Ads (728x90)

.

 Voltar a ser feliz no casamento: 25 dicas para salvar a sua relação.

       

Imagino que a sua vida a dois se iniciou com uma linda história, no entanto por alguma razão e sem que você percebesse o que era romance tornou-se um drama ou uma história de terror. Qual o sentido de manter uma relação que só lhe traz tristeza e infelicidade? Não, não estou sugerindo o divórcio, na verdade gostaria de propor algumas pequenas mudanças que podem transformar o seu casamento. Lembre-se que não se trata apenas de você e do seu cônjuge, a sua felicidade no matrimônio afeta também seus filhos. Isso mesmo! Pais infelizes geram filhos infelizes. Conheça 25 orientações para voltar a ter um casamento feliz:


1.   Resolva os conflitos e as diferenças
É natural que os casais briguem e se desentendam às vezes, afinal estamos falando de duas pessoas distintas, sendo assim, cada uma possui os seus próprios interesses e ideias. Essas pequenas diferenças invariavelmente resultarão em ocasionais desavenças, contudo os desentendimentos precisam ser solucionados, não basta apenas fingir que eles não existem ou ceder a vontade do outro todas as vezes.
 Conflitos mal solucionados fazem com que a paixão se esfrie aos poucos, por isso é crucial solucionar as crises e as divergências no casamento. Aprenda a fazer isso de uma forma pacifica no artigo: Resolvendo conflitos no casamento.



2.     Deixem os filhos em casa e saiam sozinhos às vezes
Quando os filhos nascem à atenção do casal passa a ser toda para as crianças, então os programas românticos a dois deixam de acontecer, assim o casamento cai em uma rotina difícil de quebrar. Para evitar essa catástrofe os casais americanos têm o hábito de uma noite por mês saírem sem os filhos (preste atenção nos filmes e seriados falando sobre babás) para irem ao cinema, teatro, restaurante...
Siga este exemplo e deixem os filhos com alguém de confiança e aproveitem uma noite só vocês dois. Não precisa ser uma noite inteira, só umas cinco horas, o tempo de assistir a um filme, um show, etc.

3.   Não sobrecarregue o outro

Sempre vamos precisar contar com o apoio de outras pessoas para realizar certas tarefas. Ao casarmos acreditamos ter alguém para nos ajudar em todas as situações que a vida nos trouxer, porém seu companheiro(a) não é seu empregado(a), não o(a) sobrecarregue com favores ou tarefas, principalmente se esses favores forem de interesse exclusivamente seu. O outro também tem suas necessidades e coisas que ele precisa fazer, portanto, não pode dedicar toda a vida para você. Essa sobrecarga de afazeres dá ao outro a impressão de estar sendo explorado (a).

4.   Valorize o seu companheiro (a)
        É sempre bom receber elogios, principalmente de quem a gente ama, mas para receber elogios é necessário também fazer elogios. Lembre a pessoa que está ao seu lado o quanto a acha atraente, bonita inteligente, enfim tudo aquilo que te fez ficar com ela. Esse hábito tão simples faz o outro se sentir amado e com vontade de retribuir esse amor.

5.   Aprenda a ceder
        Viver em grupo significa perder alguns privilégios para ganhar outros. Essa dinâmica vale para qualquer grupo, seja o dos amigos, trabalho, escola, faculdade. No casamento não é diferente, se apenas uma das partes cede todas às vezes ele(a) vai se sentir sobrecarregado e começar a considerar que o relacionamento é um fardo. Pare para repensar as suas exigências e verifique se elas são realmente justas e necessárias. Aprenda a abrir mão de algumas coisas para o bem da vida a dois.

6.   Evite o excesso de segredos
     Não precisa falar tudo o que faz ou tudo o que acontece com você ao seu Marido ou esposa, mas o excesso de segredos pode trazer gerar desconfiança por parte dele (a). Analise o que você precisa ou não esconder do seu companheiro e diminua os segredos.



7.   Controle o seu ciúme
O ciúme faz dois reféns, o primeiro é aquele que sente ciúme que vive preso pela sua própria insegurança e o segundo é a vítima do ciúme que se vê impedido de fazer várias coisas por estar prisioneiro dos caprichos do outro. Assim sendo, nada desgasta mais uma relação do que o ciúme.
·       Como controlar o ciúme

8.   Não fique fazendo ciúme
        No trabalho, no local onde você mora ou até mesmo na rua, pode existir alguém que lhe paquere ou lhe faça um gracejo. São coisas do cotidiano, mas se toda a vez que algo assim acontecer você contar ao seu companheiro(a), pode causar nele(a) a sensação de insegurança ou até mesmo que você está dando bola para “outros”. Evite criar situações desconfortáveis e fazer o seu marido ou esposa se sentir mal.

