Ads (728x90)

.

Como solucionar brigas na família?

        O que pode ser pior do que familiares em conflito e parentes que não se entendem? A harmonia é algo fundamental para a felicidade de um lar, e isso é impossível em uma família dividida.

Acontece nas melhores famílias
Essa frase que já foi repetida a esmo e a exaustão, carrega em si uma preciosa lição: não existem famílias perfeitas. Saber disso é fundamental para se compreender que a sua família não é pior que as outras ou que não tem jeito.  Lembre-se de que vale a pena se esforçar pela paz entre seus familiares.

Leia também:
      ·       Vença a depressão
      ·       Supere a ansiedade



Olhe para si mesmo
Em geral em uma briga nenhuma das partes está totalmente certa, cada um cometeu sua parcela de erros, seja antes, seja depois da briga ter se iniciado.  Com isso, quero dizer que você e cada uma das partes deve repensar suas atitudes e considerar onde erraram e aceitar que também erraram.


Ponha-se no lugar do outro
Antes de vilanizar seus familiares, tente pensar o que levou eles a agirem da maneira que causou o desentendimento. Por vezes a nossa imaturidade e falta de empatia dificulta entender que nossos parentes (sobretudo pais) queriam o nosso bem (apesar de na ocasião não percebemos isso).


O egoísmo e também faz com que você acredite que o outro tenha obrigação de esquecer a si mesmos e suprir a suas necessidades. 

Um exemplo do que quero expor aqui são os filhos que na juventude não compreendem as cobranças dos seus pais. Ou ainda aqueles que acreditam que a mãe e o pai devam ceder todo o seu tempo e dinheiro a eles.


Aprenda a perdoar
        Não se pode viver magoado(a), isso não faz bem a você e ainda pode destruir sua família. Ainda que se sinta injustiçada(o), machucada(o) ou traída(o) por pessoas que você ama o perdão pode não apenas te libertar quanto recuperar a harmonia do seu lar.
·       Aprenda a perdoar

Aceite a ajuda de outras pessoas
        Por vezes quem soluciona o conflito dentro da família não é um parente e sim uma pessoa de fora, pode ser um amigo em comum, autoridade religiosa (pastor, padre, etc.) ou ainda alguém que não esteja diretamente envolvida na disputa. Então se alguém se oferecer para resolver a contenda... aceite!

Force o contato
        Talvez a outra parte pareça não estar tão interessada em se aproximar e conversar novamente, nesse caso, engula o seu orgulho e dê você o primeiro passo! Se for necessário tente várias vezes: ligue, mande mensagens, visite, faça o que for preciso para ser ouvida(o).

Não espere magica

        Após um grande conflito, dificilmente as coisas voltam a ser exatamente como antes, sempre sobrará um pouco de mágoa e rancor. O objetivo é sempre obter um certo nível de reconciliação e melhorar o relacionamento. Contudo a confiança costuma se reconstruir com o passar do tempo e quem sabe após alguns “natais” passados juntos, tudo volte a ser como antes...

Postar um comentário

Blogger
  1. Parabéns Cézar Augusto!
    Artigo muito valioso para pais e avós assim com eu.

    Deus-o abençoe em seu trabalho.

    ResponderExcluir