Ads (728x90)

.
Cesar Augusto S. Borella. Tecnologia do Blogger.

    Como vencer o medo

   

Frequentemente alguém me pergunta como se faz para vencer um medo, essa é também uma pergunta recorrente nos fóruns na internet. Não é fácil vencer uma fobia ou um medo excessivo sem o tratamento adequado (psicoterapia e em alguns casos medicação), mas espero que estas dicas possam te ajudar.

Compreenda que o seu medo não é parte de você
     Seu medo não é parte da sua personalidade ou do seu jeito de ser. Medo é um problema e quanto mais cedo você enxergar isso mais cedo irá se livrar dele. Lembre-se de quantas vezes o seu medo te impediu de fazer alguma coisa que você gostaria ou precisava fazer, isso vai servir de combustível para o longo caminho que você precisa percorrer para vencer o este desafio.
     Por que estou mencionando isso? Existem pessoas que falam dos seus medos com certo carinho e dizem que sentem isso desde pequeno, que acham que já nasceram assim... É como se apegar a um tumor. Não é por que alguma coisa está com você há muito tempo que ela é parte de você.

Aprenda a Controlar a ansiedade
     As fobias estão estritamente ligadas à ansiedade, tanto é que no Código Internacional de Doenças (CID) elas estão na mesma classificação (Transtornos Fóbicos Ansiosos). Uma pessoa ansiosa tem maior dificuldade em controlar seus pensamentos e emoções e se deixa levar mais facilmente pela imaginação. Esses são ingredientes fundamentais para o medo. Além disso, os sintomas relatados por pessoas que sofrem com fobias são exatamente sintomas de ansiedade: coração acelerado, sensação de desmaio, suor frio, tontura, falta de ar, etc.

Como se controlar durante uma crise?
    A maioria das pessoas aprende evitar os seus medos. Por exemplo, quem tem medo de cachorros não vai visitar um canil e nem entra em casas de pessoas que possuem cães. Essa postura apesar de não ser a mais correta (depois explico o motivo) é bem sábia. Entretanto em alguns momentos não é possível fugir aquilo que te causa temor. Para dar um exemplo, uma pessoa que possui mictofobia (medo de escuro) não pode evitar um blackout, porém ela pode se controlar para não ter um ataque de pânico praticando alguns exercícios de distração e relaxamento durante o apagão.

Substitua Fantasia Por Realidade
     Em geral uma as pessoas que possuem alguma fobia ou uma aversão específica, têm uma visão fantasiosa do seu objeto de temor. Elas acreditam, por exemplo, que as cobras são muito mais agressivas do que elas realmente são, ou que uma injeção pode causar mais dor do que ela realmente causa. Pesquise sobre o objeto da sua aversão, converse com alguém que entenda do assunto, você vai perceber que esse monstro que você teme só existe na sua imaginação. 

Descubra a origem do seu medo
     Medos e fobias quase sempre têm uma raiz em alguma experiência ruim no passado, como por exemplo, o dia em que você ficou trancado no banheiro ou quando caiu de cima de uma árvore.
    Existem ainda linhas da Psicologia que dizem que um medo pode ser símbolo para outra coisa com a qual se tem maior dificuldade de lidar. Nessa linha uma aranha poderia representar a mão de alguém que te molestou na infância.
    De qualquer forma, saber o motivo do medo ajuda a diminuir, pelo menos um pouco a força que ele possui.
Você mesmo pode pegar uma folha de papel e escrever sobre o seu medo, quando sentiu isso a primeira vez e tudo o que puder sobre ele. Isso vai te ajudar a organizar as idéias e pensamentos que tem a esse respeito. Eu já descrevi como funciona esse procedimento em

     O processo de trazer a memória questões do passado pode ser difícil e doloroso de realizar sozinho, por isso eu recomendo o auxílio de um profissional de Psicologia. Talvez o seu medo esteja ligado a algum trauma ou experiência ruim do passado por isso recomendo que leia:

Aproxime-se do seu medo
     A técnica mais usada e mais eficiente no tratamento das fobias é chamada dessensibilização, nela o paciente entra aos poucos em contato com o próprio medo:
1.   Comece a estabelecer contato com o seu medo de uma forma que você se sinta segura (o), como por exemplo, observando uma foto.
2.   Após alguns contatos bem sucedidos tente fazer algo que te deixe mais próximo, talvez assistir a um vídeo.
3.   O próximo passo pode ser encarar o seu medo à distância. A estratégia é fazer com você perca o medo gradativamente.
     Conheça também uma técnica que você pode realizar sozinho (a) e que trás excelentes resultados:   


Compartilhe o seu medo com os outros
     Talvez o maior problema de ter um medo distinto ou uma fobia é a vergonha de que outras pessoas saibam disso, isso acaba gerando mais estresse e mal estar. Dessa forma o simples ato de falar (os psicólogos chamam isso de externalizar) o seu problema vai tirar uma grande carga emocional das suas costas. Se for difícil falar para alguém, experimente escrever em um papel, entre em um fórum na internet, pode enviar uma mensagem para mim através dos comentários.

Use a sua imaginação
     Atualmente existem programas de realidade virtual que ajudam a pessoas com medo de altura e outros mais complexos de controlar dentro do consultório.
     Se você não tem acesso à tecnologia das clínicas psicológicas modernas, pode usar outro recurso muito eficaz: sua imaginação! Você pode se visualizar diante do seu objeto de medo de uma maneira mais do que segura:
Ø  Imagine se diante do que te apavora.
Ø  Se preferir imagine que isso esteja longe e vá se aproximando aos poucos.
Ø  Imagine cada detalhe do que te assombra.
Ø  Visualize-se lidando bem com a situação, conseguindo vencer o seu medo.
Ø  Se a situação começar a ficar muito ruim, abra os olhos e comece novamente outro dia.
  Lendo assim isso pode parecer bobo, mas traz excelentes resultados. Afinal o seu medo está na sua mente, e exatamente nessa arena que você deve vencê-lo.  
Procure ajuda
    Todas essas dicas podem te ajudar muito, entretanto o seu problema pode ser mais complexo e envolver diversos fatores, por isso o mais adequado é procurar ajuda profissional (medico ou psicólogo) por isso procure ajuda profissional qualificada.
Uma ultima palavra
     Tenho duas boas noticias para te dar: a primeira é que você é sim capaz de vencer os seus medos basta acreditar em si mesmo e ter vontade de mudar. E a segunda é que os medos e fobias vão perdendo a força com o passar do tempo, se o problema se manifesta na infância ou adolescência tende a desaparecer na vida adulta.