Ads (728x90)

.
Cesar Augusto S. Borella. Tecnologia do Blogger.

O que são pensamentos negativos ou ruins?

     Em uma definição simples pensamentos ruins ou negativos são aqueles que nos despertam sentimentos e sensações desagradáveis tais como o medo, a raiva, a angústia e a tristeza. Eles costumam aparecer sem o nosso consentimento e se sobrepõe a todos os outros pensamentos. Os pensamentos indesejados são em geral frutos de uma percepção errônea ou restrita da realidade.

Atenção! Se os seus pensamentos estão ligados a acontecer coisas ruins a pessoas queridas, acidentes, imagens violentas, pegar ou transmitir doenças, etc  Leia: O que é T.O.C e Como controlar pensamentos obsessivos

Não existe verdade universal
         A realidade não é constituída de uma verdade universal, mas depende do ponto de vista que se tem dela. Enquanto uma pessoa saudável tem uma compreensão clara desse fato o neurótico (para usar uma terminologia conhecida) tende a limitar a realidade a uma única possibilidade se cegando para as outras. Para ilustrar o que eu estou dizendo observe essa imagem:

       Podemos dizer que os dois observadores estão corretos, porém enquanto um enfatiza o aspecto negativo (a parte fazia) o outro destaca o aspecto positivo (a parte cheia).
         A forma como se percebe esse copo não irá alterar a realidade, o copo irá continuar tendo água até sua metade independentemente da sua visão. Porém a realidade não é tão importante quanto à forma que você a interpreta. Se acreditar que a sua vida é ruim, que ninguém gosta de você ou que você não consegue fazer nada direto isso vai ser real para você, e ajudar a modificar essa percepção é o que importa ao psicólogo e é o objetivo desse artigo.

Como surgem os pensamentos ou ruins?

       Existem muitas teorias de como surgem os pensamentos indesejados, embora essas teorias divirjam muito entre si, todas concordam que a forma como percebemos a nos mesmos e o mundo a nossa volta é baseada na nossa experiência de vida. Para ser mais preciso os pensamentos negativos são frutos de um acontecimento ou sequência de fatos desastrosos que ocorreram em um tempo mais remoto. Esses acontecimentos podem ser reais ou imaginados, podem ter ainda acontecido com outras pessoas e chegou até você por observação ou através de relatos. Também é possível que a sua forma de pensar tenha sido aprendida de outra maneira, se os seus pais (ou cuidadores) eram pessimistas, medrosos ou ansiosos, eles podem ter lhe ensinado essa forma de compreender as coisas.

Saiba mais:

Como vencer os pensamentos negativos ou ruins?
         Apesar dos pensamentos negativos possuírem raiz profunda na nossa personalidade é possível modifica-los ou desconstruí-los:
Passo1: Colocando no papel.
         Para maioria das pessoas, trabalhar com emoções e pensamentos é algo extremamente difícil, por que consideram que essas coisas são imateriais e impalpáveis. Para um psicólogo isso é diferente por que aprendemos que pensamentos e emoções são fenômenos passiveis de serem analisados e quantificados. Uma técnica que consegue tornar os próprios pensamentos mais fáceis de serem trabalhados consiste em escrevê-los. Quando você escreve algo essa “algo” deixa de ser exclusivo do mundo das ideias e passa a existir também no mundo material.
Como fazer: Escreva em uma folha de papel limpa todos os pensamentos que lhe incomodam, não importam quais sejam. Tente responder essas perguntas:
  • Que pensamento te deixa triste?
  • O que me deixa com medo?
  • O que me deixa com raiva?
  • Em que momento ou circunstância esses pensamentos surgem?
  • Quando foi que eu me senti assim pela primeira vez?
  • Por que esses pensamentos me incomodam tanto?
  • O que realmente me incomoda?
     É provável que as suas primeiras respostas sejam superficiais ou imprecisas, por exemplo, ao responder a terceira pergunta você pode escrever “fico com raiva quando alguém me chama a atenção”. É claro que isso vai te deixar com raiva, mas possivelmente o que realmente te incomoda é parecer incompetente, por que no fundo você teme ser mesmo.

