Não me faltam mensagens de adolescentes tímidos (e até adultos) que me pedem dicas para conseguir fazer amizades e ou se aproximar de pessoas do sexo oposto.

Confesso que nunca entendi essa dificuldade, pois apesar de ter sido um adolescente bem tímido, sempre tive facilidade em arranjar amigos e fazer com que as pessoas gostassem de mim.  Hoje sei que isso acontecia por que eu agia de forma a atrair a simpatia dos outros.

O intrigante é que esses “conhecimentos” são vendidos em forma de livros e cursos nos dias atuais. Nesse artigo vamos falar sobre o que fazer para fazer amigos de verdade.

Como fazer amigos

Existem inúmeros manuais e blogs falando sobre como fazer amizade, o problema é que seus autores se esquecem que as pessoas realmente tímidas precisam de explicações um pouco mais detalhadas e é isso que vou tentar fazer nos próximos parágrafos.


Escolhendo o seu amigo
Para quem está sozinho escolher alguém para ser amigo parece querer demais, mas essa etapa é a mais importante de todas, dela vai depender se sua amizade vai dar certo ou não.

Leia também:
·       Vença a timidez

Alguém semelhante a você: tenha em mente que é muito mais fácil fazer amizade com pessoas que tenham gostos semelhantes aos seus.
Por exemplo: se você gosta de histórias em quadrinhos vai ser mais simples perceber afinidades com outro leitor de HQ.
Para saber disso vai precisar sair e observar as pessoas ver o que estão lendo, que roupas estão vestindo, etc. Quanto mais entender de gente, menos tímido vai ser.

Outro solitário: dê preferência a quem desenturmado e sozinho, existem muitas outras pessoas que também possuem dificuldade em fazer amizade (caso contrário não escreveria esse artigo). Não vai ser difícil encontrá-los, estarão andando sozinhos ou sentados sem conversar com ninguém.

Alguém que está sensível a você: só se pode fazer amizade com alguém que queira fazer amizade com você, saber disso te poupa da rejeição.
Mas como saber que está mais sensível a você? Vai precisar sorrir e cumprimentar todo mundo, por si só esse exercício já te ajuda vencer a timidez. As pessoas que sorrirem e/ou cumprimentarem de volta são mais sensíveis do que aquelas que te ignoraram, simples assim.

Pode ser um grupo pronto: em alguns casos encontramos um grupo de pessoas que parecemos possuir similaridades, não há problemas nenhum em se aproximar de um grupo, desde que se sinta confiante para fazer isso.



Como se aproximar das pessoas?


Essa etapa costuma ser a mais complicada para os tímidos, mas ela pode ser fácil se você seguir alguns passos simples.

Escolha o momento certo: não é uma boa ideia tentar puxar conversa com alguém que está ocupado com alguma coisa séria, com cara de nervoso (a) ou preocupado com algo.
O ideal é tentar se aproximar quando a pessoa estiver em um momento de descontração, por exemplo, lendo alguma coisa, mexendo no celular ou tablet.

Tenha um assunto: abordar uma pessoa sem ter o que dizer é uma negação total, por essa razão prepare algo para dizer a essa pessoa. Sugiro que seja uma pergunta, preferencialmente sobre algo que esteja relacionado à pessoa.

Mantenha-se calmo: talvez você esteja tão preocupado com a ideia de fazer novos amigos que acabe por ficar muito ansioso e agitado, acalme-se e tente parecer o mais natural possível, se parecer muito nervoso pode deixar a outra pessoa desconfiada.

Não se apresse: demora certo tempo até que uma pessoa que você conhece passe a se considerar seu amigo. As primeiras conversas costumam ser curtas, apenas a troca de algumas palavras, isso por que vocês não se conhecem ainda, mas depois de alguns desses diálogos rápidos você passa a ter um colega ou conhecido que como passar do tempo pode se tornar um amigo.           

Como se aproximar de um grupo

        Particularmente eu acho mais me enturmar tentando me aproximar de um grupo do que de um individuo solitário, mas para quem é tímido isso parece ainda mais difícil (apesar de não ser).

        Assim como acontece com um único sujeito você deve escolher se aproximar de um grupo cujos membros tenham maior afinidade com você, não quero dizer que devam ser idênticos, apenas semelhantes em gostos.

Aproxime-se com calma e cumprimento todos os membros do grupo, deixar alguém de fora pode gerar desconforto no grupo, aconselho a começar com alguma coisa tradicional como um aperto de mão e um “Tudo bem?”.

Se as pessoas te cumprimentarem de volta e não fizerem caretas quando você se aproximar você já foi aceito, basta consolidar a sua permanência nele.