9.   Façam atividades juntos
        Estudos apontam que casais que realizam atividades em conjunto têm casamentos mais satisfatórios e menor probabilidade de se divorciar. Um estudo curioso, publicado pelo periódico americano Journal of Family Issues, aponta que casais que dividem tarefas como a faxina da casa possuem uma vida sexual mais ativa.
        Realizar atividades em companhia do cônjuge ajuda a estreitar o relacionamento e a conhecer melhor o outro. Casais que realizam atividades juntos tem algo a mais para conversar além dos problemas do cotidiano e dos filhos. Exemplo de atividades para ser feita em casal:
·                    Aulas de dança de salão
·                    Caminhada
·                    Cursos (façam um que seja de interesse de ambos)
·                    Ir à igreja (ou o seu culto religioso)

10. Valorize o que seu companheiro (a) faz
       

É frustrante se dedicar a alguma coisa ou a alguém e não ser reconhecido (a) por isso. Tenho certeza que você deve se sentir assim, mas será que você tem valorizado o que o outro tem feito por você? Crie o hábito de elogiar os feito do seu parceiro: se ele arrumou aquela goteira da pia ou se ela fez uma comida gostosa etc.        Não pense que “isso é obrigação” Ele (a) não é obrigado nem mesmo a ficar com você, quanto mais zelar pelo seu bem-estar. Além disso, o elogio faz com que a pessoa queira fazer mais coisas boas.
        Lembre-se de valorizar também as vitórias pessoais, a promoção que ganhou, a faculdade que terminou (ou que começou), a pós-graduação, o elogio do chefe, qualquer vitória é digna de elogio.

11.      Diálogo
        Diálogo é parte importante de qualquer relacionamento, Através dele conhecemos o ponto de vista do outro e podemos fazer os devidos acertos. O ato de conversar é também o termômetro da relação, quanto mais um casal conversa, melhor está a relacionamento. Quando os membros do casal não falam entre si, existe o sinal de que a relação não está indo bem. Comece a fazer coisas em conjunto com o seu marido ou esposa e aprenda mais sobre as coisas que ele (a) gosta, para que vocês tenham mais assunto em comum.

12.      Surpreenda! Pelo menos às vezes...
        Tem algo melhor que receber uma surpresa? Receber uma demonstração de que somos amados? E o melhor de tudo é que isso não precisa custar caro e até mesmo pode sair de graça:
·       Faça um jantar especial
·       Traga um botão de rosas
·       De um cartão fora de época
·       Mande uma mensagem de amor pelo celular
·       Ligue durante o expediente de trabalho só para dizer eu te amo
·       Deixe um bilhetinho romântico em um lugar que a pessoa possa achar
·       Envie flores, cesta de café, chocolates ou qualquer outro mimo para sua casa ou para o trabalho do cônjuge nas datas comemorativas e em aniversários. Sendo difícil para você se lembrar destas datas (mais comuns para os homens) anote todas elas em um papel e deixe-o dentro da sua carteira.

Esta parte é especial para as mulheres: escuto muitas dizendo “meu marido nem se lembra do nosso aniversário de casamento”. Acontece que em geral os homens não foram criados para serem românticos, sendo assim você precisa ensinar o seu homem a ser romântico.
Dê o exemplo: Se você quer que seu marido demonstre todo o amor que ele sente por você, mostre que você o ama e quanto você acha importante demonstrar amor. Presenteei-o, trate-o da forma que você gostaria de ser tratada.  
 Se mesmo assim ele não tomar jeito, é melhor partir para o ataque:
·       Na semana do seu aniversário avise para ele: “vou fazer aniversário no dia tal, não se esqueça do meu presente”.
·       Na semana do aniversário de casamento pergunte para ele: “onde nós vamos comemorar o nosso aniversário?

