Ads (728x90)

.

Medos e fobias

O medo é a emoção mais importante para nossa sobrevivência, pois ele funciona como um alerta natural aos perigos que se aproximam. Se não tivéssemos medo estaríamos nos expondo a situações perigosas o tempo todo, como por exemplo, ficar parado em frente a um carro em movimento.

Mas se por um lado o temor natural nos ajuda o medo excessivo ou patológico só causa sofrimento. A intenção desse artigo é esclarecer dúvidas e sobre medos e fobias se sua intenção é apreender a controlar esse problema leia:


Diferenças entre medo e fobia

Como saber se o seu medo é algo natural apesar de incomodo ou se já se tornou uma doença? As fobias ou medos patológicos possuem algumas características que as distinguem do temor comum:

1. Falta de lógica
Diferentemente do medo comum, medo patológico não tem razão concreta ou objetiva. O objeto de temor pode não ser perigoso ou ameaçador, pode ser, por exemplo, uma bexiga (globofobia). Pode ser algo cuja existência é irreal ou pouco provável (fantasmas, por exemplo). A coisa de que se tem aversão pode estar bem controlada ou distante e mesmo assim o medo se manifesta, em alguns casos o fóbico entra pânico pelo simples ato de visualizar uma fotografia do que ele teme.

2. Compreensão do próprio fóbico
Em muitos casos a pessoa que possui o medo sabe que ele é absurdo e sem fundamentos, o que gera mais sofrimento e vergonha para ela. É claro que existem casos em que o paciente acredita plenamente que a coisa a qual ele tem pode realmente lhe prejudicar.

3. O motivo do temor não tem base na realidade
        O fóbico pode dizer coisas como “os insetos podem entrar por debaixo da sua pele” ou “o policial atira em você se você olhar para ele”, já ouvi estas duas falas (baseado em relatos reais).

4. Intensidade 
Quando o medo se manifesta ele costuma causar muitas reações de ansiedade tais como: taquicardia e pensamentos de que o pior pode acontecer, mas quando ele é patológico esses sintomas são mais intensos e surgem outros como falta de ar, taquicardia, sudorese, dormência, sensação de desmaio etc.



Fobias ou Síndrome do Pânico?

É necessário salientar que aqui estamos falando de fobias específicas, nelas o sujeito tem um objeto de medo claro e característico (baratas, palhaços, etc.).

Quando o medo não tem um objeto definido e simplesmente aparece sem sobreaviso ou lhe impede de sair de casa pelo simples fato de ter medo, estamos falando de Síndrome do Pânico e Agorafobia.

 Escrevo isso porque muitos dos comentários e mensagens que recebo sobre medos estão relacionados a esses transtornos e não a fobias específicas.

O que causa as fobias?

     De maneira geral as fobias têm raízes em alguma experiência extremamente negativa no passado. Atendi um paciente que quando tinha três anos de idade ficou acidentalmente trancado em uma geladeira antiga que estava no quintal de sua casa, depois de algum tempo ele foi encontrado por sua mãe, mas desde então ele desenvolveu medo de permanecer em locais fechados (claustrofobia).

Uma amiga minha possui medo de borboletas, e segundo ela isso começou um dia em uma borboleta muito grande sobrevoou o pai dela, e no seu imaginário infantil a borboleta poderia levar para longe o seu genitor. Algum psicanalista diria que essa borboleta simboliza alguma outra coisa, porém não vamos entrar nesse mérito aqui.

Ouvir histórias que aconteceram com terceiros ou visualizar algo que aconteceu com outro pode trazer as mesmas consequências. Já ouvi relatos de pessoas que desenvolveram fobia de abelhas depois de assistirem ao filme meu primeiro amor em que um personagem morre após o ataque de um exame desses insetos. Do mesmo modo algumas crianças desenvolveram coulrofobia (medo de palhaços) após ouvirem a história da gangue do palhaço, lenda urbana que se espalhou nos anos noventa (e vive voltando).


Causas genéticas das fobias
Alguns pesquisadores ressaltam que as fobias podem ter causa genética, segundo eles existem alguns indícios que levam a essa conclusão.  Nessa linha de pensamento é apontado o fato de dois terços das pessoas que sofrem desse mal possuírem algum parente que também possuam algum tipo de fobia.  Também são apontados casos em que gêmeos idênticos criados separadamente apresentam a mesma fobia.

Diante desses dados é impossível negar que fatores genéticos tenham influência sobre o aparecimento desse transtorno, entretanto assim como tantas outras doenças, as fobias podem ser resultadas de múltiplos fatores (genéticos, ambientais e sociais).

  
Sintomas de Fobias
Quando estão expostos aos seus objetos de medo, ou quando simplesmente se imaginam em tal situação os pacientes fóbicos costumam apresentar os sintomas do quadro ao lado (pelo menos quatro deles).

É possível notar que são exatamente os mesmos da ansiedade e do pânico. Esses sintomas nada mais são do que reações orgânicas de quem está exposto a uma situação de estresse intenso. São psicossomáticos, ou seja, é sua mente que envia para o seu corpo a mensagem de que está passando por situação de perigo. Seu organismo libera hormônios para que você fique pronto para fugir ou lutar contra o perigo eminente.


Manias e fobias
O TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) é um transtorno mental em que o paciente repete compulsivamente determinado hábito, como por exemplo, lavar as mãos repetidas vezes. Essa compulsão por higiene pode levar o sujeito a desenvolver fobia de micróbios (nosofobia).

Uma pessoa com TOC pode também evitar determinados objetos, facas para dar um exemplo, e esse comportamento pode levar o observador a acreditar que se trata de uma fobia. Entretanto no TOC essa evitação e comportamento repetitivo são para afastar alguma ideia ou pensamento da mente: “se eu pegar uma faca posso machucar alguém” ou “preciso me limpar sou uma pessoa suja”.
·       TOC e Manias

Tratamento para Fobias

Existem muitos tratamentos para as fobias vejam alguns deles:

 1.Dessensibilização 
Muito usada em Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), essa é um dos métodos mais antigos no tratamento de fobias. Consiste em aproximar gradualmente o paciente do objeto fóbico, respeitando os limites da pessoa.
Os primeiros contatos podem ser através de fotos e então as formas de contato vão sendo intensificadas. O paciente é monitorado através de aparelhos de biofeedback, que passa para os especialistas dados como respiração, batimento cardíaco e resistência da pele.

2. Dessensibilização virtual.
É uma variação da anterior, porém nessa são utilizados equipamentos de realidade virtual, o acompanhamento dos sinais corporais continuam. Quando o terapeuta percebe a intensificação da frequência cardíaca ele para a seção e induz o paciente ao relaxamento.


3. Terapia Cognitiva Comportamental
O enfoque é ajudar o paciente modificar a forma de pensamento e perceber que as situações que ele compreende como perigosas são na verdade seguras. O terapeuta também ensina ao paciente, várias técnicas para manejar a ansiedade tais como relaxamento, controle da respiração.


