Ads (728x90)

.

Como ajudar pessoas com problemas psicológicos ou emocionais?

     O Psicólogo.com foi criado com o intuito de auxiliar pessoas com algum tipo de sofrimento psicológico ou conflito emocional, mostrando a essas pessoas que seu problema tem solução e as encorajar a buscar ajuda profissional. Mas ao longo desse breve período em que estamos funcionando nos deparamos com muitas pessoas bem intencionadas que estão procurando ajuda para terceiros. Por esse motivo nesse artigo irei dar algumas dicas facilitam quem deseja ajudar pessoas que sofrem com depressão, ansiedade, pânico, fobias, traumas psicológicos, TOC e outros problemas.

1. Seja paciente
    Alguém que está com algum conflito psicológico ou emocional pode ficar relutante em receber sua ajuda ou admitir que esteja com problemas. Isso vai exigir paciência da sua parte. Não queira que a pessoa melhore de um dia para outro, entenda que cada um tem o seu próprio tempo de recuperação. Não deixe que essa dificuldade te desanime. Não desista de ajudar quem precisa!

Como auxiliar ao suicida? 

2. Não force a pessoa a falar
     Se esse alguém não quiser se abrir não o obrigue a isso. Quando ele (a) estiver pronto (a) as palavras irão sair. Concentre sua atenção em demonstrar que está disposto a ouvir e ajudar no que for preciso.   

3. Evite julgamentos
    É provável que essa pessoa esteja confusa e cheia de pensamentos contraditórios e sem lógica. Não vai adiantar você critica-la ou dizer que ela está errada, isso só vai fazê-la se fechar. Ao invés disso mostre através da lógica que ela pode ver as coisas por outro ângulo:
__ Eu sou realmente uma inútil
__ Você acha isso? Veja como você ajuda sua família, uma pessoa inútil não é capaz disso...

4. Não leve para lado pessoal
    Alguém que está emocionalmente abalado pode se tornar agressiva, se irritar, não te ouvir e até te agredir verbalmente. Isso não é algo contra você, é uma reação contra o mundo e quem está mais perto sofre as consequências. Quando perceber que o “bicho ta pegando”, dê um tempo e volte quando a pessoa estiver mais calma.

5. Faça a pessoa se socializar
     É importante que essa pessoa tenha contato com outros além de você e quem vive na casa dela. Incentive que ela saia, faça exercícios e pratique atividades que sejam prazerosas. Leve-a para passear, assistir a um filme, tomar um sorvete, enfim qualquer coisa que lhe tire o foco dos problemas e da doença. 

6. Busque informação
    Quanto mais você souber sobre o problema que a pessoa tem mais vai poder ajudar. Por isso não tenha medo de buscar conhecimento em livros, revistas ou sites. No Psicólogo.com é possível ver todas as matérias lançadas através do link: Arquivo
   Existem também muitos outros sites que trazem conteúdo de qualidade como:
Psicologia PT (português)

7. Dê auxílio prático
    Dependendo do problema que a pessoa tenha (Ex: Pânico e estresse pós-traumático) ele pode vivenciar dificuldades em realizar tarefas que antes ela fazia com facilidade como andar de ônibus, ir a certos lugares e até sair de casa. Se ofereça para fazer tais coisas com ela. Isso vai ajudar essa pessoa a vencer o medo e reconquistar a autoconfiança.
 
8. Ajuda nos momentos de crise
Existem algumas técnicas e que podem auxiliar pessoas em ataques de pânico, ansiedade, revivência de traumas entre outros se quiser aprender mais sobre essas técnicas leia:

9. Encoraje-a buscar ajuda profissional
    Por melhor que seja o seu apoio ele não vai substituir o tratamento formal oferecido por profissionais qualificados (médicos e psicólogos) e isso é algo que você mesmo vai notar. É provável que essa pessoa relute em procurar tal ajuda, mas com paciência e perseverança é possível mudar isso.

Postar um comentário

Blogger