Passo 2: Buscando soluções.
     Após adquirir maior clareza do que lhe incomoda pode ser que já tenha eliminado alguns pensamentos ruins. Mas como isso não irá acontecer com todos os pensamentos será necessário seguir para o segundo passo. Essa etapa consiste em encontrar as soluções cabíveis para cada problema encontrado.
Como fazer: para cada problema levantado liste as possíveis soluções e considere:
  • Você consegue fazer isso sozinha (o)?
  • Do que você precisa?
  • Consegue arranjar isso?
  • Quem poderia te ajudar?
  • Essa pessoa está disponível?
  • Outra pessoa poderia te ajudar?
  • Onde conseguiria o que precisa?
  • Quanto tempo precisa?
         Respondendo essas perguntas provavelmente surgiram muitos “mas”. Por exemplo: “Posso fazer tal coisa, mas preciso de dinheiro para fazer isso. Bem o meu pai pode me emprestar, masnão gosto de pedir para ele. Posso falar como o meu tio, mas...”. Para cada solução que se encontra um novo empecilho aparece. Existem três possíveis causas para isso acontecer:
Você não quer resolver o problema. Alguns problemas trazem ganhos secundários como a desobrigação em cumprir certas tarefas, ajuda de outras pessoas, segurança em não precisar enfrentar coisas novas etc. Nesse caso você precisa tomar a sua decisão quer mudar ou ficar na mesma?
O seu problema pode ser mais sério. Pensamentos negativos ou ruins podem ser conseqüência de outros transtornos como Depressão, Síndrome do Pânico, Ansiedade, entre outros. Nesse caso é necessário o acompanhamento de um profissional (psicólogo ou psiquiatra)
Erros cognitivos ou compreensão distorcida da realidade. Nessa situação o individuo tem uma forma engessada de encarar o mundo limitando todas as possibilidades a uma única. O que são erro cognitivos?
Passo3: desconstruindo erros cognitivos.
Certos tipos de pensamentos nos induzem a erros grotescos de lógica que te afastam completamente da realidade. Por exemplo, uma pessoa caminha para uma reunião importante e em dado momento essa pessoa pisa sem querer em uma poça d´agua, após esse incidente essa pessoa é tomada de pensamentos do tipo “isso só acontece comigo” ou “tudo dá errado para mim” e dessa forma ela acaba entrando em uma espiral de sentimentos e pensamentos horríveis. Pisar em uma poça d’agua pode acontecer a qualquer um e apesar de ser desagradável ficar com o pé molhado, um pano húmido vai resolver todas as outras inconveniências, porem ficar irritado com isso é que pode estragar a dita reunião.
Como fazer: desconstruir armadilhas de pensamento ou erros cognitivos é um processo que envolve três etapas:
  1. Identificar o pensamento. Ao invés de se deixar levar por esses pensamentos PARE e comece a observar. Se pergunte: o que foi que você pensou que te levou a estar em um estado emocional desagradável?
  2. Ponderar sobre o pensamento. Faça um julgamento acerca do seu pensamento. Será que ele é realmente válido? Faz sentido? Será que você não está exagerando? Quando os pensamentos envolverem palavras como tudo/nada sempre/nunca todos/ninguém é muito provável que sejam exageros seu.
  3. Substituição. Ao concluir que seu pensamento é ilógico e exagerado você vai entender que deve deixa-lo de lado, mas se não houver nada ocupando o lugar que ele deixou, ele pode voltar. Dessa forma o melhor é colocar uma conclusão verdadeira no lugar da outra, por exemplo, toque “isso só acontece comigo” por “poderia ter acontecido com qualquer um”.

         Se quiser saber mais sobre esse processo leia o artigo: Como evitar erros cognitivos 

Postar um comentário

Blogger
  1. Realmente precisamos manter nossa mente em equilíbrio. Alguns pensamentos pessimistas até nos ajudam a nos tornar mais sóbrios. Ser muito otimista também não é bom. Gera ilusão. Mas tudo deve ser na medida certa. Augusto Cury tem uma teoria interessante sobre o assunto. Em inteligência multifocal ele nos ensina que há três processos mentais que seriam responsáveis pela formação de diversos pensamentos. O gatilho automático da memória, o autofluxo e as janelas da memória. É como se cada um deles a cada momento escaneasse o cérebro, segundo a segundo gerando pensamentos, memórias e sentimentos de toda natureza a cada segundo. É por isso precisamos do ego para gerenciar pensamentos e sentimentos que queremos que se tornem ativos em nossa mente. Uma das técnicas que ele ensina para quebrar pensamentos negativos e editar os arquivos da memória. Ou seja. Ao se abrir umarquivo de memória em nosso cérebro, muitos arquivos de sentimentos sensações são abertos. Não podemos apagá-los. Isso é impossível. Mas da mesma maneira que ao gravarmos uma festa podemos editar apenas situações agradáveis que nos interessam tirando ruídos e outras sombras, também com a memória é possível reeditar apenas sentimentos e situações que forem agradáveis!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário acrescentou muito ao artigo! Quanto às memórias negativas ou traumáticas, não podemos e (nem devemos) apaga-las, porém é possível dar um novo significado a elas, tentei expor isso melhor em no artigo “superando traumas”:
      http://www.psicologosp.com/2012/03/superando-traumas.html

      Excluir
  2. Amigo, ficaria muito feliz se você me autorizasse a divulgar este seu artigo no meu blog, o BLOG DO BIOJARLA. Se você puder, me diz a resposta ok? Abraço amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Divulgar é claro! Aliás, isso me deixaria muito feliz por que eu sou seguidor do seu blog (google friends) que é de excelente qualidade.