Psicanálise e terapias psicodinâmicas
Elas indicadas quando existe no paciente, indicadores na estrutura do ego ou nos padrões de vida além dos sintomas fóbicos que possam ser acompanhadas por essas formas de terapia.

Elas ajudam o paciente a entender a origem da fobia e partindo daí desenvolver meios mais saudáveis de lidar com os estímulos ansiogênicos. 


Hipnose terapêutica
O paciente é sugestionado que o objeto ao qual ele teme não é perigoso. Também é ensinando técnicas de auto-hipnose como forma de ampliar a sugestão e de controlar a ansiedade diante do objeto de temor.

Alguns tipos de fobia:


Alektorofobia: medo de galinhas
Ablutofobia: medo de tomar banho
Automisofobia: medo de ficar sujo
Coulrofobia: medo de palhaços
Cinofobia: medo de cães
Copofobia: medo da fadiga
Dromofobia: medo de cruzar ruas
Eisoptrofobia: medo de se ver no espelho, medo de espelhos
Electrofobia: medo da eletricidade e de coisas eletrônicas
Fagofobia: medo de comer ou engolir
Fronemofobia: medo de pensar
Gimnofobia: medo de nudez
Hipsifobia: medo de altura
Hipopotomonstrosesquipedaliofobia: medo de palavras grandes (o nome é uma brincadeira que acabou pegando)
Katsaridafobia: medo de baratas (ao contrario do que se pensa é comum em homens)
Melissofobia: medo de abelhas
Mictofobia: medo do escuro
Selenofobia: medo da lua
Singenesofobia: medo de parentes
Triscaidecafobia: medo do numero 13
Uiofobia: medo dos próprios filhos
      
Claro que estas são apenas algumas fobias existem muitas outras, e por mais que ela pareça absurdas causam muito sofrimento a quem as possuem e estas pessoas merecem o nosso respeito. 

Postar um comentário

Blogger
  1. Cesar
    nunca imaginei que existiam tantas fobias. Coisas que para nós parecem sem a menor importância, causam pavor em algumas pessoas. Penso que respeitar o limite do próximo também é um ato de amor! Se meu amigo tem medo de sapo por que usar isso para ficar dando sustos nele?
    Nessas horas ser racional é fundamental!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Nestor! Não só essas como muitas outras. E como você disse o importante é ter respeito por quem sofre com elas.

      Excluir
    2. Olá, acabo de ser informada por uma colega de trabalho que tenho tripofobia, pois não suporto olhar para certas imagens que apresentam muitas formas redondas próximas. Desde o ensino médio que tenho isso, antes desse período não lembro, mas a coisa está piorando muito, às vezes fico até tonta após ver uma imagem desse tipo, células, flor de lotus seca, são alguns exemplos. O que posso fazer para não senti mais isso, além claro de não olhar para essas imagens?

      Desde já Agradeço,
      Auilene Santos

      Excluir
  2. Obrigada por me responder!
    Tens msn? Poderia me ajudar? Se querer eu pago? Pois estou a sofrer muito!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho aracnofobia... queria muito perder esse medo... eu nao posso nem ver a imagem que começo a me sentir mal e falta de ar... parei de jogar alguns rpg's por isso.

    ResponderExcluir
  4. olá gostaria de saber tenho muito medo de fica doente e de morrem sera que isso é panico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A síndrome do Pânico envolve outros sintomas que precisam estar presentes para ser caracterizada. Leia sobre essa síndrome em http://www.psicologosp.com/2012/06/o-que-e-sindrome-do-panico.html
      E tire suas conclusões
      Você pode procurar no índice de site por “Pânico”

      Excluir
    2. No momento acabe de passar por um dos piores momentos da minha vida! Tenho 15 anos e sofro de Aracnofobia...estava vendo um filme aqui na sala e quando olho a minha frente há uma aranha gigante e horrorosa...Eu me desesperei...comecei a ficar com falta de ar...Minha pressão caiu, tenho problema de pressão...Me descontrolei...comecei a me rasgar...me arranhar...chorar...corri pro meu quarto, tranquei a porta e fiquei sentada na cama balançando e olhando pras portas e pras paredes chorando... Repetindo "não vou dormir, não posso dormir, ela vai entrar, ela não pode entrar, ela vai entrar, não vou dormir, não posso, ela não vai"...agr já são 03:53 AM e estou aqui...acordada ainda... o pânico passou um pouco...mas continuo olhando pra porta...Então resolvi pesquisar mais sobre minha fobia pra saber como me livrar disso...

      Excluir
  5. o importante é respeitar as pessoas que sofrem com isso!

    ResponderExcluir
  6. Obrigado Cesar pelas palavras de conforto!! estou mais tranquilo e com certeza procurarei um psicólogo..sucesso na sua caminhada!!!!

    ResponderExcluir
  7. Tenho medo de sapos, desde pequeno. Acho que aprendi com meu pai, pois ele também tem medo de sapos, só que com muito menos intensidade do que eu.
    Nas férias irei visitar minha irmã, desde agora já estou preocupado com isso, pois ela já encontrou sapo na casa delas algumas vezes. Moro em apartamento e minha esposa sempre fala em no futuro ter uma casa com quintal, também gostaria disso, mas o maior impedimento é o medo, pois quintal pode aparecer sapos. Uma certa vez caminhando na calçada vi um sapo, atravessei a estrada correndo sem olhar ou sem pensar (quatro pistas movimentadas), mesmo sabendo que aquela via era perigosa, foi aí que percebi que realmente preciso de ajuda.

    Que tipo de profissional tenho que buscar, pois não quero começar a tomar remédios pesados para ansiedade ou qualquer coisa do tipo,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc teve retorno sobre sua pergunta? Tbem sofro com isso.

      Excluir
    2. Eu também não gostava de sapos...até estudar sobre eles...e participar de uns projetos na escola...Tem uns que são lindos...Sei que alguns como o Chaunus Jimi (Cururu) podem dar medo...mas tem outros que vale a pena agnt gostar...Eu sofro de Aracnofobia...infelizmente...Eu já tentei acabar com isso pesquisando e aprendendo sobre elas...assim como fiz com os sapos...Mas n deu certo...so de pensar em pesquisar....Eu piro kkk isso é muito ruim...

