Ads (728x90)

.

Ele nunca entende o que eu falo

Os homens definitivamente são muito diferentes de nós mulheres. Nós queremos toda a atenção do mundo ao mesmo tempo em que eles são extremamente dispersos. Às vezes, podemos falar, repetir, gritar e chamar a atenção de qualquer maneira sobre alguns assuntos que parece que eles continuam vivendo em um mundinho paralelo onde aquelas coisas não estão acontecendo.

Por isso um dos questionamentos mais comuns das mulheres (e não só no casamento, como também no namoro, por exemplo) é que “ele nunca entende o que eu falo”. Depois de ter uma discussão com o chefe, a mulher chega em casa e conta tudo para o marido. Dois dias depois ele já nem lembra mais aquilo, enquanto a mulher ainda se remoendo com o assunto.

Por outro lado, também é comum que a mulher convide o marido para um evento e diga várias vezes a data – para que ele não se esqueça. Chega no dia, obviamente, a sua dispersão fez com que ele marcasse outro compromisso. E com certeza esse também é um dos fatores que fazem com que as mulheres se questionem: mas afinal, porque meu marido não me escuta?

Pode até ser curioso, mas existem vários casais que se dão super bem, só que tem um problema: a falta de comunicação. Basta começarem a discutir um assunto para que o desentendimento e a vontade de se calar surjam.

E a falta de comunicação é um dos problemas que faz com que ambos fiquem se estranhando, afinal, o que era para ser um aspecto básico do relacionamento, a comunicação, acaba se tornando difícil e até mesmo estressante em alguns casos.

Por que os problemas de comunicação são presentes no casamento?


Primeiro devemos considerar um fator importante: geralmente a discussão no casamento está diretamente atrelada a problemas, desentendimentos e/ou conflitos. O casal já não para mais para conversar sobre assuntos cotidianos ou polêmicas que concordam/discordam, o que com certeza já é um agravante para tornar as conversas e relações cotidianas mais frias.

Eles só param para conversar quando algo está ‘errado’. E aqui está um dos grandes erros das mulheres nos casamentos: ao invés de puxarem assunto e falarem com seus cônjuges sobre outros aspectos do dia a dia, ou até mesmo sobre as coisas que estão lhe incomodando no casamento, elas partem diretamente para a acusação, o que é claro, leva à discussão.

Um casamento precisa, fundamentalmente, de dois tipos de diálogo: as conversas sobre trivialidades, ou seja, afazeres e responsabilidades de cada um, contas a pagar, dia de fazer o mercado ou de pagar contas, por exemplo.

Já o segundo diálogo é o chamado de “maior magnitude”, que é aquele que envolve, por exemplo, os desejos do cônjuge, suas principais fantasias, seus sonhos, sua ambição acadêmica ou profissional, as viagens que querem fazer e lugares para conhecer e assim por diante.

Pense bem em qual diálogo é mais presente no seu casamento: o primeiro ou o segundo?

Se o único tipo de conversa que anda ocorrendo entre você e o seu marido é em relação a problemas do casamento, afazeres domésticos e/ou dificuldades financeiras, ou é claro, problemas básicos de convivência, certamente alguma coisa está errada.

Esse diálogo com certeza é necessário e precisa fazer parte do cotidiano do casal. Porém, de nada adianta se ele for o único.

Um casamento feliz e saudável precisa, sem sombra de dúvida, de discussões que envolvam os temas de ‘maior magnitude’. Falar sobre os sonhos, os desejos, as viagens que querem realizar é algo que dá ânimo para o casamento, fazendo com que ele se mantenha vivo principalmente para que tais sonhos possam ser realizados.

O que posso fazer para melhorar o diálogo no casamento?

Para começar vamos levar em consideração um exemplo simples e rotineiro na vida dos casais. Falar sobre os estresses do trabalho é comum em um casamento. Porém, falar só dos problemas ou dificuldades é algo que ninguém suporta, certo? Por isso, mostrar quais são as possíveis promoções, as expectativas e é claro, as suas conquistas no trabalho podem ser inspirações para que as coisas melhorem não só na vida profissional como também no casamento.

E o que vocês pensam sobre os filhos? Como está a família? E aspectos políticos que governam o país? Pois é: tudo isso faz parte.

A conversa no casamento deve ser frequente e nos mínimos detalhes. Falar sobre a família, sobre os filhos e até mesmo sobre os assuntos mais ‘banais’, tais como um novo projeto de lei que saiu ou um café novo que abriu na cidade e que você quer ir com o seu cônjuge conhecer.

De uma forma geral, todos os tipos de diálogos são válidos no casamento, e todos eles devem estar presentes em um relacionamento saudável.

Enfim, para que a ‘falha de comunicação’ entre o casal seja eliminada de vez é preciso que ambos se esforcem para criar esse espaço no relacionamento.

E com certeza não estamos falando de iniciar uma conversa no meio de uma discussão, de uma festa ou até mesmo em meio a um filme que vocês assistem juntos. É importante que, no cotidiano do casal, haja essa receptividade para que marido e mulher possam conversar sobre aspectos do dia a dia, trazendo também mais tranquilidade para o casamento.

E lembre-se que, ao trazer os diálogos aos poucos para dentro do seu casamento, a intimidade começa a aumentar gradativamente, e o melhor: de forma totalmente natural.

Aos poucos o seu marido vai se colocar no seu lugar em alguns aspectos, e você mulher, também será mais compreensiva sobre outros assuntos. Desejos, anseios, receios, sonhos. Quando compartilhados e potencializados pela força do casal, certamente seus resultados são muito melhores.


E é claro que melhorar o diálogo do casamento é algo que exige força de vontade e dedicação – de ambos os lados. Mas, no geral, é algo que possibilita uma compreensão muito maior, além de verdadeira e aprofundada. Se entregue ao bom relacionamento com o seu marido e com certeza nunca mais precisará reclamar que ele não presta atenção ou não entende o que você fala.  

Postar um comentário

Blogger