Ads (728x90)

.

Como escolher um psicólogo?

     Você deu já primeiro o passo, percebeu que necessita do apoio de um profissional de psicologia, porém uma nova dúvida surgiu: Como escolher um bom psicólogo? Vamos esclarecer algumas dúvidas sobre esse tema e apresentar algumas dicas e orientações, não existe uma formula infalível para tal decisão.

Quais as características de um bom psicólogo?

Quanto mais qualidades um profissional dispuser será sem dúvida melhor, no entanto existem algumas características que são fundamentais para um bom psicoterapeuta, vamos a elas:
1.   Competência técnica e metodológica
2.   Ética e respeito para com o paciente/cliente
3.   Ter interesse em solucionar o seu problema
4.   Estar acessível para horas de emergência (sem abusos por parte do paciente)
 
Verificando a Competência técnica
Como saber se a pessoa que está me atendendo realmente estudou para isso ou se é apenas um charlatão? 
Os conselhos de Psicologia disponibilizam em seus sites um serviço para que você saiba se um profissional é cadastrado ou não. Para isso basta digitar o nome do (a) psicólogo (a) e verificar se ele ou ela realmente estão aptos a exercer essa profissão.  Utilize o serviço de Consulta de psicólogo cadastrado, infelizmente esse link é do CRP de São Paulo, para outros estados sugiro que você pesquise por CRP mais a sigla do estado. Através do serviço é possível saber também as especializações do psicoterapeuta.
Veja também:

Ética e respeito
Assim como em outras profissões, o psicólogo tem um código de ética regulamentado o qual ele é obrigado a seguir, e qualquer violação desse código, pode resultar em perda da licença legal para exercer a profissão além de outras sanções legais. Veja o código de ética do psicólogo. Entre os preceitos do código está sigilo do que é falado pelo paciente.
O respeito pelo paciente também é algo necessário ao profissional:
1.   Não atrasar as consultas
2.   Consultas com tempo mínimo de 50 minutos
3.   Repor faltas (por parte do psicólogo) e feriados
4.   Manter o paciente informado sobre a sua situação
Esses detalhes devem ser fixados previamente em um contrato de prestação de serviço fechado entre o terapeuta e o cliente/paciente logo após a avaliação (primeira consulta). Não apresentar tal contrato costuma não ser um bom sinal. 
Interesse em solucionar o seu problema
Por vezes é difícil saber se o (a) psicólogo (a) está realmente te ajudando ou se está simplesmente te enrolando.  O fato dele ou dela:
1.   Quase não falar
2.   Não te olhar nos olhos
3.   Ser ríspido
Não caracteriza desinteresse, por vezes essas atitudes são técnicas que servem para despertar em vocês determinadas emoções ou comportamentos que lhe são necessários.
Porém, ainda assim é possível notar quando o terapeuta está realmente executando o seu papel. Além disso, o resultado é o que conta, se ao passar de alguns meses você for incapaz de notar alguma mudança (por vezes os outros notam primeiro), então talvez seja hora de mudar de profissional.

Estar acessível para emergências
         Pessoas que fazem psicoterapia por vezes precisam de auxílio fora dos horários de consulta, pode ser devido a um ataque de pânico, surto depressivo ou por uma infinidade de motivos. Por esse motivo os psicoterapeutas deixam um numero de telefone exclusivo para atender pacientes nessas situações. Esse serviço não é obrigatório por isso mesmo não deve ser usado sem necessidade. No entanto demonstra o comprometimento do (a) psicólogo (a) com os seus pacientes.  
Lembrando novamente, essas são apenas dicas, não existe uma fórmula para se encontrar um bom psicólogo, apenas a tentativa e o erro é que vão responder a isso.