      Excluir
  8. Puxa vida Doutor, o Senhor trouxe uma alegria muito grande pra mim. Faz 1 ano que estou assim e acho que ta na hora de eu ir no médico fazer uns exames e seguir com esse tratamento. Eu tentei eliminar todos problemas da minha mente e viver mais tranquilo. Mas continuei com essa Disfagia. Eu sei que cada um leva seu tempo, mas só de saber que tem pelos menos um tratamento do qual vai me levar a engolir melhor até a cura completa, eu fico feliz. Obrigado por tudo, se eu tiver mais alguma dúvida do tipo já sei aonde vir. Deus te abençoe!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi tbm tenho dificuldade pra engolir, fiz todos exames e não deu nada, acho que pode ser psicológico tbm.. Como vc se sente

      Excluir
  9. Sei q é coisa de criança, mas eu tenho uma fobia enorme com escuro. Faltou luz eu só penso em uma coisa. Fugir e encontrar a luz. Temo muito q falte luz quando eu estiver sozinha em casa. Preciso de ajuda IMEDIATAMENTE!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiramente isso não é coisa de apenas criança existem muitas pessoas adultas que sofrem (e muito) com esse problema. Tente entender o seu medo, em geral quem tem medo de escuro, possui outro medo e o escuro é apenas um intermediário. Reconhecendo esse medo será mais fácil trabalha-lo. Tente enfrentar o escuro sempre que puder, vá ao banheiro com a luz apagada a noite e coisas assim. O escuro sempre representa o desconhecido e todo mundo teme o que não conhece, entretanto é no desconhecido que encontramos as maiores possibilidades.
      Se você leu aos outros comentários já sabe que não há muito que fazer pela internet, você precisa de um profissional presencial.

      Excluir
  10. olá Cesar meu nome é Soraia e o problema é com o meu filho Enzo de 6 anos,ele tem muito medo de chuva basta o tempo ficar nublado que ele entra em panico fica o tempo todo com o dedo no ouvido e vai deitar junto de alguém de preferencia o pai eu até comprei um tampão p ele por no ouvido pois ficava apertando tanto os dedos que machucou ñ sei se estou ajudando com essa atitude mas esse medo já está o prejudicando na escola pois ñ quer ir quando chove e se estiver na escola e começar a chover ele coloca o dedo no ouvido e fica chorando ñ sei o que fazer devo passa-lo em algum especialista?por favor me oriente.Dede já obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Soraia! O conhecimento é o melhor remédio contra o medo, quanto mais o seu filho souber sobre a chuva o trovão e os raios mais ele compreender que não há motivo para temer. Ficar nervoso com a chuva, quando você se mantem calma passa para ele a mensagem de que está tudo bem e que não há motivo para o medo. Quanto ao tampão, não me parece errado mas se não adianta talvez seja melhor deixar de lado. A tendência natural é que esse medo diminua com a idade, seria bom passar com o especialista não apenas pela fobia, mas também pela vergonha, nervoso e angustia que seu filho sente e acompanha o problema isso pode evitar problemas futuros.

      Excluir
  11. Bom dia

    Estou passando um problema severo de pânico de formigas.

    A pouco mais de três meses começou a aparecer no meu quarto formigas carpinteiras de diversos tamanhos. É notável que elas podem me ferir. Já pesquisei muito a respeito delas e estou desesperado tentando me livrar delas, porém até o momento não consegui.

    No início das aparições desses insetos, conseguia manter o controle, mas conforme os dias iam passando e todas as noites sempre alguma visita indesejadas tudo foi piorando e hoje minha vida está virando um caos.

    Costumo dormir durante o dia e trabalhar a noite, mas com o pânico presente e aquela expectativa que vai aparecer algo e que vai acontecer algo não produzo nada e passo a noite toda com taquicardia, sudorese, agoniado, olhando o tempo todo para as paredes, teto, chão, etc. A quinze dias isso piorou de uma forma catastrófica. As vezes eu conseguia me distrair e todo o problema desaparecia, a não ser que eu fosse visitado. Hoje chego da rua ao entardecer e o pavor já começa.

    No passado já tive isso em relação a baratas, o que nunca se concretizou, assim como as formigas, apesar de nunca ter sido molestado por nenhuma delas. As baratas nunca foram reais, as formigas sim.

    Faço uso de cocaína quase todos os dias, o que intensifica demais esses problemas, mas não consigo e não quero deixar de usar, não tenho nenhuma intenção de parar. A muitos anos é assim a minha vida e antes não tinha pânico, então só quero que volte tudo a normal como era antes.

    Aguardo muito uma ajuda

    obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O uso da cocaína não só intensifica os sintomas, ela por si só já causa sensações de medo e paranoia. Se você quer se ver livre do medo deve sim buscar ajuda para se livrar da Drogadição. Não há muito o que fazer para se tratar fobias pela internet além do que já fiz que é produzir textos explicativos e orientações. Você deve procurar a ajuda de profissionais que possam te atender te forma presencial. faça isso o mais breve possível...

      Excluir
  12. Estou com medo de dirigir, quando penso em voltar para a autoescola já me sinto mal, o que devo fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem autoescolas e serviços voltados para isso, eu particularmente indico o Kit vença o medo de dirigir:
      http://hotmart.net.br/show.html?a=F452039C

      Excluir
  13. Olá, queria que me ajudasse em relação ao meu filho, ele tem 4 anos e 5 meses e até antes dos 3 anos, ele não tinha medo e, a partir dos 3 anos ele veio a ter muito medo, pânico de fogos, balões de aniversário, dentre outros medos como de escuro, cachorro, mais mesmo de barulho muito forte, também como trovão, por favor o que devo fazer, a quem devo recorrer, me oriente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sua pergunta é complicada de responder, ela mereceria um blog só para ela, por isso demorei para responder...
      Tanto crianças quanto adultos temem aquilo que desconhecem, quando ocorrem os eventos que deixam o seu filho amedrontado procure se manter calma (isso vai passar segurança para ele) e tente tranquilizá-lo dizendo que está tudo bem enquanto lhe esfrega as costas com uma mão (como quem consola um amigo).
      Evite fazer coisas como tampar os ouvidos dele, pega-lo no colo e dizer “mamãe está aqui”. Sei que isso faz ele se acalmar mais rápido, porém fica entendido que a segurança está com você e ele precisa entender que não existem razões para temer, que ele pode enfrentar esses “perigos” (esse processo vai ser mais difícil para você).
      Quanto mais ele entender sobre as coisas que ele tem medo, menos medo vai sentir, assim ajude ele a desvendar o mistério por traz dessas coisas, por exemplo o cachorro encoraje-o ver alguns cachorros (que você conheça) mais de perto, dizendo coisas como: “ que bonito que ele é não verdade?” quando ele estiver acostumando com certa distancia aproxime ele mais um pouco até que algum dia ele seja capaz de tocar o cãozinho. Faça isso em tom de brincadeira, como se fosse um jogo.
      Nos momentos em que ele estiver calmo, pergunte por que ele tem medo dessas coisas, fale que apesar de assustadoras elas não podem machuca-lo.
      Em geral crianças medrosas e ansiosas têm pais medrosos e ansiosos, os pais passam para os filhos seus comportamentos exagerados, por isso trate da sua ansiedade.
      Leia o livro: “Medos medinhos medonho” Autora Marcia Barbosa da Silva ensina muitas técnicas de lidar com os medos infantis e além disso é baratinho...