13.      O sexo é definitivamente muito importante
       

Nada conecta duas pessoas mais do que o sexo. O sexo é unívoco de intimidade, ele é tão importante para um matrimonio que até recentemente a falta dele era considerada causa legitima para um divórcio. Mas não adianta apenas que ele exista também é necessário que seja prazeroso para ambas as partes. Existem no mercado diversas publicações (livros, revistas, vídeos e sites) que falam como deixar o seu companheiro mais feliz nesse quesito. Aprenda mais sobre esse tema e tenha uma vida mais plena.
·       6 dicas para esquentar sua relação

14.      Aprenda a ouvir o que o outro tem a dizer
Já falei sobre a importância do diálogo no matrimonio, nesse ponto gostaria de frisar que conversar não se trata de falar o que pensa sem ouvir o que outro tem a dizer. O ato de transformar o diálogo em monologo, onde só você fala faz com que o outro aos poucos perca o desejo de conversar. Já deve ter ouvido por ai: “quando nos casamos conversávamos tanto e hoje mal nos falamos” essa é uma das principais razões.

15.      Cuide da sua vida financeira
Problemas financeiros são a principal causa do divórcio no nosso pais (e na maioria dos outros). Por esse e por todos os outros problemas que a falta de dinheiro pode causar, aprenda a lidar com o seu dinheiro. Existem sites, livros e revistas especializadas que ensinam a controlar os seus gastos e aumentar a sua renda, o que hoje em dia chamam de educação financeira.

16.      Passe a perdoar
        Algumas palavras e atitudes podem nos magoar muito, principalmente se elas vêm da pessoa amada. Porém se você escolheu continuar com essa pessoa, o melhor e deixar o passado para trás. Afinal ficar remoendo o que passou só te fazer reviver o sofrimento e ainda te impede de viver um futuro mais feliz.
·        Aprendendo a perdoar

17.      Cuide da aparência
Após alguns anos de casamento se perde a preocupação de se ficar bonita (o) para a para o cônjuge, o que é nada bom para relação. Tudo bem que aquele short desbotado ou aquela camiseta de partido político são confortáveis, mas é difícil fazer juras de amor para alguém que está usando eles, concorda?
Procure estar atraente para a pessoa amada, da mesma forma que fazia nos tempos de namoro, afinal o amor é um prêmio que precisa ser conquistado todos os dias. Sei que é difícil ser “Príncipe” ou “princesa” o tempo todo, mas faça isso pelo menos uma vez por semana. 
·       Melhore a sua autoestima

18.      Aceite suas diferenças
        Não é por que duas pessoas se casaram que elas passaram a ter as mesmas opiniões e comportamentos. Por vezes um casal é formado por indivíduos completamente diferentes. Isso pode ser algo muito bom, afinal dessa maneira a família pode contar com pontos de vistas distintos e complementares, mas para isso é necessário que se respeite o modo de ser do outro.

19.      Juntem as forças
A princípio a ideia do matrimonio é exatamente uma união de forças. Um casal unido pode solucionar problemas que nenhum dos dois conseguiria sozinho. Encontrar soluções em equipe não é apenas conveniente, mas também fortalece a relação.

20. Riam juntos
Problemas todo mundo tem, porém não adianta se desesperar por conta deles. Os casais mais felizes que eu conheci não eram os que não tinham dificuldades, mas aqueles que aprenderam a rir delas. Tirem alguns momentos para assistirem programas humorísticos juntos, comédias (filmes e peças de teatro), standup, etc.

21. Mantenha laço com amigos e parentes
Principalmente os homens possuem a tendência de se afastar dos amigos e da família após o casamento. Porém o contato com outras pessoas faz muito bem ao matrimônio. Ao invés de se afastar fortaleça seus laços com a família e a comunidade. Reserve um dia por mês para visitar os parentes e não abandone os encontros com os amigos.

22. Recordem os bons momentos
        Por mais complicada que esteja a sua situação atual é impossível que vocês não tenham passados tempos felizes juntos. Lembrar-se dos bons momentos do passado ajuda a reacender a chama que estava ficando mais fraca. Ouça as canções que ouviam quando se conheceram, vejam fotos antigas, vá aos locais que costumavam frequentar, recordem situações engraçadas etc.

23. Acredite no casamento
        Com tanta gente se divorciando hoje em dia fica difícil confiar no amor e no casamento. Porém, nem isso e nem as dificuldades do dia a dia devem fazer com que vocês deixem de acreditar na força que os uniu. Saiba que o seu casamento é algo que vale os sacrifícios, aliás, as melhores coisas da vida carecem de esforço para mantê-las.

