Como aumentar a autoestima: 18 dicas para melhorar a autoestima 

        Quando uma pessoa não gosta de si mesma imediatamente ela imagina que as outras pessoas também não podem gostar dela e por essa razão passa preferir se esconder e evitar contato com os seus semelhantes. A baixa autoestima é em muitos casos a principal causa para timidez, ciúme, ansiedade, depressão entre outros inúmeros problemas emocionais e psicológicos.Pessoas com uma autoestima ruim tendem a acreditar que não merecem as coisas boas que a vida tem a oferecer e por essa razão elas sofrem mais e tem mais problemas do que o restante da população. Nesse artigo irei dar algumas dicas e instruções sobre como melhorar a sua autoestima, trabalhar o amor próprio e desse maneira ter mais qualidade de vida.

01: Descubra a causa da sua baixa autoestima
        Quando questionado sobre o motivo pelo qual não se gosta, aqueles que possuem baixa autoestima costumam alegar que não sabem bem o motivo ou dão respostas muito genéricas e imprecisas do tipo:
·        Eu sou feio (a)
·        Sou chato (a)
·        Sou burro (a)

         A baixa autoestima tem sempre uma razão bem clara e definida, porém você prefere esconde-la até de si mesmo, dentro do seu inconsciente. Contudo se esse motivo for trazido para fora poderemos analisá-lo e verificar se ele tem sentido ou não e se é possível resolve-lo:

Me acho feio por possuir uma característica física que eu não gosto. – Não será possível fazer um tratamento específico para isso? Onde encontrar esse tratamento? Quanto custa? Como conseguir essa quantia? É possível fazê-lo gratuitamente ou a preço de custo no SUS, ONG ou por uma Clínica escola de alguma faculdade?

        Me acho chato por não ter assunto para conversar com as pessoas – Existem livros, curso ou sites que ensinem como conversar com as pessoas? E se eu me mantiver informado sobre os assuntos do momento terei mais sobre o que conversar? Não existem pessoas que compartilham os mesmos interesses que eu?

Me sinto burro por não entender sobre as coisas que meus amigos falam – Já leu os livros, assistiu aos filmes e escutou as musicas que eles gostam? Se tiver acesso às mesmas informações que eles tiveram certamente conseguirá entendê-los melhor.



02 Conhece a ti mesmo
      A frase cunhada no oráculo de Delfos apesar de tão desgastada nos livros de autoajuda, não deixa de ser de grande importância. Quanto mais você se conhecer, mais irá se amar ou como eu escrevi no outro artigo: Como se pode gostar daquilo que não se conhece? A pergunta que surge nesse ponto é “O que eu faço para me conhecer?”. A análise feita com um psicoterapeuta competente é o que a ciência garante como procedimento eficaz para o autoconhecimento, mas mesmo de posse de posse desse poderoso artifício, você não vai escapar da difícil tarefa de olhar para si mesmo e com sinceridade se questionar sobre cada ato faz e cada pensamento que fizer.


 03: Aceite os seus defeitos
         Quando digo “aceite os seus defeitos” estou querendo dizer que você não deve ficar fingindo que eles não existem como a pessoa que sabe que está acima do peso e por conta disso foge dos encontros com a balança e com o espelho. Afinal você não pode se enganar por muito tempo.
      Aceitar os seus defeitos também quer dizer que você não deve transformar as suas imperfeições em algo pior do que elas realmente são. Não é “o fim do mundo” ser gordinho, ter espinhas ou possuir qualquer característica negativa que você imaginar.

Leia também:
·        Melhore sua autoconfiança

04: Respeite-se
       É natural querer compensar os seus defeitos com alguma coisa boa e tentando ser uma pessoa mais agradável. O problema é quando você deixa de ser gente fina e passa a ser capacho dos outros. Tornar-se muito submisso faz com que seus pares percam o respeito por você e comecem a te tratar mal, consequentemente isso rebaixa a sua autoestima. Boa vontade e altruísmo têm limites quando perceber que aquele a qual está ajudando começou a abusar diga NÃO!

05: Esqueça o passado
        Quase sempre a baixa autoestima tem a sua origem em algum lugar do passado longínquo. Nas palavras duras e impensadas ditas pelos nossos pais e professores ou pelas gozações feitas por outras crianças.

        Pare e pense: faz algum sentido passar o resto da vida acreditando que pessoas dominadas pela raiva ou que um bando de fedelhos mal criados tem razão em alguma coisa?