      Excluir
    2. Olá,meu filho de 5 anos tem medo de bexigas e barulhos muito altos... Tem momento que eu sofro muito com ele,talvez porque eu fico brava com ele achando que era apenas coisas da sua cabeça,mas hoje eu descobri que o seu medo é uma coisa seria e quero muito ajudar!!
      Se possível eu gostaria de algumas orientações, como de agir,qual profissional devo procurar? Quero ajudar o meu filho a sair dessa. Kelly

      Excluir
    3. Inicialmente procure um médico e verifique se existe algum tipo de hipersensibilidade auditiva em seu filho, caso não exista esse medo foi aprendido então procure um(a) psicólogo(a). Não recrimine seu filho quando ele sentir medo dessas coisas e também não acalante quando começar a chorar por conta delas, trate isso com naturalidade. Desse modo não estará reforçando o medo e nem dando a seu filho um ganho secundário por chorar.

      Excluir
  14. Olá César, boa noite, tenho síndrome do pânico, porém de um tempo pra ca estava controlada, no entanto começei recentimente com muito medo de engasgar, ou morrer engasgado, fico com medo de engolir os alimentos, fico com medo ate de comer, o que será isso? tem cura? nunca tive isso, sempre comi muito bem! existe realmente muitas chances disso acontecer, ou raro? muito obrigado! grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso que você descreve chama-se fagofobia (medo de engolir) é uma característica da síndrome do pânico, se isto está aparecendo é sinal de que o seu problema não está completamente controlado. Procure o seu psiquiatra ou psicólogo e fale desse problema para que ele tome as devidas providencias. Morrer engasgado é algo muito raro em um adulto saudável, para tirar esse dúvida da sua cabeça procure um médico gastro.

      Excluir
  15. César muito obrigado pela resposta, só de você me falar isso, já fico mais tranquilo, todos já me falaram que isso não acontece assim, eu inclusive fui a um otorrino e fiz exames na garganta pra tirar isso da cabeça, não deu nada, tudo perfeito, a médica mesmo me falou que não acontece, é muito raro, que posso voltar a me alimentar normalmente, não vai acontecer nada, enfim, essa minha ansiedade, essas inseguranças vai e voltam, eu já fiz tratamento com psicólogo uma época, consegui vencer essa síndrome do panico, mais agora ta querendo voltar, e eu "cismo" cada época com um problema, já foi coração, inclusive já fui ao médico também, não tenho nada, ele mesmo falou que era síndrome do pânico, agora é o tal do engasgo, acho que escutei alguém falando isso e fiquei com essa fobia, a cabeça imagina tantas coisas, incrível! obrigado mais uma vez pela atenção César, uma boa tarde e tudo de bom! abraço

    ResponderExcluir
  16. Boa noite, há 7 dias atrás eu tive uma crise de falta de ar e então eu fui tomar água e me engasguei, fiquei mais nervosa e no dia até saliva estava dificil pra engolir.
    Eu tenho receio de engolir sólidos, mas o que está dificil mesmo é beber liquidos. Isso não é normal. o que faço?
    toda vez que vou tomar água parece que estou fazendo um buchecho até ter coragem pra engolir uma quantidade irrisória de água.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana! Não sei se você leu a resposta a pergunta anterior a sua (Juninho), mas aparentemente o seu problema é o mesmo dele, a fagofobia ou medo de engolir (ou comer) é um sintoma presente na Síndrome do Pânico. O ideal é que você procure um psiquiatra ou psicólogo para tratar o seu problema pela raiz.

      Excluir
  17. Oi Cesar,td bem?achei o teu blog no google e gostaria de te fazer uma pergunta,de uns tempos pra ca eu tenho tido muito medo de comer alguma coisa q me faça mal e acabar vomitando em publico ou em cima das pessoas(eca),percebi q isso foi mais frequente depois q eu passei mal numa viagem de onibus e nao tinha onde vomitar,foi muito desesperador, dae toda vez q eu como algo fora de casa,assim q a comida bate no estômago eu começo a suar frio,minhas pernas ficam bambas,parece q eu vou sair do corpo,fico estranha,a garganta fica meio seca,uma agonia mto grande vem e eu quase nunca consigo controlar, entao começo a pensar em alternativas de fuga,procuro um lugar seguro pra vomitar,mas nunca vem,é sempre a sensação de medo extremo eu procuro ficar perto de uma lixeira ou do banheiro e alguns minutos depois vai embora os sintomas fisicos mas a sensaçao de agonia fica permanente por mais tempo,sera q é fobia?ansiedade?transtorno do panico? eu procuro quem,um psicologo ou um psiquiatra?,isso tem atrapalhado minha vida,visto q eu sou vestibulanda e passo o dia na escola tendo que comer lá e isso gera uma crise de ansiedade q eu sei q é boba mas simplesmente nao consigo controlar,o q eu faço?
    Grata desde já =\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não parece Síndrome do Pânico e com certeza não é fobia. É provavel que você seja ansiosa o que nesse caso contribui para o seu problema, porém isso não é a causa. O provável é que você emparelhou a ideia de comer fora a passar mal e agora toda vez que como fora sua mente acredita que irá passar mal. Apesar de causar muito sofrimento isso é algo comum e costuma cessar depois de algum tempo. Se achar que precisa de ajuda procure um psicólogo comportamental ou cognitivo comportamental que é o especialista nesse assunto.

      Excluir
    2. Nossa Cesar que bom q vc respondeu,entao amanha msm acho q vou marcar uma consulta com os dois(melhor prevenir né? hahaha)alem do q acabei de ter outra crise em casa agr qdo fui comer,entao acho q problema ta ficando mais grave,alem dessa angustia q nao passa,acho q ta na hora de pedir ajudar pra poder voltar pra minha vida normal,enfim muito obrigada pela ajuda, por ter gasto teu tempo e panz =)
      td de bom

      Excluir
  18. Respostas
    1. Sim ela pode ser tratada, o procedimento é exatamente o mesmo das demais fobias: psicoterapia e medicação (dependendo do caso). Até certo ponto é uma aversão comum a maioria dos seres humanos, se não acredita é só pedir para alguém pesquisar por tripofobia no google imagens. O problema é quando até mesmo crochês começam a te incomodar...

      Excluir
  19. Olá César, boa Tarde, tenho 16 anos e tenho acluofobia, porém de um tempo pra cá estava controlada, no entanto comecei recentemente com muito medo de ficar na escuridão , ou De ficar só a noite, tudo que vejo penso que esta contra mim tenho alucinações com coisas anormais coisa que eu sei que nao existem mas a noite me perturbam. isso tem cura?! existe tratamento?? muito obrigado! grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O medo realmente te faz imaginar coisas tão reais que parecem alucinações e realmente o medo nos tira a razão. A acluofobia é um dos medos mais comuns (na verdade é o que mais costumo acompanhar) os tratamentos para ele pode ser qualquer um dos listados na postagem.