      Excluir
  3. Valeu Cesar. Vou postar brevemente e colocarei o link para esta sua página aqui. Agradecido.

    ResponderExcluir
  4. estou precisando de ajuda com meus pensamentos negativos acabei de ler e gostei muito do que vc nos encina a fazer

    ResponderExcluir
  5. Tenho pensamentos destrutivos frequentemente a muito tempo. Nessas ocasiões vejo como se eu só tivesse defeitos. Isso tem me atrapalhando muito, deixado de fazer muitas coisas consideradas saudáveis e indispensáveis para a infância e adolescência de qualquer pessoa. Sinto que eu poderia ser uma pessoa muito melhor hoje, ter aprendido muita coisa e ter dado um rumo muito diferente na minha vida. Sou novo ainda, tenho 18 anos, espero que aos poucos eu mude minha situação.

    Obrigado pelas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz de ter ajudado pelo menos um pouco. É verdade, você é ainda muito jovem e tem muito coisa para acontecer, quer saber de uma coisa? A vida fica bem mais interessante depois dos 18, se você conseguir se libertar dos seus pensamentos ruins daqui por diante nem vai se preocupar com o tempo que perdeu...

      Excluir
    2. Oi Cesar, acredito que uma pessoa de 18 anos tem tudo pra dar certo pq detectou logo seu problema e assim é mais fácil p/melhorar. Mas a minha vida "acabou" depois dos 18. Eu casei, logo tive filho, saí da faculdade e hoje me sinto totalmente aprisionada em meu casamento, tanto psicologicamente, financeiramente e tbm penso nas crianças (tenho 2). Acho que minha situação ficaria ainda pior.

      Excluir
    3. Sempre é tempo de mudar e ser feliz! A única coisa que te mantém prisioneira são seus medos. Além disso passar uma vida de infelicidade faz com que seus filhos achem isso normal, quero dizer que você está ensinando aos seus filhos a serem infelizes. Sei que estou pegando pesado, mas é verdade. Pense em soluções para sair dessa situação, lembre que tudo tem seu preço...

      Excluir
  6. Olá, eu tenho um certo bloqueio.
    Eu não consigo dizer eu te amo, parece besteira, mas eu amo muito meu namorado e minha família, eu só consigo escrever eu te amo, mas falar não consigo.
    Eu fiquei assim, depois de ser muito forçada a falar isso para o meu ex. Eu fiquei com medo de perder o interesse nas pessoas, se eu falar isso ou se a pessoa demonstrar muito amor por mim.
    Outra coisa, sou bem insegura achando que as pessoas não me colocam em primeiro lugar, ou não se interessam de verdade por mim. Ai acabo sempre fingindo que isso não acontece, mostro sempre não ligar para nada disso, mais no fundo fico morrendo.
    E não consigo me abrir para as pessoas sobre isso, prefiro deixar para lá com medo das pessoas sentirem no direto de cobrar coisas também.

    Ah seu artigo está muito bom, eu fiz tudinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz de poder ajudar ainda que só um pouco... Você está muito cheia de conflitos, muitos sentimentos contraditórios. Seria muito bom para você entrar em análise!

      Excluir
  7. ola cesar,obrigado por postar uma parate do seu trabalho gratuitamente... o meu caso e q eu nao mim cinto um acolotra,mais gosto de tomar umas cervejinhas,mais quando eu exagero nao mim lembro nem como chego em casa,no dia seguinte e que comerça meu drama, angustia,medo,senssaçao e penssamentos ruins,
    pq fico com esses penssamentos,penso q eu falei demais,penso q maltratei alguem,penso q chinguei alguem...fico uma semana ou mais para sumir esses penssamentos da minha cabeça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me parece que você está em depressão, não do tipo de depressão que se fica triste e deitado em uma cama o dia inteiro. Mas essa sensação de culpa e angústia também são sintomas desse problema. Pense comigo, se toma uma cervejinha para se sentir bem, mas no seu caso você se sente mal... Não será a hora de repensar isso?

      Excluir
    2. ola Cesar boa noite,
      Obrigado por mim responder,e isso que estou fazendo repensando,decidido deixar o alcoolismo,de maneira q eu mim recupere pois as sensaçoes, sao essas mesmas de angustia,e culpas...muito obrigado pelo seu auto ajuda,,GRATO........

