Como desenvolver a empatia?

Como desenvolver a empatia?

       

Pessoas que possuem boa empatia são consideradas mais agradáveis, além de serem bons em todas as atividades que envolvem interação pessoal. Quem é empático está menos sujeito ao stress e a ansiedade, sabe lidar com críticas e consegue se comunicar sem ofender ou criar maus entendidos.  A empatia é essencial para ter uma boa vida a dois e conseguir educar filhos além de ser de extrema importância para quem deseja liderar qualquer equipe.  Mas será possível desenvolver ou melhorar a nossa empatia?  

O que é empatia?

        Os pesquisares costuma dizer que a palavra empatia possui dois significados. O primeiro estaria ligado à cognição ou a intelecto e significaria a capacidade de entender o que outro está sentindo. A segunda está ligada a fatores afetivos e emocionais e significa a faculdade de sentir a emoção que outro está sentindo. Particularmente eu vejo a empatia como uma junção das duas coisa pois saber se a capacidade de sentir não possibilita que você compreenda o seu semelhante, e sentir sem saber não é compreender, é apenas se deixar contagiar com a emoção alheia.

Aprenda a desenvolver empatia

Preste total atenção
       
É impossível entender uma pessoa se você não estiver atento ao que ela está lhe dizendo. No caso não basta ouvir o que ela está a falar, se faz necessário observar também a linguagem corporal dessa pessoa, suas expressões faciais e escolhas de palavras, respiração gestos, etc. Pare de pensar em si mesmo, nos seus problemas e olhar para o seu umbigo e mantenha a sua atenção ao outro. Não faça silêncio apenas para aguardar a sua vez de falar, fique atento ao que está sendo dito.

Incentive-a se soltar e a falar mais: é possível fazer isso demonstrando interesse pelo que ela está falando. Descruze braços e pernas (isso pode passar a ideia de resistência),  arqueie o corpo levemente em direção ao seu interlocutor, fale coisas para  ele que incentivem continuar o relato (continue, interessante, hum-ham, etc.)

Leia também:
·         Como ser mais sociável
·         Aprenda a dizer não

Suspenda o julgamento
        Outra coisa que dificulta muito o surgimento da empatia é ficar colocando as suas opiniões e valores sobre o relato daquele que está conversando com você. Se durante a conversa ficar pensando coisas do tipo: “que absurdo!” “como ele pode fazer uma coisa dessas?”, “ que falsa...”,  não irá conseguir o contato necessário para desenvolver empatia.

       

A razão pela qual é necessário suspender o julgamento para se compreender ao outro é que em caso contrário as únicas coisas que sente são suas próprias emoções e opiniões. Sendo assim o indivíduo está querendo lhe transmitir uma ideia e você entende outra.  Exemplificando: a pessoa está tentando lhe explicar algo que deu errado no seu projeto e você entende que isso é uma crítica, não são as palavras delas e sim os seus pensamentos que trazem isso.


        A suspensão do julgamento também coopera com o fim de conflitos. O sujeito pode chegar extremante irritado e com a intenção de começar uma briga, mas quando percebe que está sendo entendido e não é julgado a tendência é que ele se desarme.

Lembre-se: suspender o julgamento não significa dar razão para outro ou admitir que se esteja errado sem estar, significa simplesmente impedir que seus valores internos te impeçam de enxergar a realidade tal qual ela realmente é.

Fale de maneira empática
        A fala empática, como o nome sugere, consiste em se comunicar de modo que o outro perceba que você está conseguindo entender o que ele deseja transmitir. Na prática é algo simples, porém seus efeitos sobre a outra pessoa são surpreendentes. È possível notar a mudança no estado de ânimo e que o interlocutor passa a simpatizar com você.  Diga coisas do tipo:
·         Eu sei como você está se sentindo
·         Eu te entendo
·         Deve ter sido bem difícil isso

           Expresse em palavras as emoções que você captou no outro individuo:
·         Isso te deixou muito triste não é mesmo?
·         Ficou irritada não?
·         Você falou o que queria não é?
        Não importa se você errar, o importante é tentar compreender, o sujeito que estiver falando com você vai te corrigir: “na verdade eu fiquei com medo” (exemplo) e continuará  falando.
        
       Espero que esse artigo tenha lhe ajudado, lembre-se que apenas a prática é capaz de te tornar bom nas coisas que faz, então pratique a empatia.