      Excluir
  20. Muito interessante blog ajudando pessoas,.. parabéns
    Por incrível que pareça de uns dias para cá vendo umas fotos de furos ou mesmo algo saindo deste , fique enjoada de estomago e um mal estar com uma dificuldade de esquecer o que vejo. Sensação muito ruim, Será que é uma fobia!!
    Deixei para o final para lhe dizer que sou psicologa ! pode isso não conseguir resolver meus sintomas, estou super vulnerável a sentir asco por coisas desse tipo! obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para ser sincero, eu também sinto muito asco e tenho dificuldades em esquecer imagens assim. A verdade é que essa, como todas as outras fobias tem origens em medos ancestrais, que ajudaram nossos antepassados a sobreviver. Na natureza pequenos orifícios próximos uns dos outros é sinal de insetos ou vermes e nenhum dos dois são bons para a nossa saúde e segurança. No caso da tripofobia ela só é caracterizada a partir do momento em que coisas comuns do cotidiano lhe causem crises de ansiedade (por exemplo crochês e coisas assim). Como respondi para o Felipe Saites imagens como as que você mencionou causam desconforto na maioria das pessoas. Ser psicóloga não te torna imune a questões emocionais e cognitivas, aliás se te torna-se você não seria humana e não poderia compreender e nem auxiliar ninguém...

      Excluir
  21. Olá César
    Meu nome é Simone e vivo em Ctba. Já faz muito tempo que tento descobrir o que tenho. Por muito anos pensei que tinha medo de gente, mas depois de algumas lembranças percebi que várias situações, como comer, fazer faxina, ficar em casa no período da manhã, não conseguir ler ou estudar sentada, ficar envergonhada com as pessoas observando o que faço, paralisar diante de responsabilidades são na verdade memórias de situações de infância, no caso o motivo da minha fobia seria minha mãe. Isso pode ser considerado e tratado como fobia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas coisas que você menciona parecem estar relacionadas a fobia social:
      http://www.psicologosp.com/2012/02/fobiasocialtimidez.html (copie e cole na barra de endereços)
      e outras parecem ligadas a síndrome do pânico:
      http://www.psicologosp.com/2012/06/o-que-e-sindrome-do-panico.html
      Em todo caso o seu problema é um Transtorno de Ansiedade e pode ser tratado como tal

      Excluir
  22. Eu tenho uma terrível fobia de barata.Sei que é irracional esse medo e que tem origem numa experiencia de infância,quando uma barata voou na minha direção e mesmo o fato dela nem ao menos ter encostado,já originou essa fobia.Chega até a ser uma paranoia,porque se eu "sentir" que algum lugar tem uma barata,eu entro em panico mesmo e chego a paralisar de tanto medo.Não consigo nem se quer matar,porque a proximidade com o bicho me perturba muito e sou muito prejudicada porque no verão e ainda mais em cidades grandes é muito comum e já perdi muitas noites de sono só em "cogitar" que uma barata pode subir em mim.Fiz terapia por um tempo,que me ajudou a reconhecer que meu medo é irracional,portanto não pude nem pensar em ter que enfrentar meu medo e abandonei a terapia.Não consigo,por mais que eu me convença que a barata é menor que eu e ela voou na minha direção na infância para fugir de mim,mas como é péssima de voo veio em minha direção;ainda assim a única coisa que penso é que ela vai subir em mim e me desespero.É uma fobia grave ou meu caso já é sindrome de panico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu caso é diagnosticável como Fobia Específica. Na Síndrome do Pânico o que se teme são as reações corporais (batimentos cardíacos, tontura, etc).

      Existem outras formas de psicoterapia que tratam a fobia sem utilizar da técnica de dessensibilização (enfrentar o medo) a Psicanálise é uma delas.

      Excluir
  23. Eu tenho pavor de objetos que parecem pequenos buracos,fico apavorada,minhas mãos começam a tremer,sinto calafrios,coceiras,ansiedade e agonia ao mesmo tempo.Só de olhar imagens de objetos,qualquer um que se pareçam com buracos,fico apavorada.Um dia desses eu estava fazendo pesquisas na internet,e vi uma que me deixou curiosa,quando eu fui ver era um seio com um monte de bactérias dentro,formando mini buracos e fiquei apavorada.Queria saber se tenho fobia ou simplesmente medo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma fobia é caracterizada pelo medo irracional e incontrolável. Se o seu medo de de pequenos buracos (aliás o nome disso é Tripofobia) te impeça de fazer coisas que gostaria ou precisa fazer como por exemplo ir a um lugar ou trabalhar ai sim pode ser uma fobia. A tripofobia é muito comum praticamente todo mundo sofre em algum nível desse problema.

      Excluir
  24. Olá! Eu tenho Tripofobia, você tem alguma dica pra fazer com que eu me sinta melhor ao ver buracos? Por favor! Me ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se você leu os comentários anteriores, mas eu também sofro desse problema, Provavelmente por isso você foi direcionado para cá. O único jeito de se vencer um medo é enfrentando ele, foi o que eu fiz e tenho feito, escolha imagens que você suporte e as encare, vá aos poucos passando para imagens mais agressivas até que elas não te incomodem mais, se possível faça isso na presença de alguém da sua confiança, alguém que lhe transmita paz e tranquilidade (de preferência um psicólogo)
      No meu caso encarei as imagens que me causavam mais náusea e mesmo sem conseguir dormir a noite repeti o procedimento no outro dia até perceber que as imagens já não tinham tanto impacto sobre mim. como eu disse é melhor que esteja acompanhado por um profissional...

      Excluir
  25. Eu não sabia que existiam tantos nomes p os nossos medos.
    Eu tenho medo de lagartixa. Se ela está no canto dela, ok, mas se ela vira p mim e vem na minha direção, eu entro em pânico!!..me dá tremedeira, taquicardia e eu choro muito!!
    Como posso me tratar?

    obrigada
    Vania

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Busque por uma clínica de psicologia em sua região, se possível veja se onde você mora existem especialistas em fobias.

      Excluir
  26. Boa tarde Cesar,sofro a mais de 20 anos com fagofobia,que alias só descobri o nome graças ao seu site,começou quando eu com 16 anos me afoguei tomando chá e quase morri por falta de ar,desde então sofro cada vez que vou me alimentar porque tenho medo de me afogar com a comida,infelizmente estou desempregado,gostaria de saber se existem tratamentos que eu mesmo possa fazer ou tratamento gratuito para isso,desde ja grato pela atenção,meu nome é Marcio e sou de Curitiba Pr.

    ResponderExcluir
  27. olá césar de uns dez anos pra cá estou tendo muitas dificuldades em andar de ônibus principalmente quando corre eu percebo que ele começa a correr muito. Tudo que é transporte, brinquedos de parque de diversões ou ônibus de viajem que alcançam velocidade tenho vontade de descer imediatamente e me livrar do ambiente o mais rápido possível eu choro,sinto falta de ar ,minhas mãos ficam geladas o que eu posso fazer para me livrar deste medo pois estou até mesmo evitando de sair de casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pelo relato, aparentemente você está sofrendo de tachofobia (medo de velocidade) aconselho-te a procurar ajuda na sua região...