      Excluir
  8. OI CESAR, GOSTEI MUITO DO SEU ARTIGO. ULTIMAMENTE PENSAMENTOS RUINS TEM INVADIDO MINHA CABEÇA. TENHO DOIS FILHOS PEQUENOS E MUITO MEDO QUE ALGO RUIM ACONTEÇA A ELES. SEI QUE É UMA PREOCUPAÇÃO DE MÃE, MAS ESSE MEDO TEM ME FEITO FICAR PENSANDO O TEMPO TODO EM ALGO RUIM ACONTECENDO COM ELES, JA NEM DURMO, SÓ CHORO, SEI QUE NÃO TEM FUNDAMENTO, MAS SÓ IMAGINO COISAS MUITO RUINS ACONTECENDO COM ELES, COISAS TRAGICAS. TENTO O TEMPO TODO PARAR DE PENSAR NISSO E COLOCAR COISAS BOAS NO LUGAR, MAS NEM SEMPRE CONSIGO, ESTOU SOFRENDO. TENHO UMA FAMILIA MARAVILHOSA, NÃO TENHO DO QUE RECLAMAR, ENTÃO PORQUE FICO SOFRENDO A TOA POR ALGO QUE NEM ACONTECEU? ME AJUDE, COMO TRATO ISSO? QUEM PODE ME AJUDAR?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O disso que está acontecendo com você é obsessão, um pensamento estranho que invade a sua cabeça e você não consegue se livrar dele. É necessário saber da onde ele vem, e isso é respondido com psicoterapia, por esse motivo é interessante que você procure um psicólogo. Em alguns casos a intervenção medicamentosa surte bons resultados, então a ajuda de um psiquiatra também pode ser útil.

      Excluir
    2. Obrigada, vou procurar um psicologo o mais rapido possivel.

      Excluir
  9. Olá César! Adorei seu artigo.
    Já à alguns anos tenho pensamentos ruins, medos e fico só imaginando trágedia que pode acontecer comigo,e muitos pesadelos e todos tem algo em comum "perseguiçao" as vezes tenho vontade de suicidio, tenho um filho de 11 meses e morro de medo de perde-lo e nao consigo confiar e nem me relacionar com as pessoas. Por favor me ajude!

    ResponderExcluir
  10. Olá Jakeline! Os pensamentos obsessivos são mais comuns do que você imagina,mas isso pode ser mudado. Procure a ajuda de psicólogo cognitivo comportamental e vai se livrar desse problema.

    ResponderExcluir
  11. Obrigado! vou procurar o mais rapido possivel.

    ResponderExcluir
  12. Tenho uma colaboradora que é muito pessimista, e isso atrapalha muito o desempenho dela no trabalho. Ela se desmotiva e não consegue produzir, não produzindo se desmotiva e assim por diante. Como posso fazer para ajudá-la além do passo a passo acima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que vocês podem fazer de modo direto é tentar contagia-la com um clima de otimismo, demonstrem as vitórias que vocês já tiveram e ressaltem as contribuições dessa pessoa.
      O Pessimismo pode ser fruto da depressão e de outras doenças psicológicas/emocionais, por isso se notar o exagero da visão negativa dessa pessoa sugira (elegantemente e com ar de preocupação) que ela pode não estar bem e que deveria se consultar com um médico ou conversar com um psicólogo.

      Excluir
  13. FLAVIO SANTOS
    Olá Cézar de uns meses para cá a ansiedade tem me incomodado muito,tem noites que acordo me sentindo um sensação ruim, tenho até que me levantar a noite também tenho pensamentos negativos e ruins, fui ao médico ele me receitou cloridrato de paroxetina comecei a tomar fiquei pior ainda,o que eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demora de 20 a 30 dias para que os medicamentos psicofarmacológicos apresentem seu efeito real. Até esse prazo aparecem efeitos colaterais e os sintomas persistem.

      Se você estiver tomando essa medicação a menos de um mês, espere chegar a esse prazo e verifique os se está tendo a mesma sensação.
      Caso não haja melhora converse com o seu médico e peça para ele ajustar a dosagem.

      Isso é algo normal, não dá para prever como o seu corpo vai reagir ao remédio e demora um pouco até que você e seu médico achem a dosagem ideal...

      Excluir
  14. oi dr cesar gostei do teu artigo,eu etava a precisar,pois tenho tido com frequencia maus pensamentos,tou numa nova relacao com alguem de um pais diferente do meu e a viver junto mas sempre fico com medo de nao dar certo,de nao conseguir ficar longe da minha familia ou de nos cansarmos um de outro,e tenho dois filhos k vivem comigo e amo-os muito mas as vezes tenho medo de os perder ou de eu propria lhes fazer mal,as vezes fico com um precetimento de k alguma noticia ma vou receber,fico atormentada sozinha ,nbunca conversei com ninguem mas preciso de ajuda,o k faco?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você tem chama-se pensamentos intrusivos, eles são muitos comuns e o que eu tenho notado é que são mais comuns em mães de família. Eles precisam ter suas causas compreendidas e serem desconstruídos para que enfim desapareçam, isso não é processo fácil por isso o ideal é que procure por um (a) psicologo (a) preferencialmente cognitivo comportamental.