24. Reacendam o romance
        Finalmente! O Romance é essencial para que uma união perdure. Faça um esforço para agradar e continuar conquistando o seu cônjuge, vale a pena fazer isso!

  25. Lembre-se que brigas não sinônimo de casamento infeliz
Existe um conceito recorrente de que um casal feliz é um casal que não briga. Isso é uma grande bobagem. Pessoas brigam por possuírem ideias e temperamentos diferentes e não por que estão infelizes com o outro. O importante é que exista respeito mútuo. Uma discussão onde não haja agressões físicas ou verbais é normal e pode ser até mesmo saudável. 

Postar um comentário

Blogger
  1. São dicas que se forem seguidas, são capazes de salvar um casamento! Investir no casamento é investir na família, e família é o bem mais importante que Deus nos deixou nessa terra. O mundo só está esse caos por que a família se deteriorou. Cuidar da família é cuidar de sí mesmo!

    Abraços Cézar!

    ResponderExcluir
  2. Como é complexo manter um relacionamento afetivo por anos, não é mesmo?! Não descartamos pais e irmãos, claro, que existem relações conflituosas no seio familiar. Eu creio que se um casal sempre se lembrar do motivo que o levou a se amar já será um otimo alicerce.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Paarabens meu caro o te blog é educativo e, sensacionalmente,bem escrito, aponta direto para os seus osjetivos sociais com muita clareza.

    ResponderExcluir
  4. Eu namorei durante 5 anos com uma pessoa Maravilhosa. Enfim ,terminei o namora pra ficar com uma outra pessoa, ficamos muito apaixonados, muito mesmo, coisa que eu nunca tinha sentido antes. Porém brigamos muito feio ele perdeu o controle e me agrediu.. Fiquei muito triste não acreditei que tantas brigas começaram a acontecer de repente. Porém ele se mostrou arrependido, mas a minha mãe não aceita, ele tentou até conversar com ela. Mas nada. Eu também fiquei com dúvidas se é essa pessoa que quero levar pra minha vida apesar dele ter pedido perdão. Mas eu ainda gosto muito dele, eu não consigo associar a pessoa que é do que aconteceu. Essa minha postagem e pra saber se existem casais que recuperaram o respeito depois disso se a possibilidade de recuperar tal confiança.... Me sinto muito triste por não saber o que fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Fico orgulhoso em dizer que eu mesmo auxiliei alguns casais nesse processo. Mas depende muito da sua capacidade de perdoar e da disposição dele em mudar. Na verdade ambos precisam perdoar e mudar. Mas é você quem deve decidir se vale a pena ou não tentar novamente, e ninguém nem mesmo a sua mãe pode interferir nessa decisão afinal a escolha de ser feliz ou não é apena sua.

      Excluir
  5. Tou recentemente a viver com o grande amor da minha vida,mas o ciume da minha parte vem me machucando..sempre que tenho um ataque acabo me arependendo pedindo perdao..ainda n tive nenhuma prova de que ele me trai...ha 2 semanas que ele saiu pra trabalhar e dificilmente ele volta pra casa,onde ele trabalha dificilemnte lhes deixam voltar pra casa...na 6feira passada ele ligou dizendo k ia fugir um pouco ,e voltava dia seguinte,mas n aconteceu..fiquei me ruendo de ciumes..acabei ligando pra ele dia seguinte lhe ameacando k voltaria pra casa k n aguentava mas ficar sozinha em casa,falei ate com os meus padrinhos,ele disse k ja estava cansado de ouvir minhas ameacas,eu tinha k decidir o k eu quero,pork ja xtava cansado das minhas reclamacoes,e se eu podesse tinha que aranjar um outro emprego pra ele sair daquele.me ajudem como controlar essa inseguranca eu amo muito esse homem e eu vivo lhe atormentando com os meus ciumes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrevi duas matérias sobre como controlar o ciúme
      http://www.psicologosp.com/2012/03/ciumes-como-controlar.html (copie e cole na barra de navegação)
      entretanto, no seu caso acredito que você precisa aprender a controlar as explosões de raiva:
      http://www.psicologosp.com/2012/09/dicas-para-controlar-raiva.html

      Excluir
  6. Por favor mim diga o que devo fazer meu marido mim trata sempre com muito carinho diz que mim ama trez vezes por dia antes mim mandava muita mensagem e hoje não manda mas fico pedindo isso devo continuar ou não .

    ResponderExcluir