        Compreenda agora que você cresceu e já não é mesma pessoa, não é mais aquela criança “esquisita” ou aquele adolescente desajeitado, portanto não há razões para você agir como se ainda fosse.

06: Ressignifique o que foi dito por seus pais
As palavras ditas pelos nossos pais enquanto ainda somos crianças acabam por refletir sobre nós por toda a vida adulta. Coisas como:
·        “Você não presta atenção no que faz?”
·        “Nove? Por que não tirou dez?” (vários pacientes me relataram essa).
·        “Você nunca vai ser nada na vida”
·        “Você nunca faz nada direito!”
·        “Por que você não é como o seu irmão” (irmão pode ser substituído aqui por primo, amigo vizinho, irmã etc.).

Esse tipo de fala realmente pesa na autoestima de alguém. Porém, por que dar tanto valor a coisas ditas por pessoas que estavam tomadas pela raiva ou pela ignorância? Talvez você fosse realmente um pouco desligado ou não se esforçasse tanto na infância e adolescência, mas isso são características da idade. Seu pai e sua mãe podem ser importantes, mas eles não sabem quem você é ou qual será o seu destino. Só você sabe quem você é e apenas você pode escrever o seu futuro.

07: Faça bem as suas tarefas
           A autoestima não está relacionada apenas a quem se é, mas também ao que se faz, ou seja, ainda que você não seja a mulher mais bonita do mundo ou o homem mais cobiçado do planeta, se souber que é um bom profissional seu amor próprio irá para as alturas.

         Assim a garota que sempre se achou feia conquista a sua autoestima recebendo muitos elogios de pais e superiores por ser uma excelente professora.  Do mesmo modo o rapaz que sempre se viu como um zero a esquerda ganha amor próprio por descobrir que é o melhor eletricista da empresa na qual trabalha.

       Claro que isso não se resume a trabalho: ser um bom eskatista, o melhor aluno da sala o neto mais amado, tudo isso contribui para que você compreenda que possui muito valor.

08: Valorize o que você faz
        Não espere apenas que as outras pessoas gostem dos seus feitos e valorizem os seus talentos, é necessário que você aprecie aquilo que faz. Isso é bem mais fácil do que gostar de si mesmo e facilita (e muito) o processo de melhorar a autoestima.

09: Faça trabalhos voluntários e boas ações
        Nada faz tão bem ao ego quanto o agradecimento sincero de uma pessoa que realmente precisava da nossa ajuda.  Pessoas que fazem trabalhos voluntários acabam por melhorar a forma como se veem e como percebem o mundo ao seu redor, sendo útil ao seu semelhante é impossível que você não se goste mais.


10: Esqueça–se das revistas de moda, programas femininos e de “saúde”. 
       O mercado vive da insatisfação, isso se deve ao fato de as pessoas insatisfeitas consumirem mais. Dessa forma o melhor jeito de fazer as pessoas comprarem mais (coisas que elas não precisam), é falando que elas são feias e infelizes. É por isso que as revistas, programas de TV e comerciais são cheias de pessoas lindas e corpos que a maioria das nós nunca conseguirá ter. Já reparou quantas mulheres saradas aparecem na televisão? Ao contrario do que você pensa, elas não estão lá para fazerem os homens babar, elas estão lá para fazer as mulheres acreditarem que isso que os homens desejam.

     Nos mesmos programas cheios de mulheres “desejadas" são vendidos shakes emagrecedores e calças que prometem levantar o bumbum. Por que será?

11: Aprenda a se mostrar
         Existe algo de extremamente intrigante na autoestima, quanto mais as outras pessoas gostam de você mais autoestima você passa a ter. Todo mundo quer ser admirado e não há nada de errado nisso, mas para ser admirado é necessário que as outras pessoas conheçam você e o seu trabalho. Não esconda os seus talentos e nem os seus atributos (inclusive os físicos) se existe algo de bom em você deixe que os outros saibam disso.

12: Valorize a sua opinião
Se você gosta de uma coisa essa coisa é boa, não importa o que os outros digam. Seja a roupa que você veste, o corte de cabelo que usa ou a musica que escuta. Os seus gostos e opiniões são parte integrante do seu ego, quando você simplesmente sai concordando ou baixando a cabeça para todos que dizem que as coisas que você gosta não prestam, você está simplesmente aceitando que digam que você não presta. Defenda as coisas e as pessoas de que gosta.