      Excluir
    2. Oi dr cesar! Parabéns pelo artigo rss
      Tudo começo o assim a algo tempo criei uns toc obessivo e depois eu eu criava outro e outro mais vo explicar melhor acontece assim quando eu uso uma roupa quando vo no medico nao consigo mais usa aquela roupa e jogo fora pq axo que a roupa que usei na quele lugar traz as coisa ruim do medico e do propio local . nao consigo voltar a cidade que eu morava oque seria uma coisa normal. eu fico imaginando q as pessoas que fis algo que me envergonha la se essas pessoas me olharem vao me passa algo ruim incrusive quando vo la a roupa que usei la jogo fora. eu fico imaginando que alguem que nao gosto poderia ter tocado na minha roupa ( e nem sei se isso e real.) ai fico me pertubando. , quando eu vou a um restaurante, eu acho q alguém colocou veneno na minha comida, esses pensamentos vem do nada. Eu estou jogando um joguim ai poco tempo depois eu imagino que alguem q nao gosto poderia ter entrando no meu boneco no jogo ai da vontade de deletar as minhas contas. Eu lavo minhas mãos varias vezes ao dia
      Oq eu faço para me curar dr.??
      Obrigada

      Excluir
    3. muito obrigado dr pela ajuda,so k estou num pais em k nao falo a lingua mas em todo caso vou fazer o que o senhor disse,boa noite

      Excluir
    4. Isso mesmo seu problemas é T.O.C você tem pensamentos obsessivos e compulsões.
      Vou ser sincero, o transtorno obsessivo compulsivo é provavelmente o transtorno psiquiátrico mais difícil de tratar, por isso o ideal é que você procure profissionais competentes.
      O foco da psicoterapia será compreender a origem dos pensamentos obsessivos e desconstruí-los ao mesmo tempo em que se estabelece métodos de controle e/ou substituição das compulsões. Sozinha você não resolve esse problema.

      Excluir
    5. Resposta a Carla: perdão por não te me atentando a esse importante detalhe. Talvez seja o caso de você procurar atendimento online...

      Excluir
  15. É a primeira vez que acesso esse site e me sinto na obrigação de agradecer.
    Ando muito deprimido, chorando a todo momento. Trabalhei em uma escola por 2 anos. Eu amava as crianças que lá estudavam. Me dava muito bem com os alunos e funcionários, mas infelizmente a direção da escola se incomodava com minha postura amigável demais. Começaram à cobrar mais rigidez, surgiram comentários de que eu estava "estragando" os alunos, e por esse motivo resolvi mudar de emprego. Infelizmente não deu certo no meu outro emprego e atualmente estou desempregado e buscando novas oportunidades. Mas a saudade dos alunos é algo que me consome todos os dias. Ao me lembrar dos rostinhos tristes quando anunciei que iria sair sinto um nó na garganta e uma sensação de arrependimento muito grande. Infelizmente não dá pra voltar atrás. Tenho que ser forte e seguir em frente. Hoje fui buscar inspiração na internet e me deparei com seu site. O que li aqui me fez sorrir e sentir mais uma vez que nem tudo está perdido. Muito obrigado por isso.

    ResponderExcluir
  16. Ola Dr Cesar, venho atraves deste agradecer pelo post, de fato, muito me ajudou, gostaria de uma opiniao especifica do senhor a respeito de um problema que passo, pois bem, sofri muito na minha infancia, humilhaçoes, desvalorizaçoes, um pai que bebia e nao nos respeitava, na escola tbem sofri algum "bullying" como se chama hoje em dia, entao, me tornei um adulto deprimido, complexado, cheio de pessimos pensamentos, ideias de suicidio, solidao, tristeza por vezes inundam meu cerebro e isso se tornou frequente e viciante, tenho 26 anos e me sinto um velho esperando a morte, meu trabalho eh o unico que me salva, realmente gosto do que faço e isso me ajuda, mas, jah nao consigo me relacionar com ninguem, a impressao que tenho eh de que as pessoas debocham de mim, e isso me rebaixa ao ponto de nao querer mais nada, trato mulheres do jeito que trato homens, sem nenhum romantismo ou simpatia, por vezes sou ate mal educado, sei que preciso de ajuda, entao se possivel, de me uma luz, enfim, de me uma base pra eu começar a me livrar de tais pensamentos, pois nao sei como faze los. Desde jah agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma série de fatores que você precisa modificar para que você possa ter uma vida normal:
      Confiar no outro, tendo sido desrespeitado pelas pessoas da sua idade e não ter sido devidamente protegido pelo seu pai (e talvez mãe também...) você enxerga o mundo e as pessoas como sendo perigosas, intimidadoras e não confiáveis.
      Insegurança e baixa autoestima, mesmo que você percebesse o mundo como um lugar hostil e perigoso se tivesse melhor autoestima e confiança própria não se sentiria tão intimidado.
      è claro que tudo isso é fruto de um compreensão errônea da forma que as outras pessoas pensam e agem além de uma autocrítica exagerada e uma autoimagem presa ao passado.
      Tudo isso não é algo fácil de solucionar, por isso te oriento a buscar um bom psicólogo.

