mente humana, grande parte dos medos, fobias e descontroles emocionais que temos na vida adulta, são fruto de situações que vivemos durante a infância.

Isso acontece porque as crianças não possuem um conhecimento a respeito de tudo que as cerca, e acontecimentos que podem ser banais para os adultos, podem causar estranheza, desconforto e por último, insegurança.

Esta insegurança acaba acompanhando a vida adulta e quando ocorrem algumas situações que nos remetem a aquele medo antigo, nos transportamos novamente para aquela situação, e nos sentimos fracos, sozinhos e despreparados para enfrentar o mundo. O segredo, portanto, é compreender o que nos faz nos sentir inseguros, para nos fortalecermos mais uma vez e finalmente, retomar as rédeas de nossas vidas a caminho da felicidade.

Portanto, o primeiro passo, para a aplicação da autoterapia, é reconhecer que todos os problemas emocionais que sentimos, são frutos de nossa própria visão do mundo. Isto é, não dependem da interferência de ninguém e não são culpa de nenhuma outra pessoa. Afinal, ninguém tem o poder de mudar nada dentro de outra pessoa, somente nós mesmos somos capazes de uma transformação real.

Primeiro passo:
Afaste-se de todos os conceitos negativos a respeito de si mesmo. Perceba-se como um ser capaz de realizar uma verdadeira transformação. Alguém forte, inteligente e responsável por si mesmo.


Segundo passo:
Chegou a hora de descobrir quais são as suas dificuldades emocionais, que tipo de situação acaba tirando de controle e se realmente se trata de algo que precisa ser trabalhado dentro de si. Ter consciência de algo não lhe faz bem e causa problemas em seu cotidiano é essencial para que saiba o que deve ser mudado.

Aprenda também a reconhecer suas emoções e como elas afetam suas decisões. Todas as pessoas são afetadas de alguma forma pelas emoções, mas elas jamais podem ser a força motriz de tudo que fazemos.

Terceiro passo:

Aprenda a se concentrar na causa do seu sentimento. O sofrimento que você sente, a tristeza, o medo, a fobia ou a depressão, tem uma causa. Concentre-se nesta causa e tente encontrar de forma racional e calma, o verdadeiro sentido em tudo que está acontecendo.

No começo, o hábito de analisar racionalmente as situações e compreender as emoções que elas causam é algo bastante difícil. Por isso, é preciso praticar diariamente e transformar tudo em um hábito do cotidiano. Prestar atenção aos sentimentos e às emoções é meio caminho andado para compreendê-las e acabar com o sofrimento.

Quarto passo:

Concentre-se no agora. Grande parte dos medos e angústias que sentimos estão relacionadas ao que viveremos depois. Na autoterapia, devemos nos concentrar no hoje, no agora, e em todas as tarefas e pensamentos que estamos fazendo neste exato momento.

Não se preocupe com o que virá depois, porque você não tem como controlar agora. Preocupe-se sempre com o hoje e com a forma como está vivendo agora.

Este tipo de pensamento leva a percebermos com calma, que podemos controlar melhor nossos pensamentos e a forma como agimos perante eles. Este tipo de consciência deve estar presente todos os dias, até que a pessoa se torne totalmente consciente do que faz, do que sente e como vai se posicionar na vida.