13 Cuide de si mesmo
Como diz o ditado “quem ama cuida” e poderíamos acrescentar: quanto mais se cuida mais se ama. Uma forma inegável e extremamente eficaz de se aumentar a autoestima e cuidando de sua aparência física 

Não! Se preocupar com a sua aparência não é sinônimo de ser superficial, cuidar da própria aparência é cultivar o respeito e amor próprio. Superficial é quem acredita que é melhor que o outro por motivos fúteis, Seja por se achar mais bonito ou por acreditar que é mais inteligente ou mais “profundo”.

     Talvez a sua alegação para não cuidar de sua aparência é a falta de dinheiro. Pense comigo: Quanto dinheiro você tem gastado com coisas menos importantes que o seu bem estar? Porém, se está realmente faltando dinheiro para você, talvez seja a hora de fazer algo a respeito, arrumar um emprego, conseguir um emprego melhor ou quem sabe uma fonte de renda extra (emprego de final de semana ou nas horas vagas). O que não deve acontecer é você não se cuidar.

14: Entenda melhor o outro
        Não é apenas você que deseja ser mais admirado e que por vezes acredita que as outras pessoas o menosprezam ou não respeitam, todo mundo se sente assim hora ou outra. Quando pensar nisso lembre-se de procurar fazer com que as outras pessoas se sintam amadas, se for capaz de fazer com o outro se sinta bem irá ser uma das pessoas mais bem quistas do seu grupo e consequentemente sua autoestima irá se elevar.

15: Não espere que o outro de mostre o valor que você tem
        É necessário entender também que as pessoas estão muito mais preocupadas com as próprias necessidades e anseios do que com os outros. Por essa razão não dá para esperar que elas reconheçam as suas qualidades. Na verdade é muito mais fácil para elas observarem suas falhas e defeitos, pois isso afeta diretamente as necessidades delas, por exemplo, se reclama que fulano é lerdo por que esse fulano demora em fazer aquilo que queremos.

       Quer alguém  que te ame e mostre que você é a pessoa mais importante do mundo? Esse alguém é você mesmo! E isso não é demagogia é a pura realidade, à medida que o seu autorrespeito e amor próprio aumentarem as outras pessoas te respeitarão e gostarão mais de você.

Leia ainda:
·        Como vencer a timidez

16: Esqueça a beleza estereotipada
Você não precisa ser loira (o) de olhos azuis e corpo construído na academia para ser considerada (o) bonita (o) ou atraente. Existem diversos tipos de gostos e formas de beleza e você não precisa se enquadrar no padrão de beleza vigente.

         A ideia do padrão de beleza é sempre colocar nas pessoas a ideia de que elas não são bonitas e precisam fazer algo para mudar, por exemplo, nos estados unidos, local onde a maior parte da população está acima do peso o padrão do que é belo é a magreza, no Brasil onde a maior parte da população é morena ou negra considera-se belo as pessoas com traços europeus, o intrigante é que os europeus consideram os brasileiros um dos povos mais bonitos do mundo. Entendeu? A ideia da mídia ao estabelecer padrões de beleza é te deixar insatisfeito (a) com si mesmo (a) e te obrigar a comprar algo para se adequar aos padrões estabelecidos.
  
 17: Aceite elogios
        Você é do tipo de pessoa que ao receber um elogio responde algo do tipo: “impressão sua”, “bondade da sua parte” “você está exagerado” ou qualquer outra expressão de modéstia? Pare de fazer isso agora, a primeira razão é que um elogio é um presente e rejeitá-los é uma tremenda falta de educação, porém a razão mais importante é que ao aceitar os elogios você está admitido para si mesmo que possui qualidade admiráveis. Tal ato com toda certeza contribui para o aumento da sua autoestima, sendo assim a partir de agora quando alguém lhe elogiar a única coisa que você irá dizer é: “Muito Obrigado!”

18: Tire a mascara de coitadinho
Não acreditar em si mesmo ou ter uma baixa autoestima é uma situação cômoda. Você não precisa fazer muito esforço e nem se propor a nada, afinal não vai dar certo mesmo (na sua mente). Quero com isso questionar se não está sendo bom para você se manter como coitadinho, deixando que os outros façam as coisas por você ou se mantendo invisível na sua insignificância. A vida é breve, e você não vai querer chegar à velhice sem ter feito nada de importante ou relevante por isso mexa-se!