É simples assim mesmo, todo mundo já se sentiu deslocado e precisou fazer amizade em lugar novo então eles te entendem mais do que você imagina.

Evite falar sem que as pessoas te perguntem alguma coisa no começo, experimente apenas escutar. Aprenda as gírias que esse grupo fala, dos assuntos que tratam, das coisas que gostam etc.
O que você não conhecer procure na internet posteriormente para ter sobre o que falar. Continue indo aos encontros do seu novo grupo e seja feliz. 

8 atitudes que ajudam fazer amigos

  1.  Sorria
Se o seu desejo é que as pessoas se aproximem de você, então você deve mostrar que está receptivo (a) e nada faz isso tão bem quanto o sorriso. Ficar de cara fechada ou como dizem “de poucos amigos” afasta qualquer um.

Um indivíduo sorridente parece ser alguém divertido e legal para se conversar. Não importa que o seu sorriso não seja dos mais bonitos, o meu também não é, mas isso não me impede de rir para as pessoas ao meu redor.

  2.  Cumprimente todo mundo
Um bom dia caloroso ou um “e ai?” faz com que os outros notem que você existe e abre espaço para uma conversa amigável. Cumprimentar também faz você parecer receptivo (a) e simpático (a).

Se você não quer parecer bobo (a) cumprimentando gente estranha, experimente fazer isso somente com as pessoas com quais quer ter amizade.

  3.  Evite fazer críticas   
Ninguém gosta de criticado, quem é muito crítico, que fala mal de todo mundo costuma ser considerado antipático e possui poucos amigos, e para ser franco os que possuem não são lá muito sinceros.

Críticas costumam magoar outras pessoas e magoas dificilmente se apagam. Se você tiver uma opinião muito negativa a respeito de algo, faça um favor a si mesmo e guarde-a para você.

  4.  Faça mais elogios
Assim como as pessoas odeiam receber críticas, elas adoram receber elogios. Mas não qualquer tipo de elogio, se eles forem falsos ou não merecidos você vai passar por puxa-saco ou bajulador.

As pessoas gostam de receber mérito por aquilo que elas fazem bem e se esforçam para fazer. Desse modo lembre-se de falar para alguém que ela faz um bom trabalho, de dizer que alguém está bonito (a) quando ela se arrumar etc. as pessoas não só gostam, elas precisam disso.

Quando você dá as pessoas elas querem, no caso reconhecimento, ganha em troca o que você quer: reconhecimento, admiração, amizade, etc.

  5.  Desenvolva sua empatia
Empatia é a capacidade de compreender o outro, de se colocar no lugar de outra pessoa, é isso que todos procuram quando conversam, querem alguém que os entenda.

Quando estiver conversando com alguém busque deixar suas opiniões e valores de lado e tente simplesmente ouvir o que essa pessoa está lhe falando.  Falar “eu te entendo” faz despertar no outro uma expressão de alívio e satisfação, mas não diga isso por dizer, só faça somente se o estiver entendendo.

Se possível descreva como outro está se sentindo:
·       Você ficou triste com isso não é mesmo?
·       Parece que você está um pouco nervoso!  

  6.  Faça o outro se sentir importante

Mohamed Ali é considerado uma das celebridades mais carismáticas de todos os tempos, e sua técnica era simples, ele fazia os outros se sentirem como estrelas, isso é o que relatam as pessoas que conviveram com ele.

As grandes marcas e empresas já estão entendendo esse preceito e por isso slogans com palavras como “exclusividade” e “preferencial” estão no auge. Mostre se interessado no que seu interlocutor está falando e o encoraje a falar mais.

  7.  Aparência não é tudo
Muitas das pessoas que chegam até mim se queixando da falta de amigos ou da dificuldade de se socializar atribuem esse fato a sua aparência física: “eu sou gordo”,“sou feio” sou vesgo”.

Não posso negar que existe preconceito quanto a aparência, no entanto a maioria esmagadora da população não faz amizade baseada nesse critério. Aliás, no imaginário popular pessoas feias tendem a serem simpáticas (por isso bons amigos) enquanto pessoas bonitas tendem a ser arrogantes e convencidas (por isso maus amigos). Lógico que isso é apenas pré-conceito, quero apenas ilustrar que o seu problema com a aparência não afasta amizades. 

  8.  Seja gentil
       A gentileza vai além das palavras, ela se mostra em atitudes, por isso ajude quem você ver que está precisando de ajuda. No geral isso não custa nada além do tempo que você ia perder fazendo coisas egoístas e em troca você ganha a amizade e simpatia dos demais, não só de quem recebeu a gentileza, mas também de quem viu sua boa ação. Atitudes assim fazem você se sentir útil, melhoram a sua autoestima e consequentemente diminuem a timidez e a insegurança.