      Excluir
  28. olá Cesar, tudo bem? umas duas semanas atrás vi uma reportagem sobre tripofobia e por curiosidade acabei lendo a reportagem e vendo as imagens, fiquei transtornado com calafrios pelo corpo inteiro calor excessivo pernas bambas e tremores pelo corpo, só que eu posso ver objetos ou figuras que tenham vários buracos simultâneos que graças a Deus não me acontece nada, só que eu fico lembrando das imagens que eu vi e não me sai da cabeça, até nos comentários dessa reportagem os leitores estavam criticando as figuras pois para eles não se tratava de tripofobia e sim de coisas que não existem feitas para impressionar quem olhasse, queria sua ajuda para saber se isso que estou passando é mesmo tripofobia e como proceder para superar esse problema. Desde já agradeço muito a sua ajuda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maycon! Acredito que essa reação a tal imagem é natural, uma espécie de reação a perigos naturais e até mesmo eu tenho, escrevi sobre isso no artigonal:
      http://www.artigonal.com/psicoterapia-artigos/o-que-e-tripofobia-6838577.html (copie e cole no seu navegador).

      Excluir
  29. Tenho mto medo de mosca, posso vê-las mortas e por fotos, mas quando tem uma perto de mim eu ate choro e entro em pânico...pode me dizer o q e isso: fobia ou medo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aparentemente o seu problema se trata sim de uma fobia específica, sugiro que você busque auxílio profissional.

      Excluir
  30. Tenho medo de engolir alimentos. Isso foi depois de eu ter me engasgado com espinafre; depois disso fiquei com medo de engolir porque acho que vou engasgar novamente, e isso acontece também com líquidos; sinto falta de ar e sinto como se minha garganta tivesse fechando, é muito sofrimento. Eu já conversei com meus pais, minha avó e eles alegam que pode ser apenas ansiedade, pois também passo por momentos difíceis e eles não acreditam muito, e sinto que sem ser Deus, não tem ninguém ao meu lado a não ser eu mesma. Não gosto de comer em público, para não fazer vergonha, pois quando vou a um restaurante deixo a comida toda no prato, fico bastante constrangida e ninguém entende, achando que eu desperdiço comida porque eu quero. É sofrido, chato e constrangedor. Gostaria de uma ajuda para tirar esse mal de mim de uma vez por todas. Muito obrigada! Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para os seus pais te darem ouvido o melhor a fazer é pedir auxílio a um adulto, alguém que possa conversar diretamente com eles. Você pode conversar com alguém da sua confiança como por exemplo um tio (a) ou professor (a). Você também pode pedir para ir ao médico e falar com ele sobre esse problema (é mais comum do que você pensa). Não se intimide em conversar com as pessoas mesmo que a primeira não te der bola, passe para a segunda e assim por diante.

      Excluir
  31. E quanto a medo de moscas, qual o nome da fobia? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não encontrei um medo específico para moscas (se houvesse seria algo tipo "muscafobia") a palavra Entomofobia ou ainda insetofobia é utilizada para praticamente todos os artrópodes ( e suas larvas) .

      Excluir
  32. Boa tarde César, tudo bem?
    Bem, eu tenho pavor de ligar objetos na tomada, e sinto que esse medo bem piorando, pois agora não consigo abrir o registro do chuveiro, pois levei choque a algum tempo atrás, isso me constrange demais, principalmente no trabalho. Gostaria de saber se posso fazer algo para melhorar o medo, Ja tentei me forçar a ligar porém quando chego perto da tomada começo a tremer, suar e no fim acabo chorando de nervoso.
    Obrigada pela atenção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quando o medo chega ao nível que você está sentindo e está relacionado a um objeto tão presente e importante para nossas vidas o ideal é procurar a ajuda de um profissional.

      Excluir
    2. quando o medo chega ao nível que você está sentindo e está relacionado a um objeto tão presente e importante para nossas vidas o ideal é procurar a ajuda de um profissional.

      Excluir
    3. Quando o medo chega ao nível que você está sentindo e está relacionado a um objeto tão presente e importante em nossas vidas o ideal é procurar a ajuda de um profissional.

      Excluir
  33. meu neto de 8 anos, assistindo uma aula normal de ciencias, começou a chorar e teve que ser retirado da classe.. estava com medo do desenho de uma mosca... so se acalmou quando minha filha cobriu com um adesivo o desenho... indagado ele disse.. nao tenho medo de mosca.. só daquele desenho... é algum sinal de problema? é um menino brincalhao e inteligente.. desde já agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não podemos afirmar que se trata de alguma fobia ou outro problema com base em uma única situação, pelo menos não sem conhecer a criança. É possível que no dia ele estivesse mais emotivo ou que o desenho lhe tenha trazido alguma outra ideia amedrontadora. O melhor a fazer é ficar de olho para saber se situações semelhantes aconteceram novamente...

      Excluir
  34. Boa Tarde César! Eu tenho Globofobia, por um trauma que aconteceu quando eu tinha 4 anos, meus primos pegaram balões de festa, me seguraram e ficaram estourando perto do meu rosto. Piorou com o decorrer do tempo. Não vou mais a festas, e se vou, me mantenho o mais longe possível, e fico muito inquieta. Tenho crises de pânico quando ouço o barulho, fujo do lugar, choro, é muito constrangedor ser uma adulta com um comportamento tão impróprio com essas situações. Mas assim que ouço o barulho do estouro ou algo parecido (ultimamente, até fogo, estalinhos), minha cabeça fica a mil, é uma tortura, é uma dor mental muito escruciante. Preciso de um tratamento, pois aos poucos, está consumindo a minha vida. obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo que você tenha consciência da necessidade do tratamento isso já a metade do caminho a questão agora é encontrar um profissional capacitado para lhe atender. Sugiro que procure alguém que siga a linha cognitivo comportamental.

      Excluir
  35. Ola César meu nome é Vinicius , tenho 18 anos. , eu tenho um medo de altura q vem se agravando muito eu acho , no ano novo minha familia e eu fomos a praia grande e ficamos em um prédio , senso mais exato no 10 andar , tudo normal ate ai , mais com o passar dor dias eu comecei a olha lá pra baixo e ter o senso de realidade muito afetado , emocionalmente falando , eu logo pensava onperigo q akela altura traria , e simultaneamente pensando jo meu irmão , na minha namorada , na minha mae , com um medo muito mais muito grande de q algo de ruim acontecesse , o medo era tanto q teve horas q eu passa com o coroa encostado na parede só pra n olha lá pra baixo ... Oq o senhor me aconselharia a fazer ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vinicius! Isso é algo que sempre aconteceu com você ou é a primeira vez?
      O medo de cair é algo inerente aos humanos e a maioria das pessoas sente incomodo e tem pensamentos estranhos ao olhar para baixo a grandes alturas.
      As pessoas costuma relatar que imaginam suas mortes, a morte de outras pessoas, as reações das pessoas diante de suas mortes e há quem diga que sente um desejo incontrolável de pular.
      Por isso nos filmes onde há a necessidade de atravessar grandes alturas ouvimos personagens dizendo "não olhe para baixo!" .
      Se isso aconteceu pela primeira vez é provável que você tenha ficando mais impressionado em perceber os sintomas que lhe falei do que com medo da altura.
      Caso esse medo seja persistente procure a ajuda de um psicólogo que posso lhe atender pessoalmente.

