Ads (728x90)

.

 O que leva crianças e adolescentes à indisciplina?

       

Crianças que não param quietas, adolescentes que se comportam mal e respondem seus pais o que ocasiona essas coisas? Falta de regras e “umas boas palmadas” são apontadas como principal causa de indisciplina pelo senso comum, porém os fatores podem ser outros. Identificar e entender de outra forma essas necessidades, essa é uma forma mais eficaz de combater a indisciplina e fazer com que pais e filhos se relacionem melhor. Nesse artigo irei mostrar algumas das causas que mais levam crianças e adolescentes a agirem de maneira inadequada.

   Necessidade de chamar a atenção. Por vezes a criança e o adolescente sentem falta de atenção e carinho, todos nós precisamos ser notados, precisamos do olhar do outro para saber quem somos. Essa necessidade é tão forte que isso leva inconsciente ao desafio: “Você me dá por bem ou eu vou tomar na marra!” Dessa forma a indisciplina trás seu premio: ainda que seja uma olhar de reprovação eu estou sendo olhada; ainda que esteja apanhando, estou sendo tocada. Carinho e atenção é o remédio para esse problema.

    
Tédio ou ociosidade. Pessoas adultas podem começar a fazer besteiras e arrumar confusão quando ficam muito tempo sem fazer nada (vide reality shows). Então imagine as crianças e os adolescentes que possuem muito mais vitalidade. Tenha sempre disponíveis coisas que possam manter os jovens distraídos e ocupados, passe para eles tarefas das quais eles possam dar conta, dê a eles a devida atenção.


    Fazer-se de vítima. Pessoas com a autoestima baixa tendem a provocar situações ou tomar atitudes que façam que elas sejam reprovadas e dessa forma elas comprovam para si mesmas o quanto são injustiçadas (vejo isso em muitas pessoas adultas). Crianças assim costumam soltar o famoso: “eu nunca posso fazer nada” ou “sempre eu”. Trabalhe autoestima do seu filho/aluno.

    Obter poder. Ninguém aguenta esse (a)  menino (a)! É uma frase recorrente e infeliz, muitas vezes é exatamente o que a criança quer ouvir. Se por um lado o adulto tiraniza através da força, a criança tiraniza através da bagunça e indisciplina.  De forma bem frequente essa a resposta dada pela criança aos pais autoritários. Para se livrar desse problema passe a dialogar e a respeitar o mais jovem com ser independente e donos dos seus próprios direitos e deveres, e não mais como um robô que tem que obedecer as suas vontades.

Problemas psicológicos e de saúde em geral: algumas condições médicas e psicológicas podem acarretar um comportamento indesejado por parte dos mais jovens. Exemplo é o D.D.A e a Hiperatividade, entretanto existem muitos que somente a avaliação de um profissional (psicólogo ou médico) poderá determinar.

Abuso negligência e maus tratos: crianças vítimas de violência doméstica (e aquelas que presenciam essa forma de agressão) podem apresentar comportamento agressivo e desafiador, aliás esses são sinais de alerta para abusos, em caso de suspeita, ainda que não confirmada avise ao Conselho Tutelar ou ao CREAS da sua região.