Ads (728x90)

.

Vivemos na era da informação, época que os relacionamentos podem acontecer virtualmente em função da existência das redes sociais. Com isso, a sociabilidade é algo inerente à sociedade em rede.

        Os resultados para interações em rede são as múltiplas possibilidades de conhecer mais gente, não tendo mais espaços sociais e questões temporais como componentes que dificultem as pessoas de interagirem umas com as outras.

        Uma das consequências de todas as transformações está no estreitamento dos relacionamentos. Com mais pessoas conhecendo umas as outras, a gama de opções para iniciar um relacionamento também aumenta. Tal condição possibilita mais vínculos, porém menos laços fortes com os novos contatos. 

Algumas considerações devem ser observadas sobre os comportamentos que as mulheres tomam, em relação a seus parceiros, pois eles conhecem mais pessoas e entre esses novos contatos, naturalmente estão outros homens e também mulheres.

        Sim, inevitavelmente eles acabam conhecendo mais mulheres também. E é fácil de imaginar que entre essas pessoas do mesmo sexo do que o seu estão mulheres mais e menos bonitas do que você. Essa é uma realidade inquestionável.


        Diante de um contexto social em que as trocas de informações ocorrem em rede, sempre fica a dúvida: Como lidar com assédios em relação ao meu parceiro, por mulheres que estejam em sua rede? Será que meu namorado dá bola para elas nos sites de redes sociais?

        São perguntas pertinentes de se fazer, porém é o seu comportamento que definirá se um relacionamento iniciado recentemente durará.

        Caso o relacionamento não seja o primeiro, porém você torce para que seja duradouro, é preciso observar quais foram os comportamentos anteriores que motivaram o encerramento com os ex-parceiros (talvez até mesmo sem nem se despedirem, o que é preocupante).

        Fica claro que no universo em que as pessoas interagem mais pelos sites de redes sociais há dúvidas de quem são as pessoas com quem seu parceiro interage. Se são mais homens ou mulheres.

        Esse tipo de desconfiança, porém, se torna um estimulante em potencial para que o resultado do relacionamento seja igual aos anteriores, se alguns cuidados não forem tomados.

Comportamentos que podem espantar um homem, no início do relacionamento
       

Mulheres possessivas dificilmente conseguem segurar um namorado. Aquelas que gostam de monitorar cada ação feita pelo parceiro são as que possuem menos chance de passar da primeira semana, ou do primeiro dia.

        É preciso que o espaço do parceiro seja respeitado. Afinal de contas, ninguém gosta de ser excessivamente fiscalizado. Ainda mais nos dias de hoje, em que as pessoas estão curtindo, compartilhando e comentando sobre tudo que rola no ciberespaço e fora dele, através dos sites de redes sociais.

        Confiança é uma ferramenta fundamental. Muitas pessoas estão abertas para se relacionar. Em muitas situações o respeito decora a construção do relacionamento. Porém, ninguém deixará de ter os contatos que tem simplesmente porque começou um relacionamento. Ou excluirá alguém da sua rede apenas porque você não tenha gostado de uma mensagem enviada por uma amiga de seu parceiro.

        Jogo de cintura deve ditar as regras do relacionamento. Em fase inicial, há condições que devem ser consideradas como fundamentais para que se prossiga em um namoro. Algumas delas estão direcionadas para o tempo que se gasta nas redes digitais de interação.

        Saber organizar e respeitar o que for combinado evita o desgaste e contribui para a manutenção diária da relação, afinal é regando a semente todos os dias que a flor brota. E apenas com o comprometimento do casal é possível obter esse resultado.

Valorização de si
        Há mulheres que não se valorizam por se considerarem inferiores ou superiores demais. A baixa alto-estima compromete a jovialidade inerente ao sexo feminino. Essa condição desmotiva na realização de tarefas, no planejamento de um futuro para o relacionamento.

        Por outro lado, mulheres presunçosas ou exibidas além da conta correm o risco de perder o companheiro com quem estejam se relacionando pela falta de sensatez. Esse elemento é importante para equilibrar a vaidade com integridade que um relacionamento necessita para que um confie no outro.

        Dar em cima de outros homens quando se está num relacionamento não é bacana, você perde a confiança do seu parceiro e incentiva um ciúme desnecessário. Há uma grande diferença entre manter suas amizades e paquerar qualquer um que veja na frente, se essa for sua intenção, melhor procurar por um relacionamento aberto.

Respeito e aceitação por parte dos pais
        Nem sempre os pais são a favor do relacionamento iniciado entre sua filha e seu mais novo companheiro, de modo que essa situação estigmatiza tanto a mulher quanto o parceiro.

        Geralmente esse drama está mais presente em adolescentes do sexo feminino, quando ainda não alcançam suas independências. Porém, em mulheres decididas, em menor nível, tal condição não é fator inexistente, mesmo que em alguns casos as relações entre pais e filha fiquem estreitadas.

        Em todo caso, prever como será a receptividade dos pais ao apresentá-lo, mesmo que necessariamente não seja como se imaginou, apenas ajuda a tomar alguns cuidados. Por exemplo, caso seu pai não fume e odeie que fumem próximo dele, vale a pena dar um toque para o parceiro, a fim de que ele não cometa tamanha gafe quando o “sogro” estiver por perto.

        Não é uma boa ideia tentar esconder do pai que seu “genro” seja um fumante, pois mais cedo ou mais tarde, as evidências deixarão claras as possíveis suspeitas. A melhor forma de lidar com uma situação como essa é avisar antecipadamente ao pai, antes de um encontro pessoal, para que ele esteja ciente.
        Como o comportamento do parceiro em se manter distante do seu pai, quando quiser fumar. Ou de ficar sem fumar cigarro com a presença paterna da companheira. Dificilmente os conflitos estarão presentes nos momentos em que estiverem todos juntos.

        É preciso que o parceiro entenda essa situação, pois se ele estiver disposto a manter o vínculo, para ele não haverá problema em ter que ficar algumas horas ou dias sem consumir a substância. Caso seja difícil de controlar a vontade, ele terá a preocupação e o respeito de fumar o cigarro distante, sem que ninguém seja incomodado, pois sabe que assim ganhará votos de confiança dos pais da companheira.


Postar um comentário

Blogger