      Excluir
  17. Fiquei mt contente de encontrar este site e vou seguir os seus concelhos e ver se realmente consigo curar me sem procurar ajuda externa.
    Sinto que cada dia e uma batalha... vivo em inglaterra e passo os meus dias em casa com a minha filhA, Ela vai fazer dois anos. O que me esta a matar por dentro e' este sentimento dentro de mim.. nao tenho gosto e paciencia de tar com ela.. sinto me
    Cansada e sem vontade de fazer nada.. o pior e que eu sei que ta errado me sentir assim.. sinto me presa e sem espaco para fazer nada...
    Sera que estou entrar em depressao? Tem dias que tou bem.. outros dias mal..
    Um obrigado desde ja x

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoe a demora em responder, mas estive muito ocupado este últimos dias. Os "sintomas" que você descreve estão sim ligados a depressão, porém pode se tratar simplesmente de um pouco de tristeza e saudade. O próprio clima da Inglaterra ( frio e chuvoso) desperta esses sentimentos. O importante é que você não se deixe dominar por tais sensações, procure frequentar algum grupo, clube ou associação por ai, estar pero de outras pessoas é um bom remédio para tristeza. Não deixe de se exercitar e ter uma alimentação balanceada essas orientações banais afastam a depressão e a tristeza. Na barra lateral do site tem um link por nome depressão onde exitem vária matéria em eu dou dicas sobre depressão.
      No artigo o que é depressão eu explico um pouco sobre os sintomas dessa doença http://www.psicologosp.com/2011/12/depressao.html (copie e cole na sua barra de endereços) Caso acredite que se enquadre dentro dos sintomas não fará mal procurar um médico.

      Excluir
  18. Parabéns pela matéria! Tenho 37 anos sou a maria jose e estou passando por uma crise de ansiedade generalizada ,assim uma psicologa me diagnosticou passei com um psiquiatra e ele me receitou fluoxetina e já faz um més que uso só hoje senti uma melhora, tenho muito medo de matar meus filhos que tem 10 e 12 anos, tive varios pensamento ruins nos primeiros dias q comecei tomar o remédio , eu achava que ia matar meus filhos e depois me suicidar e também achei que meu marido estava ficando com os mesmo problema que eu , e eu pensava que ia convidar ele para morremos todos de casa e acabar com os problema dai meu corpo inteiro ficava tremulo sentia nauseas e diarreias. Agora estou com medo da queles pensamento ruins que passaram pela minha cabeça, por que? tenho a sensação que nunca vou ficar como antes (normal) tenho muito medo de perder meus filhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você tem é o que chamamos de Pensamentos Obsessivos, são mais comuns do que você imagina, no geral eles são acompanhados de comportamentos impulsivos o que damos o nome de TOC.
      http://www.psicologosp.com/2012/03/toc-e-mania.html (copie e cole na barra de endereços). A causa em geral são conflitos emocionais e psicológicos apenas a análise irá te dar uma resposta mais precisa.

      Excluir
  19. olá,
    sou muito ansiosa. Por exemplo, já estou pensando em situações que poderão me acontecer durante todo este ano de 2014 (ultimo ano de faculdade, local de trabalho, vida social, convivência com algumas pessoas...), minha barriga já esta esfriando, sinto ansia de vomito e tudo mais... Só penso no lado ruim das coisa, pois se acontecer algo bom é lucro, entende? Tenho muita dificuldade de falar em público devido minha timidez, e isso me abala muito. E esse ano vou precisar muito falar em p., prefiro o fazer do que o apresentar, geralmente em um trabalho, eu faço e os outros apresentam, mas gostaria de saber apresentar, pois sei o que fiz. Sei que sou boa nas coisas que faço, mas nunca confio em mim. Como faço para mudar? Que profissional poderia me ajudar, acho que não tem solução, não acredito que outra pessoa igual a mim possa me ajudar. Desculpe a sinceridade, é o que sinto e foi difícil de escreve. Parabéns pelos artigos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim outra pessoa igual você? Em muitos casos a medicação surte algum efeito e diminui os sintomas de ansiedade, porém para aprender a lidar com situações sociais como as que você teme irá necessitar de alguma forma de treinamento. Pode ser aulas de teatro ou Treino de Habilidades Sociais.
      Sempre achamos que os nossos problemas são os maiores e que não tem solução. Porém existem milhares de pessoas como você, e por isso mesmo foram criados diversas formas de tratamento para esse problema.
      PS: Um (a) psicólogo (a) é o profissional indicado no seu caso.

