Como acabar com o ciúme?

    O ciúme é como o sal, na medida certa ele deixa a relação mais gostosa, faz com que nos sintamos amados e desejados. Mas em excesso torna a relação intragável. O problema é que existem pessoas que têm dificuldades em controlá-lo. Se você é uma delas siga essas dicas:

Procure entendê-lo (a)
     Não é incomum que uma pessoa ciumenta também ser tímida. Quando uma pessoa insegura e introvertida se relaciona com alguém extrovertido, que fala com todo mundo e é espontâneo (a), o ciúme é quase certo. Porém você deve entender que conversar e brincar com outra pessoa não significa estar paquerando ou “dando mole” significa apenas ser simpático (a). Gente extrovertida tem a necessidade de conversar com outras pessoas  (e  às vezes de serem o centro das atenções), você pode não ter essa necessidade, mas respeite as necessidades do seu companheiro.

Tenha outros amigos
   

    Muitas vezes o ciumento também é alguém solitário. Isso acirra o ciúme, pois o parceiro (a) não é só um amor, mas também o único amigo. Assim se ele (a) for embora o cioso ficará sozinho.  Os amigos também ajudam a distrair a mente, podem aconselhar, alegrar após as brigas e por ai vai. Se você é uma pessoa tímida, (muitos ciumentos são) então leia o artigo Vença a timidez leia também Seja sociável e faça mais amigos.

  
Confie mais em você
    A palavra insegurança é muitas vezes usada como sinônimo de ciúme, isso por que o ciumento costuma não acreditar nas suas qualidades. O cioso costuma também exagerar as qualidades do outro. Mas pense comigo se você não fosse interessante por que essa pessoa estaria com você? Por isso reconheça as qualidades que você tem.
Como melhorar sua autoestima

Pense antes de agir
   A impulsividade é um grande problema nas crises de ciúme. O ciumento desconfia de algo e logo parte para o ataque, mas antes de dar um piti, reflita se você tem realmente motivos para isso. Pense também se o momento e o lugar são apropriados para tal. Quando se age impulsivamente guiada (a) pela raiva corre-se o risco de após a crise, ser tomada (o) de culpa e vergonha. Por esse motivo Aprenda a controlar a raiva.

Coloque-se no lugar do outro
    Imagine como é ser constantemente ser vigiado e acusado por coisas que você não vez? Pense como a outra pessoa se sente toda vez em que você entra em uma crise de ciúme. Fazendo isso perceberá que magoa sem necessidade a pessoa amada.  Essa reflexão vai te ajudar a se controlar antes das crises.

Ocupe o seu tempo com outras coisas
    Não vai te servir de nada ficar dia e noite imaginando as possíveis puladas de cerca do se parceiro (a) e vasculhando a vida dele (a) em redes sociais. Ao invés disso ocupe o seu tempo com coisas que você goste de fazer e possam te distrair desse pensamento obsessivo. 

Não seja pegajosa (o)
     Ninguém gosta de se sentir preso, e estar o tempo todo ao lado de alguém (ainda que esse alguém te ame) gera essa sensação. Um pouco de distância vai fazer com que ele (a) sinta saudades e valorize o tempo que vocês estão juntos. Um tempo afastados também fará com que você entenda que pode curtir a vida sem ter um amor a tiracolo.

Treine a sua confiança
    Evite ficar vasculhando tudo o que ele (a) faz nas redes sociais, fuçar celular e ficar ligando o tempo todo para saber onde ele (a) está. Além de incomodar o outro acaba virando um vício, quanto mais você treinar a sua confiança mais forte ela será.

Invista em você
   Ao invés de gastar o seu tempo vasculhando a vida dele (a) frequente uma academia, cuide da aparência, fique mais bonita (o). Leia alguns livros legais, assista a filmes, converse com outras pessoas. Seja alguém mais atraente e com conteúdo para conversar.

Converse com o seu companheiro (a)
   Nos relatos que recebo diariamente, noto que dificilmente quem sofre com ciúme tem uma conversa franca sobre essa emoção com o seu parceiro (a). O ciumento costuma sofrer calado ou explodir repentinamente. O dialogo é importantíssimo em um relacionamento, dessa forma abra o jogo para o seu par, diga como está se sentindo e o que desejaria que ele (a) fizesse. No artigo Como solucionar conflitos, eu descrevi um roteiro básico para se discutir problemas em relacionamento.
    
Fale com alguém sobre o seu problema
    O silêncio só faz o seu problema aumentar. É importante que você tenha alguém para falar sobre o que lhe incomoda, principalmente nos momentos de crise, alguém que ajude a se desencanar nos momentos em que você “viaja na maionese”.

    Mais uma vez devo ressaltar que os artigos do Psicologo.com não substituem terapia, principalmente em casos de ciúme patológico. Você encontra mais dicas sobre esse assunto em Como controlar o ciúme. Se tiver outras dúvidas deixe o seu comentário logo abaixo.

Cesar Augusto S. Borella. Tecnologia do Blogger.

Quem sou eu

Copyright © Psicologo.com

É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DOS ARTIGOS DO PSICOLOGO.COM SEM A AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO AUTOR