      Excluir
  36. Em primeiro lugar, parabéns por esta página e por se preocupar em ajudar quem está a sofrer. Sim, porque as fobias provocam um sofrimento imenso.
    Desde há algum tempo que tenho fagofobia. Só de pensar em comer ou beber, o coração já dispara e os suores aparecem. Tento por tudo ultrapassar isto, digo vezes sem conta a mim própria que posso beber, que é natural, que não tenho de pensar nisso, mas a verdade é que na hora, todos estes pensamentos desaparecem e só fica uma angústia enorme e o medo. Mastigo, mastigo, mas na hora de engolir não consigo. Num mês perdi 10 Kg, e estou cada vez mais preocupada. Procurei ajuda, estou fazendo psicoterapia, mas na verdade não me sinto melhor, o medo é muito. Parece que esqueci como se come, como se bebe normalmente. Há dias em que nem água consigo beber. Está ficando muito difícil e só penso que isto não vai ter fim. Já não sei o que fazer. Sinto uma angústia enorme.
    Isto tem cura? É possível ultrapassar isto e voltar a ser como era? Já não sei o que fazer. O que me aconselha? Como posso sair deste buraco onde me encontro?

    ResponderExcluir
  37. Em primeiro lugar, parabéns por esta página e por se preocupar em ajudar quem está a sofrer. Sim, porque as fobias provocam um sofrimento imenso.
    Desde há algum tempo que tenho fagofobia. Só de pensar em comer ou beber, o coração já dispara e os suores aparecem. Tento por tudo ultrapassar isto, digo vezes sem conta a mim própria que posso beber, que é natural, que não tenho de pensar nisso, mas a verdade é que na hora, todos estes pensamentos desaparecem e só fica uma angústia enorme e o medo. Mastigo, mastigo, mas na hora de engolir não consigo. Num mês perdi 10 Kg, e estou cada vez mais preocupada. Procurei ajuda, estou fazendo psicoterapia, mas na verdade não me sinto melhor, o medo é muito. Parece que esqueci como se come, como se bebe normalmente. Há dias em que nem água consigo beber. Está ficando muito difícil e só penso que isto não vai ter fim. Já não sei o que fazer. Sinto uma angústia enorme.
    Isto tem cura? É possível ultrapassar isto e voltar a ser como era? Já não sei o que fazer. O que me aconselha? Como posso sair deste buraco onde me encontro?

    ResponderExcluir
  38. Ola,por favor preciso muito de sua ajuda ...há 5 dias eu me engsguei duas vezes na mesna refeição des então eu estou cm meo de comer qualquer coisa por medo de me engasgar,eu tento come mas td vez q vou i.gulir o alimento parece q não vai passar pela garganta,sinto a garganta fechada,coração acelera e uma sentimento horrivel, eu nao consigo come direito ,venho ficando cm fome e quando tento co,er a comida chega chega no co,eço da garganta e volta rapidamente como se estivesse fazendo vomito....não aguento mais isso quero muito a voltara comer sem esse medo terrivel de que vou me engasgar.....oque eu faço?

    ResponderExcluir
  39. Olá. Sofro a anos pra engolir saliva e engasgo frequentemente. Disseram que isso é toc. O que eu posso fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É necessário verificar uma série de questões antes de fechar um diagnóstico no seu caso. Imagino que já tenha procurado vários médicos e todos descartaram uma hipótese orgânica, certo? Se não fez isso procure um médico. Antes de dizer se é TOC ou outro transtorno também precisamos verificar a presença de outros sintomas. Seja como for não o caso de você solucionar sozinho ou com uma ajuda remota, procure um psicólogo que te atenda presencialmente.

      Excluir
  40. Descobri recentemente que tenho TRIPOFOBIA....caí na besteira de fazer o teste numa noite e passei muito mal. Tive ansia de vomito e quando me deitei Meu corpo tinha espasmos....eu nao conseguia controlar!!!! Meu corpo todo se debatia Como se EU estivesse convulsionando, foi horrivel!!! O vomito vinha na garganta, suava e tremia....chorei que nem crianca e gritava desesperadamente casa vez que fechava meus olhos... EU so olhei Para UMA Unica imagem e esta causou o maior estrago....agora entendo o porquê de ter vontade de vomitar Toda vez que vejo o chocolate Suflair....eu achava isso muito estranho pelo fato de ser chocolatra!!!! So em escrever o nome do chocolate me reportei a imagem....meus olhos estao lacrimejando, Meu estomago se contorcendo e minha Boca esta amarga e salivando exatamente Como acontece quando vamos vomitar... O que faco????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O asco ou incomodo com imagens onde há muitos buracos próximos, principalmente em pele humana ou em outro organismo vivo é tão comum quanto sentir medo de cobras ou aranhas. Só se considera que uma pessoa sobre de tripofobia se esse problema passar a impedir de que tal pessoa tem uma vida comum por exemplo tomar banho por nojo dos buracos do chuveiro ou evitar de frequentar lugares que tenham adereços de tricô, ter vertigens vendo o espaço de ventilação de um computador etc... Mostre as imagens que viu para outras pessoas e verá que a maioria tem reações semelhantes as suas.

      Excluir
  41. tenho medo de engolir,estranho que tenho esse medo só em casa,parece que a comida agarra em minha garganta,na verdade tenho pavor,quem puder me ajudar entre em contato comigo,nandinhoalves_@hotmail.com

    ResponderExcluir
  42. Tenho pânico de balão, estou desesperada pois as pessoas não me entendem ,ficam dizendo deixa de ser boba ,são so algumas, não vamos estourar ,como se a gente pudesse escolher ,isso è vergonhoso e angustiante ,não ir em festas por causa de balões, dói demais !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane! Esse problema não é exclusivo seu, muitas pessoas sofrem com globofobia. Procure tratamento adequado com um psiquiatra e psicólogo especializado e volte a viver normalmente.

      Excluir
  43. Eu tive um ataque de pânico uma vez por causa de um palhaço, acabei ficando hospitalizada por algumas horas, tenho isso desde criança. Tenho a sensação de que eles(palhaços) vão me fazer mal, odeio ver filmes com palhaços e se vejo um pessoalmente minha visão escurece e me sinto mal, mas nunca imaginei que seria uma fobia, imaginei que seria um trauma de infância ou algo do gênero
    Foi muito esclarecedor ler esse artigo.

    ResponderExcluir
  44. Uma vez eu tive um ataque de pânico por causa de um palhaço que me abordou na rua, eu tinha em torno de 13 anos, passei horas hospitalizada, mas nunca imaginei que isso seria uma fobia, pensei apenas que fosse algum trauma de infância ou algo do gênero.
    Eu realmente não gosto de palhaço, tenho a sensação de que eles vão me fazer algum mal.
    Foi esclarecedor.
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu relato, pois ele vai ajudar outras pessoas!

