Ads (728x90)

.

O que é Hiperatividade?

    

A Hiperatividade ou TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) é caracterizada por um comportamento agitado, desatento e impulsivo, tais características são maiores e mais intensas do que o observado em outras pessoas do mesmo gênero e faixa etária. Crianças hiperativas não conseguem ficar paradas ou prestar atenção em qualquer coisa por mais de alguns instantes. Além disso, elas não se concentram em jogos, brinquedos, brincadeiras ou qualquer tipo de atividade. Em geral o hiperativo não possui um bom desempenho na escola, tendem a ter problemas com a leitura e outras tarefas acadêmicas. Frequentemente esse transtorno é acompanhado de outros atrasos no desenvolvimento como dificuldade na fala e falta de habilidade (dispraxia). Se você quer saber como ajudar o seu filho leia o artigo: 
Hiperatividade:o que os pais podem fazer?

O que causa a hiperatividade ou TDAH

   
    Apesar do grande número de estudos feitos sobre o tema, as causas do TDAH ainda são incertas ou não conclusivas. Assim como em outros transtornos psiquiátricos, considera-se que esse distúrbio seja o resultado de fatores genéticos e/ou biológicos somados a questões ambientais.

Fatores genéticos: Pesquisas vêm demonstrando que o TDAH pode ser geneticamente herdado. Dentro dessa hipótese a raiz do problema poderia estar nos genes que codificam os sistemas que regulam a oferta de dopamina, serotonina e noradrenalina.

Fatores biológicos (não genéticos): O uso de álcool, drogas e certos medicamentos durante a gestação por parte da mãe. Nascimentos prematuros, hemorragias intracranianas e falta de oxigênio durante o parto. Sequela de doenças no inicio da infância tais como encefalite, meningite, traumatismo crânio-encefálico etc.

Fatores ambientais: basicamente todo agente psicossocial que interfere no desenvolvimento psicológico e emocional da criança. Conflitos familiares, transtorno mental nos pais, família muito numerosa, baixa condição socioeconômica, colocação em lar adotivo, criminalidade por parte dos pais, entre outros.
     Veja quem faz o diagnóstico e quais são tratamentos indicados para hiperatividade lendo o artigo: TDAH, Hiperatividade qual é o tratamento? 

Sintomas de hiperatividade ou TDAH

   Podemos dividir os sintomas de TDAH em três eixos: Baixa atenção, Hiperatividade e Impulsividade.

Baixa Atenção
Hiperatividade
Impulsividade
    Não consegue prestar atenção a detalhes e/ou comete erros por falta de atenção em tarefas escolares, no trabalho ou outra atividade.
Costuma mexer nervosamente as mãos, pés e ou/ se mantém irrequieto quando sentado.
   Interrompe ou perturba os outros (no meio de conversas, jogos ou outras atividades).
    Tem dificuldade para manter a atenção em atividades ou tarefas feitas em grupo.
    Dificuldades para brincar ou se envolver em atividades de lazer
    Tem dificuldade em esperar a sua vez.
    Parece não escutar quando se fala diretamente com ele (a).
    Fala excessivamente
    Responde antes da pergunta ter sido completada.
    Não segue instruções e não consegue concluir as tarefas ou atividades que lhe são incumbidas (exclui-se rebeldia e incapacidade de compreender as instruções).
    Deixa o ambiente onde deveria estar em situações onde isso não é adequado (carteira na sala de aula, posto de trabalho, etc.)
    Não espera até o momento estabelecido para executar determinada ação.
   Possui dificuldades para organizar tarefas e atividades
    Agitação motora (como se estivesse ligado nos 220 v)
    Evita e/ou reluta em realizar tarefas que exijam concentração ou atividade mental prolongada.
Perde coisas necessárias para tarefas e/ou coisas importantes para si (materiais escolares, brinquedos, chaves, ferramentas, livros, etc.).
     Distrai-se facilmente com estímulos externos.
    É desatenta com as atividades diárias

Outras características da hiperatividade/TDAH

    

Além das acima descritas e existem outras questões que podem estar presentes, elas não necessariamente “sintomas”, mas antes são consequências geradas pelo transtorno.

Problemas de socialização: o hiperativo por vezes tem dificuldade em fazer amizades e se relacionar com outras pessoas. Esse fato deve-se em grande parte por sua impulsividade, dificuldade em controlar a agressividade e seguir regras (necessárias em qualquer ambiente humano).
Problemas emocionais: Baixa autoestima, autoimagem negativa, baixa tolerância a frustrações, hipersensibilidade, sentimentos de inadequação.
Problemas de conduta: devido à dificuldade em controlar a própria impulsividade e agressividade o hiperativo pode apresentar problemas de conduta, o humor oscilante devido à falta de controle pode lhe proporcionar características de oposição e desafia as autoridades e regras.
Comprometimento de aprendizagem e habilidades cognitivas: A falta de atenção e concentração pode se manifestar em forma de dificuldades de leitura e escrita (dislexia), inaptidão para cálculos matemáticos (discalculia) e atrasos na fala.
Problemas familiares: o comportamento tempestuoso do hiperativo por vezes o torna motivo de conflitos familiares.

Postar um comentário

Blogger
  1. Meu filho tem exatamente 1 ano e 6 meses e tudo que esta falando ai adequa a vida dela o que devo fazer

    ResponderExcluir