      Excluir
  20. Eu nunca fui muito bom pra conseguir emprego. Sinto um medo, uma insegurança muito grande. Como se eu não fosse capaz de trabalhar com nada. Até que fui chamado pra trabalhar como inspetor de alunos numa escola estadual em um concurso público.
    Comecei o trabalho como outro qualquer: me sentindo inseguro e querendo me demitir. Mas a necessidade falou mais alto e por isso fui aguentando.
    Sentia também uma frustração pois sou formado em publicidade e nunca consegui trabalho nessa área.
    Comecei a trabalhar na escola em janeiro de 2012. Fiz amizade com os alunos e me dei muito bem com todos eles. As crianças me adoravam... Em pouco tempo conquistei todos os alunos. Me apeguei muito a elas e logo jah estava trabalhando feliz, a insegurança tinha diminuído.
    Infelizmente minha relação com os alunos passou a incomodar outros funcionários. Fofocas começaram a surgir e em vários momentos me sentia perseguido e vigiado por todos na escola.
    Essa sensação se intensificou no ano passado. Passei todo o ano de 2013 respondendo a criticas e me defendendo das mas línguas. Soh tinha o apoio dos alunos.
    Foi então que resolvi pedir transferência pra outra escola perto da minha casa. Apesar de gostar das crianças eu não suportaria mais um ano de frustração e hipocrisia.
    Em dezembro fui pra outra escola onde fui muito mal recebido pela diretora. Entrei num estado de arrependimento profundo. Então abandonei o cargo e agora busco outro emprego. O mais difícil nem é o desemprego em si mas a imensa saudade que sinto das crianças que me enviam mensagens e pedem pra que eu volte pra escola. Sonho com elas toda noite e sinto uma tristeza profunda. As vezes sinto que nunca mais conseguirem um novo emprego. E se conseguir nunca vou me adaptar como me adaptei na escola. Sinto como se devesse voltar no tempo... Fico remoendo e me sentindo errado... Tenho uma entrevista de emprego hoje e fico mal... Com medo de não conseguir ... Fico conversando com os alunos nas redes sociais e me bate uma tristeza. Um vazio... Isso tem solução?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em primeiro lugar você percebeu que tem a capacidade de se relacionar com as pessoas e que pode ser alguém que os outros gostem, não importa que são crianças ou adolescentes, o principio é mesmo o que muda é somente a capa. Não sei o que falaram de ti na escola onde trabalhavas, mas poderia ter tentando maneirar nas amizades e tentado mudar a sua imagem para com os adultos.
      Infelizmente muitas das funcionárias da educação são extremamente machistas e preconceituosas e acabam por ver com maus olhos funcionários homens, como se esses oferecessem perigo aos alunos, é claro que você tenha recebido uma má indicação da sua antiga diretora.
      O seu maior problema é que você foge nos momentos em que deveria lutar e se continuar fazendo isso estará sempre envolta na tristeza pois a alegria está ligada a vitória e vitória só tem quem luta.
      Um grande amigo meu é formado em publicidade, mas por falta de oportunidade também passou a trabalhar como monitor de alunos (aliás eu também fiz isso durante muitos anos). Esse amigo trabalha hoje criando sites e blogs e foi ele quem me ajudou a criar esse blog, se percebeu muitos dos conceitos de marketing e publicidade estão presentes aqui e nesse tipo de trabalho você não precisa se expor tanto.
      Em todo caso concursos para monitor abrem de dois em dois anos e se seu desejo é voltar não faltaram oportunidades.
      Isso tem solução? Sim você precisa enfrentar os seus medos, se precisar de apoio para não fraquejar nessa hora busque por alguém da sua confiança ou por um terapeuta da sua região.

      Excluir
  21. Gostei muito do artigo, muito bom mesmo. Respondi às três questões que geraram respostas que em princípio pareciam completamente diferentes mas desdobrando como orientado, cheguei a conclusão de que todos os problemas têm como raíz, no meu caso, necessidade de aprovação dos outros. E isso realmente se encaixa com muitas outras áreas da minha vida, atitudes do dia-a-dia seja no profissional, familiar. Ao que isso está ligado na psicologia?
    Eu amo o que conheço sobre psicologia e gostaria de me graduar na área depois do curso no qual estou me graduando no momento. Não para trabalhar, mas para conhecer melhor a mim mesma e aos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para se conhecer melhor o ideal é fazer análise, vai ser mais eficiente e vai custar mais barato que o curso de Psicologia.
      Leia o artigo:
      http://www.psicologosp.com/2013/07/autoconhecimento-como-conhecer-si-mesmo.html. (copie e cole na barra de endereços)

      Excluir
  22. Dr cesar as vezes me vem pensamentos pessimos como matar as pessoas e nao consigo me livrar deles facilmente tenho medo de fazer algo errado ... Lembrando que nem sempre acontece mas quando acontece e uma coisa que nao sai facil da minha cabeca parabens pelo blog espero que possa me ajudar

    ResponderExcluir
  23. Oi dr
    então, há dias que eu estou com a palavra "MADAME " na minha cabeça ela não sai de jeito nenhum. Ela vem do nada na minha cabeça, oq eu faço para remover essa palavra ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível que você esteja sofrendo de um pensamento obsessivo, tema sobre o qual eu escrevi meu último artigo
      http://www.psicologosp.com/2014/02/controlando-pensamentos-obsessivos.html
      Entretanto para confirmar essa hipótese, descobrir de onde vem esse pesamento e fazer o tratamento adequado, procure um psicólogo.

