Ads (728x90)

.

Como controlar as emoções

Por vezes as nossas emoções nos fazem agir de maneira precipitada, magoar a quem amamos ou tomar atitudes das quais nos arrependemos depois.  Ao contrário do que você acredita ninguém é escravo das próprias emoções. Isso mesmo você pode controlar aquilo que sente. Não estou falando de reprimir os seus sentimentos ou engolir os seus anseios, mas de lidar com eles de forma racional e eficiente. Para tanto é preciso seguir alguns passos:

1° passo: Identifique o que está sentindo
Entenda que tipo de sensação e/ou emoção está tomando conta de você, não esconda e nem tente reprimir se for algo que você considere negativo, por exemplo, raiva, inveja, ciúme, etc. Quanto melhor souber o que lhe está incomodando, mais ferramentas você terá para poder reagir. Pergunte a si mesmo:
·         Quais sensações eu estou tendo nesse momento?
·         O que estou pensando nesse agora?
·         O que eu quero neste instante?

2° passo: Atente-se para o que você está pensando
         Nas situações em que as emoções são fortes a mente costuma ser inundada de uma forma de pensamento sob os quais não temos muito controle e sugerem coisas como:
·         Ele está querendo me passar para trás
·         Todos estão rindo de mim
·         Estão se achando melhores do que eu
·         Eu nunca faço nada direito

Para entender melhor sobre o que eu estou falando leia o artigo Pensamentos automáticos.
Esses pensamentos repentinos e recorrentes parecem dominar a sua vontade e as sua emoções, porém se você analisá-los com lógica irá perceber que eles são superficiais e tolos e por isso te levam a conclusões absurdas:
·         Meu marido está me traindo
·         Vou ser despedido
·         Ninguém aqui gosta de mim
Para evitar tais distorções cognitivas siga os seguintes passos:
·         Evite generalizações
·         Não exagere
·         Analise os fatos de maneira integral
·         Detenha-se aos fatos
·         Ouça a opinião de terceiros
Entenda melhor esses passos lendo o artigo: Como evitar erros cognitivos.

3º passo: Relaxe
Como eu já mencionei em O que são doenças emocionais, as emoções não se limitam a processos subjetivos, mas também incluem reações orgânicas e comportamentais. Não! As alterações fisiológicas não são apenas respostas físicas as emoções, mas elas são parte integrante destas. Desse modo ao controlar as reações orgânicas você também controla a emoção. Alguns exemplos de reações fisiológicas são:
·         Respiração ofegante
·         Aperto no peito
·         Frio na barriga
·         Aperto (nó) na garganta
·         Coração acelerado
         É interessante notar que algumas manifestações estão mais relacionadas com uma emoção do que com outra, por exemplo, o nó na garganta com angustia e o frio na barriga com o medo.
Como controlar essas manifestações? Exercícios de relaxamento são indicados a centenas de anos como forma de acalmar a mente e as manifestações orgânicas. Existem muitas técnicas de controle da respiração, relaxamento corporal e distração psicológica se quiser conhecer algumas delas leia o artigo: Técnicas de relaxamento.

4° passo: Comporte-se!
Como já mencionei as emoções também estão ligadas a certos comportamentos, por exemplo:
Raiva: gestos vigorosos e expansivos, fala rápida e alta, punhos cerrados, etc.
Tristeza: gestos lentos e contidos, pouca movimentação, isolamento, choro etc.
Ao controlar tais comportamentos você também dominará a manifestação da emoção. Convenhamos pode ser difícil subjugar as emoções, por isso mesmo ninguém exige que se faça isso, no entanto controlar a maneira como se age é possível e você faz isso o tempo todo. 
Espero que tenha gostado dessas dicas, se quiser saber mais sobre controlar as emoções leia a postagem: Controlar a raiva em 5 passos.

Postar um comentário

Blogger
  1. Muito bom o artigo...Antes eu não conseguia levar normalmente qualquer decepção, eu chorava com xingo do chefe, de amigos, de todos, hoje graças a Deus, eu consigo lidar melhor com essas situações, quando alguém me chateia, eu converso e procuro expor o que está me machucando, é bem melhor.
    Cesar preciso de um conselho, você pode me responder por e-mail, na verdade já encaminhei o e-mail...Preciso de ajuda..aguardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Sófia. Ultimamente posso entender o que você expôs... Também ando ficando chateada além do que as situações pedem e muitas vezes acabo chorando para "enfrentar" a situação. Claro que não tem dado certo. Ao contrário de você tenho extrema dificuldade de conversar com a pessoa sobre o que sinto em relação ao problema. Como você trabalhou isso?

      Excluir
  2. Bendita hora que achei este site! Você expõe situações que parecem contar um pouco de mim... E o melhor propõe maneiras de lidar com isso. Não li muita coisa, mas estou focada nos artigos sobre ansiedade e estou adorando. Você tem ideia de como este trabalho é importante para a sociedade? Tem MUITA gente sofrendo por aí que nem sabe identificar a razão ou muito menos que pode contar com ajuda de um profissional. Espero que você continue contribuindo por muito tempo. Obrigado.

    ResponderExcluir