      Excluir
  45. Olá. Nesse momento, não consigo nem fechar meus olhos, não saem imagens da minha cabeça, estou com calafrios pelo corpo inteiro, calor excessivo, pernas bambas e tremores pelo corpo, fico lembrando das imagens que eu vi e não me sai da cabeça, imagens de buracos próximos, principalmente em pele humana. Não sei é caso de tripofobia.. Vim parar aqui por meio de pesquisas( que inclusive me deixaram em uma situação muito desagradável, pois essas imagens não ajudam.. ) Não consigo falar com ninguém sobre, pois, ou não me escutam ou acham engraçado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tenho esse poblema eu vi uma imagem de um amigo limpando vidro em predio passei mal e um video no programa panico fazendo uma brincadeira num lugar alto passei muito mal foi ruin ate pra dormi queria saber oq tenho tbm

      Excluir
  46. Boa noite! A 2 anos atrás eu me engasguei com um pelo de coberta, falando assim é ate engraçado mas eu quase morri, se não fosse meu namorado eu teria morrido. Passado alguns meses eu comecei a não conseguir ingerir alimentos por medo de me engasgar, enfim consegui superar, mas nestes últimos meses não estou mais conseguindo tomar direito líquidos, até termino mas depois de horas. É como se eu ficasse com medo de sentir a mesma sensação que tive naquele dia.Devo procurar ajudar?

    ResponderExcluir
  47. Boa noite doutor! Sou uma pessoa um tanto quanto "medrosa" , porém cheguei em um momento que necessito de ajuda. Há mais ou menos um mês e meio atrás, eu fui a uma cidade vizinha porque tinha uma compromisso na mesma. A rodovia era via simples e com um grande trafego de caminhões. Em um determinado momento o "piloto" ultrapassou um caminhão de cana... só que logo em seguida da ultrapassagem, entraram a nossa frente mais dois caminhões de cana. E foi tudo muito rápido. Achei que iamos morrer. Entrei em pânico, fiz o meu companheiro parar o carro no acostamento pois tive a sensação de que fosse desmaiar. Se não bastasse, há duas semanas atrás colidiram na trazeira do meu carro, coisa leve. Após esse episódio, eu vijaei para mais 2 lugares razoavelmente próximos, e tive momentos de pânico... misturado com choro, angustia, desespero. Tive que tomar um calmante cujo não me surtiu muito efeito. Foi uma tortura emocional e psicologa a viagem de ida e de volta. E só de imaginar entrar em um rodovia novamente já sinto uma enorme angustia com vontade de chorar. E ai eu sinto ainda mais vontade de chorar...por raiva desse sentimento de medo e desespero. Porque eu amo viajar. Só que a viagem se tornou uma tortura.. acredito que para mim e também para quem está dirigindo, porque a pessoa fica tensa por minha conta. o que devo fazer? Pensei em hipnose mas não sei se aqui na minha cidade tem algum profissional que utiliza a técnica. Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  48. Eu não era normal uns anos atras, e agora eu não poço ver imagem de altura paço mal, a noite tenho problemas de batedeiras, e uma timidez estrema que não tinha.

    ResponderExcluir
  49. Ola, tenho 12 anos e simplesmente não consigo ver baratas, se vejo começo a chorar e procuro alguem para mata-la, se perco a barata de vista e venho deitar não consigo parar de pensar na possibilidade de ela estar perto, por favor me ajude, oque eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi coleguinha...sei bem o que é conviver com essa fobia louca de baratas.Acabei de pessar por um agorinha com uma na porta do meu quarto.Sinto um desespero tremedeira falta de ar choro soluços suores nossa como queria me livrar disso meu Deus.
      Então...busque ajuda o quanto antes quanto mas novo melhor.
      Meu pavor começou aos 11 anos quando uma barata voadora caiu dentro da minha blusa. De lá para cá só tem piorado..hoje aos 37 anos acabei de gritar fazer o maior escândalo os vizinhos escutaram meu desespero..tudo pq meu esposo não entende e não quiz ir de imediato me ajudar 😢

      Excluir
  50. Já eu tenho medo de comer já emagreci 61 kg

    ResponderExcluir
  51. Olá, meu nome e Rayane tenho 19 anos tenho muito medo de ver imagens com furinhos eu chego a passar mal , sinto falta de ar fico querendo desmaiar sofro muito com isso até choro muito quando vejo imagens assim com furinhos não posso ver nada com furinhos que fico aguniada , nada pode tocar em mim que fico com nojo , simplesmente eu sofro muito com isso . Oque eu faço?

    ResponderExcluir
  52. Oooi,meu nome é Fernanda tenho 17 eu amiga minha mostrou uma foto pra mim de uma pessoa cheia de furinhos na mão ela perguntou oq eu sentinha quando via aquilo eu comecei a passar mal me sentir muiitoo mal mesmo, dor no peito dor de cabeça minha vontade era de sair correndo desesperada,e agr eu nao tiro aquela foto da minha cabeça eu to sofrendo com isso e tem gente q pensa q é brincadeira mais eu choro e fico desesperada oq eu faço?? Por favor me ajuda

    ResponderExcluir
  53. Eu tbm tenho isso é horrivel eu tbm sofro chego a passar mal

    ResponderExcluir
  54. Por favor Cesar me ajude. Tenho medo de andar em rotas de ônibus que nao conheço , passo mal quando ando e ir de taxi fica caro. Nao estou fazendo graça, sei que eh ridículo mas eh real. Odeio andar de ônibus, nao me sinto segura, fico perdida. Me ajuda! Quando preciso sofro demais

    ResponderExcluir
  55. Parabéns pela página... De alguma forma nos serve ate como um consolo saber que não estamos sós sem alguem que nos entendam. Tenho um panico muito grande de baratas des dos meus 11 anos. Quando uma barata voadora caiu dentro da minha blusa..hoje com 37 anos ta só piorando to passando muito mal tremo muito choro soluço tenho suor gelado penso ate em como vou morrer e ser enterrada pois fui a um enterro de um conhecido a noite e ve que o cemitério é cheio de baratas a noite.. Sai de lá correndo desesperada na frente de todos.Já passei por varias situações mega constrangedores por causa desse medo.Meus filhos já entendem meu pavor e me apóiam quando preciso.Mas meu esposo não.. Quando entro em pânico ao invés dele me ajudar ele grita comigo xinga e me deixa sofrer muito . gostaria muito que você me respondesse algo que eu pudesse mostrar pra ele entender que é algo muito sofrido pra mim ver uma barata. Talvez assim ele me apoiasse mas. Obg Dr Cesar

    ResponderExcluir
  56. Oi meu nome é Fran tenho 24 anos,e sempre gostei de velocidade,andar de carro rápido,nunca tive problemas com isso,no entanto de um tempo pra cá tenho tido mto medo quando ele atinge uma certa velocidade eu começo a passar mal,aceleração no coração,suor mas mãos,câimbras nas pernas,não consigo falar direito,enxergo o carro capotando,sinto medo de morrer de acidente a qualquer momento.O que seria isso, síndrome do panico?

    ResponderExcluir