      Excluir
  24. Parabéns.., antes de mais nada... Hj chorei o dia todo.., sempre sinto que não sou amada, que sou inconveniente, incapaz, choro por qualquer animal que vejo na rua, sofro por algo que vai acontecer independente do tempo que tenho que esperar..tenho o tom de voz muito baixa, falo pra todos que estou ótima e feliz, sendo que não estou.., desconfio das pessoas, detesto pedir ajuda para os outros, porém adoro ajudar, até hj acho que minha mãe prefere meus irmãos do que eu.., raramente sorrio..e estou a cada dia ficando mais triste e desanimada.., pra não fazer besteira, curso 2 faculdades ao mesmo tempo e tbm faço inglês, ou seja, ocupo TODO meu tempo pra não pensar em besteira.., não suporto ficar perto de gestante e nem bebês pq eu não consigo engravidar.., não consigo entender o amor do meu namorado pelos filhos e sempre q posso jogo na cara dele q não tenho importância pra ele.., não consigo dormir e nem me alimentar direito, acordo umas 6 vezes a noite..,sensação de impotência, frustração..., tenho poucos amigos.., nunca acho que as pessoas gostam de mim de verdade....nem sei o q fazer.., o que eu tenho??????

    ResponderExcluir
  25. Não paro de pensar se Deus existe ou não e isso me trás ansiedade imensa...
    e agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua pergunta transcende o campo da razão, não há como ter uma resposta clara para isso, existem tantos argumentos para a existência de Deus quanto ao contrário, cabe escolher em que acreditar.
      A questão é: qual é o seu medo? Não ter a proteção divina ou teme ser punida por ter feito algo errado?

      Excluir
  26. Olá,
    Parabéns pela matéria me ajudou muito.Desde fevereiro deste ano venho tendo pensamentos ruins que me rodeiam.Eu acordo pensando neles e durmo pensando neles.Não sei mais o que fazer,as vezes quando penso muito neles começo a passar mal com muita ansiedade,acho que deva ser síndrome do pânico pois já pesquisei e os sintomas batem.Já tive muitos pensamentos ridículos do tipo ''e se eu tiver altismo?''mas outros são mais reais,porem não consigo diferenciar o real do imaginário.Então resumindo:penso muito em algo ruim o dia todo,sempre que penso tenho um aperto no coração ou ansiedade,e é como se meu cérebro formulasse idéias que comprovem o que eu penso,por exemplo,se eu penso que eu possa estar com câncer ele automaticamente busca uma lembrança que o comprove como por exemplo ''a aquele dia você bateu a cabeça no chão''.O que eu posso ter?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os sintomas da síndrome do pânico são comuns a todos os transtornos de ansiedade e podem aparecer em uma pessoa saudável em um momento de grande tensão filmes como Tropa de Elite 1 e Top Gun mostram pessoas que passaram por momentos assim.
      A lei proíbe de dar diagnósticos pela internet, além disso as informações que você passou são imprecisas e necessitam de mais aprofundamento. O ideal é que você faça uma consulta com um psiquiatra ou psicólogo presencialmente. para que este profissional possa lhe dar um diagnóstico preciso e passar o tratamento. Não fique tentando se autodiagnosticar isso só irá lhe causar mais ansiedade.

      Excluir
  27. Parabens, seu Blog foi uma das coisas mais lucidas que achei pela internet, esse artigo fez todo sentido pra mim, a ideia de racionalizar pensamentos ruins e fobias é muito boa, sofro de algumas fobias como medo de altura e medo de andar de moto ( não sei porque tenho uma) por isso entendo que podem ser sintomas de uma unica coisa, porem seus artigos já me ajudaram muito a começar resolver isso.

    ResponderExcluir
  28. Parabens pelo texto. Tenho muitos pensamentos negativos, sofro de ansiedade e de baixa auto estima, espero que seus textos me ajudem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pessimismo em geral vem de uma concepção errônea da realidade, pessoas que acham que nada vai dá certo para elas costumam dar muita atenção a fatores negativos e ignorar as coisas boas que lhes acontecem sugiro que você leia os seguintes artigos:
      http://www.psicologosp.com/2013/01/como-se-livrar-dos-pensamentos.html
      e
      http://www.psicologosp.com/2013/12/o-que-sao-pensamentos-automaticos.html (copie e cole na sua barra de endereços)

      Excluir